Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Teerão: A Cidade de Onde é Difícil Sair

E não é só por causa do trânsito...

por Robinson Kanes, em 07.11.19

irão_teerao_mesquita_sha-3.jpg

Imagens: Robinson Kanes

 

O calor aperta, em Teerão aperta bastante e um dos taxistas que vamos conhecendo diz-nos que ainda não é nada. A tarde começa a mostrar a força da poluição, em algumas zonas é impossível respirar - onde é que já vimos isto.

palacio_golestan_irao.jpg

As ruas continuam pejadas de carros e de gentes - uns em trabalho, outros simplesmente deambulando. É notável como se sente o conhecimento que também habita este povo. Este povo que faz questão de se assumir como persa e que não precisa de engalanar um facto que está à vista: a inteligência, o saber e a forma de estar. 

irao_teerao.jpg

Dirigimo-nos agora para o Palácio de Sadabade, mais a norte da cidade. Ainda voltamos a passar por um dos pontos de referência para quem se desloca na mesma, a Torre Milad. O taxista, numa cidade onde não faltam taxis e é habitada por 10 milhões de pessoas já é um conhecido, encontrámo-lo por mero acaso em Tajrish e foi uma alegria ao ver-nos! Pelo caminho vamos vendo entrar e sair passageiros, em Teerão também é assim e sempre fica mais barata a viagem. Inesperado é também o facto dos transportes públicos terem áreas (e até carruagens no caso do metropolitano) separadas para homens e mulheres mas dentro de um taxi ter circulado várias vezes quase abraçado a muitas mulheres - as coisas estão a mudar.

terra_irao_adabade.jpg

Mas o Palácio de Sadabade? Sim, entre jardins (não fossem os persas uns autênticos mestres na arte) encontramos um edifício moderno mas bem decorado, foi aqui que viveu o último Xá da Pérsia com a família. Mohammad Reza Pahlavi deixa-nos esta herança que já vinha dos Qajars e desde o seu abandono em 1979, ficou um complexo ajardinado com vários palácios, edifícios museológicos e governamentais, inclusive o palácio presidencial.

sadabade_palace.jpg

Gostamos de estar aqui, respira-se ar puro, é bom ventilar os pulmões em Teerão e além disso as montanhas já estão perto. Passamos pela "Embaixada" dos Estados Unidos que não é mais que uma memória histórica da crise dos reféns americanos de 1979! Praticamente intacta, transporta-nos para aqueles dias e onde é inevitável a propaganda anti-americana. Salvo uma situação ou outra, não vamos encontrar no Irão propaganda anti-ocidente em tudo o que é local, ao contrário do que é transmitido por algumas publicações. Nota-se sim uma presença ainda forte da memória da guerra Irão-Iraque e dos mártires da mesma, inclusive no cinema e na televisão.

sadabade_complex.jpg

Mais um taxi, mais uma viagem onde conseguimos por meio de gestos chegar à "fala" com o condutor pois a música que este ouve é fantástica - indica-nos duas boas rádios que prontamente registamos e até nos daremos, mais tarde, ao desplante de pedir aos taxistas que sintonizem as mesmas. Chegamos ao Grand Bazaar, queremos percorrer novamente a cidade mas não deixar para trás a visita à Mesquita Shah ou Mesquita Soltani.

irão_teerao_mesquita_sha.jpg

O relógio e os minaretes compõem o edifício e dão uma alma especial a uma praça onde comerciantes e clientes se misturam num ponto de passagem obrigatória, mesmo para os locais. Ficamos a sabe, em conversa com um iraniano, que este espaço, da era dos Qajars é histórico na medida em que foi aqui que se deram os primeiros passos para a Revolução Iraniana de 1905.

irão_teerao_mesquita_sha-2.jpg

Esta revolução teve as suas raízes depois da humilhação de alguns comerciantes acusados de serem os culpados pela especulação em torno do aumento do açúcar e que, além do encerramento do Grand Bazaar, levou à revolta de todo um povo. Foi também quando se dirigia para esta mesquita em 1951, que foi morto Haj Ali Razmara, primeiro-ministro do Irão, quando se dirigia para o funeral do Aiatola Feyez e que acabou por gerar mais um período complexo na história do país.

Teerão_irão.jpg

Estamos cansados e Teerão ainda tem tanto para ver e sobretudo para sentir...

 

Amanhecer em Teerão

Teerão - A Metrópole da Pérsia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


31 comentários

Imagem de perfil

Vorph Valknut a 07.11.2019

Excelente relato, Kanes.
É fácil tirar fotografias em locais públicos? Nota - se alguma desconfiança dos iranianos pelas gentes de fora? Fácil obter o Visto? Custo de vida? E já agora, fala-nos (me) da gastronomia, que também é cultura

Continua.... Abraço
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

;-)
Sim, é fácil - quartéis militares e da polícia bem como edifícios governamentais não é uma boa ideia. No entanto existem sempre avisos para não se tirarem fotografias a esses locais, mesmo nos locais mais remotos - só se mete em problemas quem quer.

Desconfiança pelas gentes de fora? Absolutamente nenhuma! Até te abordam para conversar, tomar um café e ires lá jantar a casa. Vai, sem stress, ninguém te fará mal e ganhas amigos para a vida ;-)

Custo de vida: em muitos locais "há" preços para turistas e residentes, em Yazd, menos. Mas mesmo assim é barato (para nós) - o custo de vida para residentes não é animador. É estranho que estás sempre a falar em milhões e um milhão não vale absolutamente nada em Tomans.

Não foi complicado obter o Visto - avisaram-me é que não seria fácil obter depois para os EUA. No entanto, desde há pouco que as autoridades iranianas já não carimbam no passaporte, basta um documento. Um dos motivos desta mudança é isso: a dificuldade em depois obter Vistos, para os EUA.

Porco está fora! Bebidas alcoólicas idem!

Muito borrego, muito frango. O açafrão é um ingrediente sempre presente, bem como o Anexo - gastei rios de dinheiro com Açafrão do Irão, é o mais caro, mas notas a diferença ;-)
Muito arroz! Muitos "kebab" com diferentes temperos e o "Dizí" é qualquer coisa, ao estilo dos Azeris! Esmagas aquilo, tiras o osso, metes no pão que por lá é delicioso e tens uma refeição daquelas. Tens vários tipos de pão e os vegetais (tomate, pepino, beringela...) são sempre presença obrigatória, até ao pequeno-almoço. Muito melão e melancia, frutos secos e um monte de mistelas que comi mas nem perguntei - era bom, que se dane! :-)
Em Yazd os doces são muito bons, como em Qom, mas aí voltarei. Muitos doces com água de rosas - sim, lá tem um sabor especial, embora para mim se torne um pouco enjoativo! Trouxe de lá uma receita para uma bebida refrescante que conto partilhar aqui - mete água de rosas e açafrão.
Peixe, mais a sul, e mesmo assim...

Volto ao ataque: desconfiança dos iranianos? Se lá fores vais rir-te que nem um perdido depois de pensares que fizeste essa pergunta! Em poucos locais (e é porque não quero ser injusto com algum povo) vi povo tão amigável.
Imagem de perfil

Vorph Valknut a 07.11.2019

Espero pelas fotografias desses manjares e pela receita (aqui, no norte, temos também uma "receita", que mete cerveja, vinho verde e açúcar amarelo :)

Obrigado pela resposta
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Fica combinado... Vou ver o que tenho, não tiro fotografias a tudo, aliás... Há coisas que nem tiro, sou invejoso :-))))

Mas venha também essa receita.

Obrigado eu,
Imagem de perfil

Vorph Valknut a 07.11.2019

"Há coisas que nem tiro, sou invejoso"

Hummm... Kanes, não me parece que sejas invejoso. Pareces ser "mais para o tímido"
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

ahahahahahahah

Também :-)

Mas acredita, já tive momentos à Sean O'Conell (Sean Penn) no filme "A Vida Secreta de Walter Mitty"... Por vezes queremos que aquele momento, aquela imagem não tenha continuidade numa fotografia... Queremos aquilo só para nós.
Imagem de perfil

Vorph Valknut a 07.11.2019

Percebo-te. Com os "telemóveis" preterimos a experiência do vivido , à imortalidade do visto (na pen para mais tarde e sempre recordar).

A partir de determinado momento, desligo o "telemóvel".

Antigamente conhecíamos com todos os sentidos, hoje, apenas, com os olhos postos num ecrã
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Essa é que é a verdade... Quando as coisas são realmente boas, nada como desligar.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Agora é que vi: onde se lê Anexo, leia-se anexo (ou se quiseres, endro).
Imagem de perfil

Happy a 07.11.2019

Adorei esta tua partilha sobre pessoas e comidas!!
Imagem de perfil

MJP a 07.11.2019

Olá, R.! :-)

Muito Obrigada por partilhares mais um "capítulo" desta vossa encantadora viagem! :-)

Beijo
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 07.11.2019

Agora só falta que o Irão se democratize. Será, talvez, o país asiático que mais possibilidades e cultura tem, para ser democrático.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Em algumas bases já é democrático, existem eleições livres para a presidência, por exemplo. Podemos alegar que... Mas já é mais do que alguns países. Já vi regimes "democráticos" mais fechados que o Irão.

Mas sim, há muito para melhorar e a cabeça daquele povo, cuidado... O Mundo tem muito a ganhar.
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 07.11.2019

Sim há eleições para a presidência, mas o líder supremo é o aiatolá...e este não é eleito pelo povo. Quanto à democracia isso é outro assunto. Na verdade ela não existe depois do acto eleitoral...mas fica para depois...;)))
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Para a presidência, já o líder espiritual é outra coisa, esse é eleito por...

E por cá, existe? Existe um bocadinho mais, vá :-)

P.S.: existe quem defenda que mesmo as eleições por lá são uma manipulação.
Imagem de perfil

Luísa de Sousa a 07.11.2019

Mais um visita guiada com belas fotografias de Teerão!
Hoje não sei se me sentiria assim tão bem, não lido muito bem com o calor e com poluição!!!
Não deixa de ser encantadora e misteriosa!!!

Beijinhos
Feliz Dia!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

:-)

Perante tanta... hum... actividade? Acho que ultrapassava :-))))

Beijo e Feliz Dia,
Imagem de perfil

Maria Araújo a 07.11.2019

Já tinha lido este post, fui ler o anterior, volto para dizer:
adorei!
E acredito, sim, que o povo é mais educado e receptivo que nós, que temos a mania de sermos os melhores.
Belíssimas fotografias.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Obrigado, Maria.

É afectuoso, muito mesmo. Em Portugal também temos algumas regiões onde tal acontece... Não nos podemos queixar... Mas pensar que os iranianos são hostis, é dar um tiro no pé e perder oportunidade de conhecer um dos povos mais afáveis e inteligentes do Mundo.
Imagem de perfil

Calimero a 07.11.2019

Ola Kanes,

Descreves tão bem as tuas viagens , bem como as sensações que trazes, que e como estivéssemos aí ou a visionar esses momentos fantásticos…

Sempre uma gosto imenso poder ca vir e "acompanhar-te"..


Adorei


Beijo e ca voltarei!

bom resto de dia
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Olá Cali,

Tento aproveitar ao máximo, não me deixar levar por horários ou pressas. Tento apreciar, registar, até porque o melhor desses dias, pois vezes, é a recordação.

Obrigado e cá estarei para te receber :-)

Beijo,
Imagem de perfil

Alice Alfazema a 07.11.2019

Que viagem! Adoro os azulejos, os jardins, o relato, e as fotografias com gente onde tudo parece tão "normal", tínhamos tanto a ganhar, nós mundo, se acarinhássemos mais o multi-culturalismo. Também já provei esses doces com sabor a rosas. Já agora...põe lá uma musiquinha dessas...


Beijo :-)
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Quero ver se faço um "best of" só com fotografias de Teerão, nomeadamente das suas gentes. Multi-culturalismo é óptimo para ser discutido em seminários, conferências e universidades, depois na prática.

As músicas? Já coloquei uma recentemente, até comentaste... Mas tenta a rádio AVA ;-)
http://radioava.ir/ ou https://onlineradiobox.com/ir/ava/?cs=ir.ava&played=1
Imagem de perfil

cheia a 07.11.2019

Mais uma fantástica viagem, a cores, com bonitas fotografias!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.11.2019

Obrigado por acompanhar...
Imagem de perfil

C.C. a 08.11.2019

Existem países que não nos dizem nada, mas depois lemos uma partilha destas e até começa a despertar em nós maior curiosidade!
Existem riquezas inigualáveis por este mundo fora...
Obrigado pela partilha!
Bom fim de semana.
Grande abraço.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 08.11.2019

Sem dúvida... Sem dúvida...

Grande Abraço,

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB