Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um Mero! Um Mero!

por Robinson Kanes, em 18.09.20

mero_batata_doce.jpg

Imagens: Robinson Kanes

 

 

Porquê este título? Podemos dizer que é uma espécie de private joke relativa a um comensal que em tempos afirmava ter capturado um exemplar deste peixe... O resto, só assistindo, porque contado. Embora não tenho dúvidas que em termos de apetite seja cavalheiro para devorar uma baleia!

 

Entrando também em modo "Sabino Rui", sim, já começo a ter saudades do trânsito em tempos de confinamento, mas não foi isso que me trouxe aqui.

transito_lx.jpg

O que me traz aqui hoje é algo de fulcral importância para a nação: um mero grelhado, uma esmagada de batata doce e uns restos de feijão verde. Chegar a casa e não saber o que fazer, dá nisto. Aproveitam-se sempre uns restos, é um facto e acaba por ser a oportunidade para abrir uma botella. Consta por aí que alguém também andou a fazer das suas, pelo que, fica lançado o mote para vir partilhar ou fazer o mesmo lá nas terras dele.

 

Assim foi esta semana e fica aqui uma sugestão de fazer água na boca e que é bastante simples: um mero (e que seja bem fresquinho), uma esmagada de batata doce, se possível regada com um bom balsâmico, o da imagem já tem uns tempos e veio directamente de Modena, bem perto de Bolonha. Por falar em Bolonha e em iguarias, juntem-lhe umas "Ervas de Provence" (ao peixe) e fica uma maravilha, estas vieram de Avignon, mas penso que até se conseguem arranjar por aí.

herbes_de_provence.jpg

A acompanhar, depois de acabado um resto de tinto alentejano, algo que me tem surpreendido bastante, o "Albariño" das Rias Baixas, zona de Cambados e com perfume do Atlântico. Não confundir com o outro, mais perto da nossa zona de Monção e Melgaço. É de um aroma e de um sabor de tal forma frutados que é impossível dizer não. Neste caso em particular, não abrimos os dois, mas estamos a falar de vinhos que oscilam entre os três e os seis euros. Aquilo a que se chama uma bela pomada, adquirida em Vilagarcía de Arousa e com excelente relação qualidade-preço. O "Cruz de Montirago" é um verdadeiro exemplo de um excelente vinho a preço low-cost.

albarino.jpg

Finalmente, e porque o fim-de-semana está aí, uma leitura atenta (até porque é francamente rápida) ao livre do Bernard-Henri Lévy, o conhecido filósofo francês que foi um dos primeiros a questionar o "pânico" em torno do vírus. Uma leitura interessante de alguém que não entra em delírio e nem sempre come aquilo que lhe colocam à frente.

bernard_henri_levi.jpg

Em jeito de conclusão, façam uma visita aos Açores, especialmente ao Corvo, hoje dei comigo a recordar aquela malta... Podem começar por aqui e também por aqui

 

 

P.S.: Perdoem a apresentação, mas como referi, é uma daquelas refeições preparadas à pressa, e honestamente, não tenho muita preocupação em colocar tudo no sítio para a fotografia... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda ontem se andou por Braga... Mas admito que hoje ainda subi mais, até às Astúrias, e tive de ir à procura das lentilhas negras ou belugas. Das Astúrias porque foi lá que comprei a última embalagem desta iguaria, mais precisamente em Cangas de Onís. Com uns camarões e uns chocos, temos o jantar perfeito para uma noite bem animada e proteica. A receita é simples e segue por email para os mais interessados...

lentilhas_negras.jpg

 

E como este autêntico caviar, aliás, bem melhor que caviar (abomino caviar), não pode ser ingerido a seco e a água não abona ao paladar de tal iguaria, vou ceder a um afordable  "Castelo do Sulco Tinto 2016" da Quinta do Gradil.  Bom preço e não fica nada mal... Como os vinhos desta região mudaram e se tornaram tão apreciáveis.

castelo_do_sulco_wine.jpg

Para acompanhar todo este cerimonial, nada como ter uma música de fundo que acaba por nos acompanhar ao longo do fim-de-semana, e nos transporta para as Astúrias e até para estes novos tempos, a "Sinfonia nº 9" do compositor  checo  Antonín Dvořák, mais conhecida como "Sinfonia do Novo Mundo". É  uma das mais belas obras do compositor e que foi a minha banda sonora aquando da visita à última morada do mesmo, em Vyšehrad. 

dvorak_new_world.jpg

E como estamos por Praga, nada como encontrar Kafka e começar o fim-de-semana com uma leitura de "Amerika", bem ao estilo que Kafka nos habituou mas com a ligeira diferença, imprevisível ao início, em que finalmente temos uma personagem principal que... de forma simplista, consegue dar a volta.

kafka_amerika.jpg

E como não falta embalagem e também há sempre tempo para bom cinema, uma sugestão do Cazaquistão, o filme de Sergay Dvortsevoy, "Tulpan". É impossível ficarmos indiferentes e apaixonados pela personagem de Tulpan e o enredo em torno do seu futuro, onde o casamento se revestirá como "obstáculo" principal os desafios do mesmo. 

Bom fim-de-semana,

*Imagens: Robinson Kanes

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

d.luis.jpg

José Malhoa -  "Retrato de D. Luís Filipe" (Museu José Malhoa)

 

 

A busca de originalidade, que é tão característica da Modernidade, manifesta-se no facto de procurar modelos que são apenas aparentes, que ela destrói, para se afirmar contra eles; os verdadeiros, contudo, dos quais está dependente, ficam assim tanto mais bem escondidos. Este processo pode ser inconsciente; muitas vezes, é consciente e mendaz.

Elias Canetti, in "A Consciência das Palavras"

 

Por Braga, e depois de uma dia onde a Tourigalo bem podia fazer os seus grelhados no alcatrão, admito que me deu para pensar o Mundo. Seria mais fácil antecipar e subir ao Bom Jesus num aquecimento para o dia de amanhã, mas o ar pesado dos fogos de hoje e o calor não o recomendam, nem mesmo à noite... Noite de quinta-feira em que ainda nem sei bem o que vai sair nas linhas de baixo.

peixe_galo_açorda.jpg

Mas o Mundo hoje é outra coisa, hoje é somente um peixe-galo, ou melhor, uns filetes de peixe-galo com as ovas do proprietário da ementa. Como não poderia deixar de ser, uma paixão do Ribatejo, uma daquelas paixões que não consigo deixar para trás tal é a qualidade que se sente de ano para ano: um "Quinta da Alorna Arinto Chardonnay Reserva". Um branco, é Verão e na cidade dos 3 P está um calor que não se pode, encontro de astros fatal. Adeptos do tinto que me perdoem, mais uma vez, mas nem os franceses resistem aos brancos no nosso Verão. Em relação aos três P, não vou responder a questões, quem é de Braga sabe...

quinta_alorna_arinto_chardonnay.jpeg

Lembram-se de lá em cima ter dito que não sabia o  que vinha por aí abaixo? Estou a fazer aquilo que se chama "encher chouriços" e a seguinte tentativa será colocar a foto de um gatinho ou um vídeo com bebés.. Não... Mas posso pensar numa leitura, afinal dá aquele ar de intelectual (o que é um intelectual?) que lê cinco livros por dia. Só me resta colocar a minha foto ou fazer uma entrevista com uma estante repleta livros atrás de mim. Escolho, e por aqui já não é novidade, a minha última aquisição na Lello: "A Consciência das Palavras". Elias Canetti, como sempre nos habituou, aqui pelo ensaio, é mais um daqueles autores que nos faz sempre pensar em como as suas palavras são sempre tão actuais... Em como, apesar de tanta mudança, só o Humano parece teimar em não acompanhar o ritmo frenético do globo - parece que acompanha, mas... Ah! E a Lello não me pagou pela hiperligação e o vinho fui eu que o paguei, mas são malta simpática e por isso...

elias_canetti.jpeg

Já a caminho do fim, a parca inspiração tende a desaparecer e já nem o "encher chouriços" me vale, sai um tema para este fim-de-semana. Pensei em Bach, agora que olho alguns discos do mesmo e que só me trazem à memória o Natal de Berlim de 2013. Dava aquele ar intelectual à coisa, de facto... Mas não... Klingdale e uma noite inteira a dançar isto...

Siga que a Heineken ainda aquece nas mãos... Vinho branco e cerveja holandesa, e a noite ainda agora começou. Ainda vou ter os adeptos do politicamente correcto a pedirem-me que beba sumo de beterraba e a lançarem um boicote a este artigo. A imagem de Sua Majestade Fidelíssima, o Rei D. Luís, "o Popular" é só para dar um ar pedante à coisa e... até aposto que era indivíduo para me acompanhar numa noite de dança e alta rave nos claustros do Mosteiro de Landim...

 

Dance people! Nem que seja em modo confinamento, mas dancem e bebam até ser dia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Bacalhau e o Guarda-Rios...

por Robinson Kanes, em 02.05.20

thumbnail.jpgImagens: Robinson Kanes

 

As palavras nada significam quando não exprimem sentimentos. O acto é o resultado do pensamento, ou, por vezes, o pensamento estimula a acção, e é um meio de a realizar.

John Steinbeck, in "O Inverno do Noso Descontentamento"

 

Entre um bacalhau assado com batatas a murro, fico a perceber que no meio de tamanha crise sou alguém que tem os seus privilégios. Não vou, contudo, embarcar no discurso da solidariedade, da fome em Portugal, como muitos gostam - é talvez a forma mais simpática de ocultarem a sua gula, afinal, já dizia Vergílio Ferreira que o "o maior prazer de quem precisa, é haver quem precise mais".

 

E como por estas terras os reais bebedolas não faltam, convido hoje, a partilharem virtualmente (como se fosse possível), um Guarda-Rios Branco de 2018, o homem da lampreia, o homem da caneca cheia, o alpinista do alterne, e o homem da beira-tejo. E se mais bebedolas existirem, pois bem, que se juntem. A minha exigência é uma, duas horas e meia depois do bacalhau e de uma garrafa de vinho cada um, vamos todos correr uma meia-maratona ou fazer uns quilómetros de bicicleta.

 

Ou então, especialmente para o homem do alterne não ficar chateado, vamos subir todos à Serra da Arrábida... Para acompanhar um Guarda-Rios Branco, também existe um bom prato: "A Agressão" de Konrad Lorenz... Tomá lá Vorph!

konrad_lorenz.jpg

Nota final: bebo Guarda-Rios, branco e tinto e vários lotes e reservas e a família Mello não me paga um tostão para dizer isto, bebo porque quero e porque é bom!

 

Bom fim de semana...

Autoria e outros dados (tags, etc)

picos_da_europa_asturias.jpg

 

Imagens: Robinson Kanes

 

Depois de Persépolis é sempre bom descansar. Avizinha-se um fim-de-semana de chuva e por certo, fora de Portugal também estará, aposto.

 

Por isso, para os que não querem apanhar chuva, uma ideia para o fim-de-semana e inspirado na "inquietação" de sua excelência Vorph Valknut, volto a Hermann Hesse com o colossal "O Jogo das Contas de Vidro", um livro cuja leitura vai bem para além de um fim-de-semana. A utopia do conhecimento de uma comunidade fechada assente num jogo e o paradoxo do mundo exterior em jogo. Interessante e para ler com calma.

Hermann_hess_o_jogo_das_contas_de_vidro.jpg

Para algo mais fluído, se é que podemos falar de fluidez quando nos referimos a Hermann Hesse, nada como nos deixarmos ir nas letras de "Viagem ao País do Amanhã"! Uma viagem de auto-conhecimento, de desafios em comunidade e com a espiritualidade a que Hermann Hesse sempre foi fiel. Quantos de nós não merecíamos uma viagem assim?

Hermann_hesse_viagem_ao_pais_do_amanha.jpg

Para ouvir, nada como chamar um dos mestres da casa, o grande Bruce. Ainda me lembro dos posters deste senhor colados no guarda-fatos da minha irmã, mais velha que eu e já com bom gosto para a música - anos mais tarde percebi o porquê da paixão. Bruce Springsteen é um senhor, ponto!

high_hopes_bruce_springsteen.jpg

Um dos seus albúns mais "recentes" é "High Hopes" e entre outras, destaco "Down in The Hole". O resto é conversa!

E como ir ao teatro é das melhores coisas do mundo, nada como ir à Politécnica ver a peça "Vemo-nos ao Nascer do Dia" de Zinnie Harris! Os Artistas Unidos no seu melhor com uma peça sobre amor e morte! Andreia Bento e Joana Bárcia numa excelente, mas excelente, interpretação!

 

Finalmente,  bom cinema... Volto a Espanha, volto a Almodóvar com "Todo sobre mi Madre". Acompanhar a luta de Manuela (Cecilia Roth) após a morte do filho e a busca pelo pai do mesmo - uma surpresa enquanto assistimos a todas as peripécias de Manuela e à tristeza da pequena Irmã Maria, interpretada por Penélope Cruz. De destacar, entre os muitos prémios, o "Óscar para Melhor Filme Estrangeiro", a "Palma de Ouro" em Cannes para Almodóvar, o "César para Melhor Filme Estrangeiro" e o BAFTA para "Melhor Filme em Língua não Inglesa". 

Também não me posso esquecer da banda sonora de Alberto Rivera, mas destaco uma das músicas que nos vai acompanhando ao longo de todo o filme, "Tajabone" de Ismael Lô. Não se poderia ter escolhido melhor música para acompanhar este filme. E é também com esta que vos desejo um Excelente fim-de-semana.

P.S.: e não se esqueçam de acompanhar esta caldeirada com um "HT Reserva", de Tiago Cabaço. Também ele uma bela caldeirada de Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Syrah.

 

ht_tiago_cabaço.jpg

Agora sim, mais bem regados, bom fim-de-semana,

Autoria e outros dados (tags, etc)

Busy Twist e dois vinhos para entrar em Junho..

por Robinson Kanes, em 31.05.19

Está aí Junho e está aí o fim de semana... Mesmo que o fim de semana não seja ao Sábado e ao Domingo, temos oportunidade de viajar, nem que seja nas paredes do quarto e recordar os sons, as paixões e aquele calor de África. Talvez por isso, esta entrada quente em Junho me faça trazer aqui os Busy Twist, uma banda nascida em Londres mas que junta os ritmos africanos, londrinos e até latinos como ninguém...  Por isso, coloquem as colunas mais altas e preparem a cadeira ou o colchão para uns bons balanços: "Friday Night". Não só o título é sugestivo, como vamos ficar a cantar e a dançar... E muito! "Let it go... Let it go..."

Honestamente, não sei como é que estes senhores chegaram até mim... Talvez entre um contacto ou outro, uma partilha, uma viagem...  A partir desse momento, pode-se dizer que os meus ombros e as minhas pernas nunca mais foram os mesmos!

Deixo-vos mais uma sugestão para shake that ass, Traveller (aqui com Zongo Abongo)... Vamos lá, toca a largar a televisão e o temor de ir para a praia ficar com a sensação de que se acabou de chegar a Teerão!

E porque festa não regada não é festa, duas sugestões diferentes para gostos diferentes: o Head Rock, um vinho branco com 75% de Alvarinho e 25% de Gouveio o que o torna num vinho branco com um toque bem forte de verde. Fresco é uma maravilha e traz boas memórias cá a casa, sobretudo porque vem de Nozedo, pequena localidade em Vila Pouca de Aguiar - Trás-os-Montes! O resto dos sabores e dos taninos deixo para se entreterem noutros espaços... Aqui importa é beber e gostar.

Finalmente, "Fazer as Onze - Premium 2015" - um tinto interessante, aprovado por alentejanos com um mix de castas interessante, nomeadamente; Trincadeira, Aragonês, Syrah e Alicante Bouschet. Nada mau, para quem gosta de um sabor mais quente e mais forte. O nome deve-o à tradição de em Borba os homens se deslocarem à taberna mais próxima para beber um copo pelas onze da manhã e "matar o bicho".

IMG_20190316_201440.jpgIMG_20190308_213936.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bem regados e bem dançados... Bom fim de semana...

Ah! Circulem pela direita, sobretudo na Ponte Vasco da Gama! São três faixas não duas...

 

Imagens: Robinson Kanes

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há Ceviche e Flamenco na Tasca do Robinson...

por Robinson Kanes, em 24.04.18

IMG_3162.JPG

Fonte da Imagem: Própria

 

 

 

A vida é feita, bem o sabemos, de pequenos nadas que é o que mais conta para o nada que somos no fácil e correntio.

Vergílio Ferreira, in "Conta Corrente II"

 

 

Aqui nunca se falou de comida, aliás, já se falou muito de comida mas nunca se mostrou a verdadeira iguaria. Desta feita, e posto que o fim-de-semana foi caseiro, também resolvi trazer para aqui um bom pitéu!

 

Por natureza, sou esquisito com o peixe (se fosse só com o peixe...) e depois de uma ida ao mercado, lá veio um peixe-espada preto para casa! Não foi bem um peixe-espada, afinal o peixeiro é um indivíduo daqueles com quem rapidamente se cria uma boa amizade e logo se ofereceu para fazer um trabalho que eu não desejo a ninguém mas que teria de ser feito se não existisse tanta simpatia - transformar o peixe-espada em filetes!

 

Feito o trabalho, e como estamos a falar de cerca de dois quilos e meio, aproveitei os rabos e dediquei-me ao ceviche, um prato da América do Sul. Para os peruanos é até parte do seu património cultural, ou não fosse o Perú o país com o registo mais antigo desta iguaria.

 

Devo falar da receita? Sempre a posso colocar nos comentários, no entanto o resultado final foi este:

 

Eu sei que podia ser melhor e que isto não é um espaço culinário e que pode ser o primeiro passo para assassinar o blog, mas tenho de pelo menos mencionar os ingredientes utilizados:

 

-filetes de peixe-espada preto

-cebola roxa

-malagueta vermelha

-coentros frescos

-sal iodado

-batatas pequenas

-pimenta moída na hora

-limão

-abacate

-manga

-abacaxi

-azeite 

 

Todavia, o Robinson na cozinha precisa de utensílio fundamental e não é a bimby - em casa não existe. É a música... Cozinhar sem música e sem uma boa companhia não é nada agradável, pelo que, a companhia da alemã, um copo de Moscatel de Setúbal, Quinta da Bacalhôa, colheita de 2014 e ritmos andaluzes foram a escolha! Por acaso, é algo que acontece com alguma frequência, mas enfim...

 

Entre os vários escutados, destaco uma das minhas musas musicais: Estrella Morente, a cantora de flamenco granadina e que tem também o seu espaço nas playlists cá de casa.  A música que escolhi, foge um pouco a alguns registos da cantora e até já serviu de banda sonora ao filme "Volver" de Pedro Almodovar, com Penélope Cruz e Carmen Maura - acham que aquela voz a cantar no filme era a Penélope? O filme valeu aliás, o Óscar, o Goya e o Leão de Ouro a Penélope.

 

Esta é uma música que fala de memória, de regressos, de medos do passado e que... Não tem nada que ver com ceviche... Mas fica a nota, nem tudo tem de ser linear.

 

Hoje, até porque não dá muito trabalho, cheguem a casa, não liguem a televisão e coloquem a Estrella Morente a cantar e atirem-se ao ceviche - cuidado é com o peixe que precisa de ser muito fresco. Eu sugeriria a versão de Morente para "La Noche de mi Amor" ou então na voz e a presença da costa-riquenha Chavela Vargas, mas isso já é entrar num mundo que não é o nosso e requer um artigo só para ela. 

 

Boa Semana e apaixonem-se...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Instagram



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sardinhas em Lata

Todas as Terças, aqui! https://sardinhasemlata.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


subscrever feeds




Mensagens







Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB