Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veneno e Prioridade...

por Robinson Kanes, em 16.01.17

pb-110224-crowd-da.jpg

 

Este fim de semana, e perdoem-me a arrogância, foi mais um daqueles em que tive oportunidade de observar porque é que o provincianismo “rasca” ainda está bem latente em muitas almas lusas.

 

A primeira situação ocorreu no Sábado... alguém de quem sou amigo abordou-me dizendo que o administrador do prédio onde reside o tinha informado que existia uma pessoa que se queixava do barulho do cão... de um outro vizinho. Até aqui nada de novo... a questão foi quando eu lhe perguntei se este já tinha ouvido o dito cão, pois trabalhava a partir de casa não deveria ser difícil. A resposta imediata foi um redondo “não”. Sugeri que falasse com o administrador e colocasse as questões, nomeadamente “quem?” e “quando?”. Tal veio a acontecer no Domingo e, perante as questões, o administrador referiu que também ele tinha as suas folgas e nunca ouviu tal criatura, mas escusou-se a dizer nomes. Conclusão, não deveriam estes indivíduos ser alvo de um processo tendo em vista a expulsão do prédio? Apesar dos cães ladrarem não conheço nenhum que destile veneno, já outras espécies...

 

A segunda situação foi directamente comigo... estava na fila de um supermercado, daqueles que “fazem mais para mim”... sim, eu detesto supermercados e centros comerciais ao fim de semana mas estava com falta de cogumelos frescos (alguém consegue comer de lata?).

 

Dizia eu, estava na fila e vejo um casal, na ordem dos 30 anos, acompanhados dos pais. Na verdade, a senhora, que rapidamente furou as três filas que existiam, iniciou um diálogo com um dos indivíduos da caixa contestando o porquê da caixa prioritária não estar aberta. Segundo o funcionário, a caixa estava com problemas... embora e honestamente, eu acredite que estava fechada para evitar problemas.

 

Nisto, a mesma senhora exige atendimento prioritário chamando a sua mãe que, trazia no “carrinho de compras” uma criança na ordem dos 3 anos confortavelmente sentada. Perante a passividade do funcionário esta ultrapassa duas outras senhoras que estavam na fila e foram condescendentes, mas não ultrapassa um senhor que já tinha as suas compras no tapete rolante... nova discussão... e teve de ser o funcionário a serenar os ânimos.

 

Não sou adepto das tradicionais “peixeiradas”, mas tinha o meu cão a “sufocar” no carro e soltei um “quem paga impostos e paga as vidas de quem pouco faz  tem direito a prioridade?”.  Coloquei toda a gente a rir... excepto o casalinho maravilha e respectivos pais. No entanto, há coisas que acontecem que nos fazem sorrir também... a primeira foi que os pais do casal pagaram a conta do... casal... há que ser independente aos trinta anos e inclusive ter filhos, mas os pais que paguem, embora isso já parte da visão de cada um e não me cabe a mim aprofundar essa lógica... embora, quem não tem fundos para pagar uma conta de supermercado também não deve ter dinheiro para uma station wagon com matrícula SF (o meu lado comadreiro).

 

A segunda... foi um senhor, em cadeira de rodas, que se colocou na minha fila, lá bem atrás e sossegado. Perante esse cenário, um outro senhor que se encontrava na cauda da fila, e mais tarde todos nós, insistiu para que o primeiro passasse. O que aconteceu? Este recusou dizendo que estava bem sentado e os outros de pé! Não nos conseguiu demover, sobretudo quando um dos indivíduos até referiu não se sentir bem com o facto de deixar aquela pessoa à espera.

 

Em suma, tanta prioridade, tanta discriminação positiva (será?) e não estaremos a castigar uns quantos a troco de pseudodireitos de outros? Se tiver um familiar doente em casa, tenho prioridade para o ir ajudar? Se estiver atrasado para ir trabalhar tenho prioridade ou terei de dar prioridade a quem tem um “carrinho com uma criança” e vai passar o dia a ver um programa de televisão? Não estaremos a criar uma elite de gente que tem todos os direitos e uma casta menor que só tem deveres para com os demais? Legisla-se o bom senso, mas não se punem os maus comportamentos.

 

Fonte da Imagem: http://msnbcmedia.msn.com/i/MSNBC/Components/Photo/_new/pb-110224-crowd-da.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor



Posts mais comentados



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB