Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para Onde Vai o Meu Dinheiro?

por Robinson Kanes, em 04.10.17

money-fight.jpg

Fonte da Imagem: https://www.forbes.com/forbes/welcome/?toURL=https://www.forbes.com/sites/laurashin/2015/02/26/44-ways-to-make-more-money/&refURL=https://www.google.pt/&referrer=https://www.google.pt/

Para Onde Vai o Meu Dinheiro?

 

Esta é a pergunta que muitos de nós fazemos, contudo, também é uma pergunta para a qual nem sempre encontramos resposta.

 

Alguém, que não aguentou presenciar muitas das coisas que se passam na Assembleia da República, disse um dia algo como isto: "se o povo soubesse o que ali se passa rapidamente aí acorria e pegava fogo a tudo". Na verdade, quantos de nós sabemos para onde vai o nosso dinheiro, mesmo que numa estimativa muito "caseira"? Poucos, muito poucos.

 

Foi neste sentido que decidi partilhar a iniciativa "Where Does My Money Go?" que visa, embora de uma forma ainda pouco detalhada, alertar e informar os contribuintes do Reino Unido das despesas realizadas com os seus impostos. Basicamente, e segundo os promotores da iniciativa, o objectivo passa simplesmente por procurar promover a transparência e o engagement dos cidadãos numa lógica de visualização e análise da informação dos gastos públicos no Reino Unido. 

 

Talvez se, a nós portugueses, nos dissessem com clareza para onde vai o nosso dinheiro e também cada um de nós procurasse saber essa informação, fosse possível ter uma melhor aplicação dos nossos impostos ou então, muito provavelmente face a um primeiro impacte da informação, fosse criado um clima de guerra civil... É um longo caminho, pois quantos de nós têm realmente interesse em saber onde são aplicados os seus impostos? E quando as próprias instituições públicas não cumprem a lei nem as directivas do Tribunal de Contas e infringem claramente as regras não sendo transparentes na divulgação das despesas? Está em cada um de nós ser mais activo e assim exercer também o papel fiscalizador nestas matérias... Porque o dinheiro é nosso e é um bem escasso.

 

E a vocês? Interessa-vos realmente saber onde é investido o dinheiro dos vossos impostos? Se sim, como exercem esse dever?

 

P.S: por cá existe o http://www.base.gov.pt, tenho é dúvidas que seja assim tão frequentado pelos cidadãos. Aconselho a consulta, foi aí que já encontrei algumas situações, no mínimo, ultrajantes para o erário público (lembram-se de ter falado de uma situação aquando dos incêndios?). Não é um espaço perfeito, muitos contratos e adjudicações directas permanecem omissas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vamos Limpar a Lagoa de Albufeira?

por Robinson Kanes, em 26.06.17

image003.jpg

 

Bem pertinho de Sesimbra, a poucos quilómetros da praia do Meco, existe a maior zona húmida da Península de Setúbal!

 

Para terem uma ideia, a Lagoa de Albufeira encontra-se classificada como Zona de Protecção Especial (ZPE), como sítio da Rede Natura 2000 (http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/cart) e, a Lagoa Pequena é ainda considerada Zona Húmida de Importância Internacional pela Convenção de Ramsar (http://www.ramsar.org).

 

"A Lagoa da Albufeira encontra-se num sistema dunar, no seguimento da arriba fóssil da Costa da Caparica e tem uma área aproximada de 155 ha, apresentando uma forma alongada e sendo constituída por duas áreas lagunares denominadas por Lagoa Grande e Lagoa Pequena. Ambas estão ligadas por um canal estreito e sinuoso, designado por Bico dos Corvos.

A Lagoa Grande está separada do mar por uma barreira arenosa. No equinócio da Primavera é, em geral, aberta artificialmente uma barra única. No Inverno, durante temporais fortes, a barra pode abrir naturalmente. Nas zonas do litoral existe uma área de dunas. As margens da lagoa têm declives relativamente suaves, mais acentuados na zona norte. Uma boa parte do espelho de água da lagoa está livre de vegetação. 

 

A montante da lagoa encontra-se uma zona palustre formada por uma mancha relativamente extensa de caniçal, designada por Lagoa da Estacada. Actualmente esta zona está separada da Lagoa Pequena por um dique e é alimentada essencialmente pela ribeira da Apostiça. Junto ao dique desenvolve-se uma mancha de salgueiros e alguns choupos.

 

A rodear praticamente toda a lagoa encontra-se um vasto pinhal, onde se destacam o Pinheiro-manso (Pinus pinea), o Pinheiro-bravo (Pinus pinaster) e alguns Eucaliptos (Eucalyptus globulus) e Sobreiros (Quercus suber). Por vezes existe algum estrato arbustivo. Os terrenos agrícolas surgem normalmente nos terrenos de vale de cheia das ribeiras que desaguam na lagoa: ribeira de Aiana, Ferraria e Apostiça.". (Fonte: Espaço Interpretativo da Lagoa Pequena).

 

A esta riqueza única, associa-se ainda a avifauna, mas disso voltarei a falar neste espaço.

 

Aproveitem o Verão para fazer algo pelo ambiente, passem uma manhã muito divertida e com impacte directo na natureza, eu não faltarei. Deixem-se também envolver num ambiente descontraído e onde haverá espaço para o convívio. Se a praia for a vossa preferência, isso não será desculpa porque a Praia (de Mar) da Lagoa é mesmo ali ao lado. 

 

Finalmente, deixo-vos também uma sugestão: a mata que rodeia a lagoa é vastíssima, levem piquenique, espaços não faltam! Para os mais aventureiros, a bicicleta também é uma óptima opção para passar um dia inesquecível!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Sagres Celebra 80 Anos!

por Robinson Kanes, em 08.05.17

 

IMG_5672.JPG

Fonte das Imagens: Própria (Tall Ships Race - Ao Largo de Sines, Maio de 2017)

 

Este ano o NRP Sagres (NRP é a sigla para Navio da República Portuguesa) celebra 80 anos!

 

Confesso que, por mais que me tentem impingir a selecção nacional, clubes de futebol e indivíduos que, para mim, nada representam Portugal, tenho por este navio uma particular afeição. Aliás, devia encher-nos de orgulho por levar o nome de Portugal aos quatro cantos do mundo utilizando a "estrada" que nos fez reconhecidos e grandiosos: o mar!

 

No dia 01 de Maio o Sagres, ao largo da Ilha do Pessegueiro (Porto Covo) despediu-se, temporariamente, do seu congénere NRP Creoula. Enquanto o segundo regressou a casa para se juntar ao Santa Maria Manuela (privado) para celebrar os anos do irmão, o primeiro partiu em direcção a Las Palmas para iniciar uma viagem que o levará ao Rio de Janeiro, Santos e São Salvador Baía, passando ainda pelo Mindelo (Cabo Verde)! É no Rio de Janeiro que será o estandarte da comemoração do Dia de Portugal a 10 de Junho!

IMG_5651.JPG

Ao contrário do que alguns dizem, o NRP Sagres também nunca fez parte da Frota Bacalhoeira ou da Frota Branca que tanto nos honra! O NRP Sagres é, aliás, um navio de fabrico alemão e que data de 1937, cuja missão era entrar ao serviço da Marinha de Guerra Alemã (Kriegsmarine). É curioso e fascinante perceber que este navio teve como nome de baptismo: Albert Leo Schlageter! E, mais curioso ainda, é o facto de, no fim da guerra (2ª Guerra Mundial), aquando da partilha dos despojos, a propriedade deste navio ter passado para os americanos que não encontraram um porto que quisesse acolher esta relíquia. O destino acabaria por ser a Marinha de Guerra Brasileira.

 

O NRP Sagres só é, através de aquisição, propriedade Portuguesa desde 1961, substituindo um navio que tinha o mesmo nome (teve um outro: Flores) que foi alvo de arresto durante a 1ª Guerra Mundial nos Açores!

 

Com o Infante D. Henrique à proa do Sagres a guiar este senhor dos mares, não há como não identificar a Cruz de Cristo gravada nas velas desta embarcação e que não deixa ninguém indiferente a um dos navios mais bonitos do mundo e, sem dúvida, um dos símbolos de Portugal... Talvez aquele que mais aproxima os portugueses daquilo que outrora os tornou uma das nações mais temidas do mundo!

IMG_5709.JPG

Resta-nos agora esperar pelo dia 28 de Julho para vermos esta nossa jóia entrar novamente em Portugal através do Funchal e depois a 05 de Agosto em Lisboa, com aquela entrada triunfante que começa no Farol do Bugio e é engalanada com a passagem pela Ponte 25 de Abril.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB