Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hellofriend - Uma "Rede Social" em Blockchain...

por Robinson Kanes, em 23.05.19

1_aF6wfKMlgMmf55ssIKPjVg.png

Créditos: https://medium.com/joinhellofriend/announcing-hellofriends-community-engagement-program-proof-of-friendship-28c8c47092d8

 

Este artigo deveria começar com uma descrição do que é "blockchain", no entanto, dada a complexidade do tema não é de todo o local ideal, além de que o grande objectivo do mesmo é chegar à necessidade e não propriamente ao processo.

 

Redes sociais como o "Facebook", por exemplo, estão apenas preocupadas em gerar dados e capturar insights para que estes possam ser rentáveis, mais uma vez a título de exemplo, em publicidade. O "Facebook", como outras redes sociais estão pouca interessadas na verdadeira interacção entre indivíduos, chegando a ser uma espécie de paradoxo. No entanto, e porque existem indivíduos que ainda pensam, e de uma forma empresarial, existe a "Hellofriend" que não é mais do que uma rede social que tem por base blockchain.

 

Mas em que difere a "Hellofriend" de outras redes sociais? A "Hellofriend" não grava e muito menos utiliza (é o que nos dizem) os dados dos seus utilizadores! Tal leva-nos à grande questão... E como é que gera revenue? A "Hellofriend" é paga - paga quando a interacção tem lugar! Talvez soe estranho para a maioria das pessoas, embora eu seja defensor que, se utilizamos algo, devemos pagar.  

 

Esta rede social, vive basicamente da promoção e concretização da interacção entre os indivíduos/amigos! Procura efectivamente servir de plataforma para a promoção de redes sociais no mundo real, sendo uma espécie de facilitador de contactos e de relações! Entremos mais a fundo no funcionamento da rede... Cada membro pode ser um facilitador capaz de organizar um sem número de actividades, desde festas, encontros em cafés até viagens em grupo! Por sua vez, este facilitador factura um valor aos participantes e a rede social recebe 10% de comissão - simples, não é? Ou seja, quanto mais vezes os indivíduos estiverem longe da rede social, melhor é para a mesma e além disso ainda retira daí proveitos! Por norma, os valores procuram, sobretudo, suportar a organização e os custos inerentes.

 

A utilização de blockchain é importante na medida em que além de eliminar qualquer espécie de advertising  protege os dados e a fiabilidade dos utilizadores. A "presença" de blockchain permite também a utilização de tokens e que os pagamentos sejam feitos em criptomoeda.

 

Em resumo, se a ideia é óptima, porque olhando à oferta o é efectivamente, tudo isto tem um lado interessante e social: também nos faz pensar no porquê de terem que existir este género de plataformas para promover a interacção entre seres-humanos...

 

Vejamos se terá o sucesso esperado...

Mais informações sobre a Hellofriend aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Uber dos Mortos...

por Robinson Kanes, em 23.11.17

IMG_4464.jpg

Fonte da Imagem: Própria. 

 

Se fosse hoje, a versão da música dos Ghostbusters (Caça-Fantasmas), da autoria de Ray Parker Jr. seria algo como:

 

Se queres fazer um jantar de gala...

Quem é vais chamar?

O Panteão Nacional!

 

Se ao centro de Lisboa queres chegar, mas não queres um taxista que te leve a Cascais...

Quem é que vais chamar?

A Uber!

 

Se o teu amigo ou familiar morreu e queres enterrá-lo ou cremá-lo...

Quem é que vais chamar?

A UMER!

 

A UMER! Pois é, empacotar os nossos entes queridos agora está ao alcance de uma "app" (https://www.umer.mobi) termo porreiraço para aplicação. Até porque aplicação dá sempre aquela sensação de que estamos a falar de bricolage e se não formos alemães ou esmerados pais de familia americanos é provável que o impacte seja fraco.

 

Quando ouvi falar da UMER há algum tempo ainda pensei que era mais uma daquelas coisas que nascem e morrem no dia a seguir mas... A verdade, é que a "app" dos mortos continua activa e de boa saúde. Imaginem o vosso ente querido a quinar e toda aquela papelada que é preciso preencher além de termos de encontrar a melhor cama possível, uma espécie de IKEA mas sem o "monte você mesmo"? É aborrecido e além disso, tal como com alguns taxistas, estamos sempre sujeitos a ser também enganados por alguns abutres do ramo.

 

Mas a UMER resolve o problema, basta puxarmos do nosso smartphone e tratamos logo ali do serviço. Aliás, UMER em russo, significa algo como "morrer" e o próprio slogan da aplicação é: a aplicação que o ajuda se alguém morrer, ou algo como isto Приложение, которое помогает, если кто-то UMER. Tendo em conta alguns comportamentos a que tenho assistido, o UMER em Portugal fazia sucesso e... Quantos não davam para que um simples clique praticamente fizesse desaparecer os tão amados pais ou amigos? Já viram quão bom pode ser ao não permitir que as férias sejam interrompidas? Quem é que quer deixar os areais do Algarve para chorar os amigos ou enterrar os pais? Cada vez menos! Aposto que a próxima inovação da UMER será o imediato envio de uma mensagem via "whatsapp" com o texto: "o Valdemar morreu, Deus o tenha. Se quiser aparecer na cremação informamos que terá lugar no cemitério de Carnide pelas 16h:30m, o dress code é casual death. Mais informamos que temos o serviço de florista, carpideiras do Trocadero, estacionamento e transfer para convidados. Não hesite em contactar-nos".

 

Também já estou a imaginar a UMER a fazer promoções ou a dinamizar, qual "Bookingdos jazigos, um segmento "genius" para os clientes mais fiéis. Ainda vamos ter os caça funerais sempre à procura do desconto. Imaginem uma pastelaria em que um velho diabético cheio de problemas cardíacos ao empaturrar-se de bolas de berlim e galões cai e morre ali mesmo... Primeiro tirar-se-ão as "selfies" enquanto se simulam manobras de RCP - isso é fundamental - depois todos se irão agarrar ao smartphone na tentativa de serem os primeiros a fazer a reserva... Isto até alguém que ainda vive no século XIX se lembrar de dizer: "então e ninguém ajuda o velho, ele ainda respira! Liguem para o 112". Preparem-se é para ouvir é que afinal "não está nada vivo, está é mal morto!". Ninguém vai querer perder a oportunidade, acreditem.

 

Para o caso de ser comigo, aviso já que quero um funeral ao estilo de Nova Orleães e pretendo ser colocado num local onde todas as noites existam jantaradas e festas... A morada para pagamento das respectivas contas pode ser a Rua do Enxofre Lote 23, Casal do Ò Diabo, 2039-428 Lagameças.

 

A todos uma boa morte...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB