Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




1000.jpegCréditos: AP Photo/Mahmoud Illean

 

O mais recente bode expiatório da comunidade internacional (a Ocidente) é o Irão. Se por um lado temos os Estados Unidos da América (EUA) a quererem impor a sua lógica de perversão económica e militar aos demais aliados, por outro, temos a Europa a pensar, mais uma vez, não por si mas a reboque dos EUA. O Reino Unido tenta, com a saída eminente da União Europeia, ter todos os aliados comerciais e militares possíveis. Por sua vez, um país como Portugal - no seu crónico "lambe-botismo" e com um incapaz Ministro dos Negócios Estrangeiros Auguto Santos Silva, o também crónico sósia do Ministro da Propaganda Iraquiano de outros tempos, Mohammed Saeed al-Sahhaf - adopta uma atitude de servilismo que pode abalar as excelente relações que temos com o Irão.

 

No entanto, uma das principais vozes contra o Irão e contra a hipotética ameaça deste país vem de Israel (e mais uma vez, Estado de Israel, não os judeus israelistas). Não esqueçamos a Arábia Saudita que tem no Irão o seu grande inimigo e é um óptimo comprador de material militar aos EUA, tal como Israel. O Estado de Israel continua numa base diária (e é mesmo diária) a violar os direitos humanos enquanto a comunidade internacional (e os próprios media ocidentais) enterra a cabeça na areia. Todos os dias são desalojados e mortos muitos palestinianos numa guerra sem fim à vista e onde Golias continua a sair vencedor.

 

Ontem, Israel regressou às demolições em larga escala a leste de Jerusalém. É o fim de uma guerra judicial que todos conhecíamos o deselance, ou não fossem os tribunais israelitas dotados de total parcialidade quando o tema é a Palestina. Ao contrário de demolições "à prédio coutinho", em Israel estas são acompanhadas por soldados e veículos militares que em minutos criam um cenário de guerra! Israel é conhecida pela limpeza que vai fazendo na região e este é só mais um episódio - o Estado que apela sempre para a memória do Holocausto, tende, por vezes, a repetir os erros dos nazis e a dar uma certa força ao discurso hitleriano.

 

Portanto, o normal, é um palestiniano estar em sua casa, muitas vezes no seu próprio país, e ver irromper um sem número de soldados, ser retirado à força, quando não vem já deitado cravejado de projectéis, e assistir à demolição da sua casa - e a história termina aqui.

 

As Nações Unidas são criticas deste comportamento por parte dos israelitas, mas até agora nada tem sido feito para acabar com estas violações de décadas aos direitos humanos! Com que moral a Ocidente se exige à Rússia que "liberte" a Crimeia? Com que moral andamos a querer iniciar uma guerra com o Irão? Benjamin Netanyahu já provou ser um ditador, ser um tirano... Entre Netanyahu e Hitler, as diferenças vão sendo cada vez menores e, à semelhança do que aconteceu antes do início da Segunda Guerra Mundial, também agora, continuamos a ignorar as atrocidades que estão a ser cometidas no médio-oriente.

 

Em suma, ainda ficamos espantados quando o Hezbollah ou Hamas (e são só dois exemplos) criam também tensão na região e encontram cada vez mais recrutas para as suas fileiras... Um pouco como sucedeu com o IRA após o "Bloody Sunday" (o famoso massacre de Bogside) um episódio que deveria envergonhar todo e qualquer britânico!

Autoria e outros dados (tags, etc)


31 comentários

Imagem de perfil

Folhasdeluar a 23.07.2019

De facto a Israel só lhe falta construir os fornos crematórios...Israel tem nos EUA o seu grande aliado, porque os EUA são dominados pelos judeus. Até o Trump quando atacou as congressistas que o criticaram, disse que elas odiavam os judeus. O que é que os judeus têm a ver com as críticas das congressistas? É impossível não sentir simpatia pelos palestinianos. É impossível não ser solidário com o seu sofrimento. Neste tempo de líderes loucos, é impossível não sentir um arrepio na espinha.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Apesar de reconhecer o poderio dos Judeus, confesso que ainda não acredito que tal poderia possa afectar de tal forma a política americana.

Israel está numa localização altamente estratégica e para os interesses americanos é qualquer coisa... É um amigo fiel, até porque a Jordânia, a Arábia Saudita e até mesmo países como o Qatar e outros não dão a segurança que Israel dá. Além disso, é um bom comprador de armamento e tem uma estrutura militar e de serviços de informações que é obra.


No entanto, olho para Israel como o Estado Judaíco de Israel e não como os judeus.
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 23.07.2019

Mas o estado judaico é constituído por judeus..uns bons...e outros que sofrem do distúrbio do esquecimento...é evidente que os interesses geoestratégicos dos EU estão ali a ser defendidos. Israel é um baluarte dos EU. Mas a verdade é que a política económica da América é "manobrada" por judeus.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Sim, embore eu acredite que os bons são mais que os maus :-)

Imagem de perfil

Luísa de Sousa a 23.07.2019

Israel faz o que faz porque está "protegida" pelos Estados Unidos!
E a Europa vai a reboque destes ditadores malucos!!!
E Portugal, com a mentalidade de serventia, põe-se de "cócoras".
Gostei muito do texto!
Necessitamos destes "abre-olhos"
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Também é um facto...

Obrigado, muito obrigado!

Imagem de perfil

Sofia a 23.07.2019

Esta será sempre uma guerra eterna...
Imagem de perfil

Sofia a 23.07.2019

Logo leio tudo com calma! Esta guerra tem séculos.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Esta em particular é "recente"... Mais de 80% do que a motiva, sem dúvida...
Imagem de perfil

MJP a 23.07.2019

Olá, R.! :-)

(deste-me tanto "trabalho" por "lá" que, só agora, consegui chegar aqui...) ;-)

Não poderia estar mais de acordo contigo!
(é uma realidade, tristemente, assustadora...)

Beijo
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Hi MJ,

O tema era um daqueles, que querias? :-)

Uma realidade que também se repete, dia após dia!

Beijo,
Imagem de perfil

MJP a 23.07.2019

Olá, R.! :)

Querer, mesmo, queria que o Mundo fosse menos violento e mais solidário... mas...
(gosto, sempre, de te ler)! :)

Beijo
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Hi MJ,

A palavra "solidário" deixa-me com os nervos em franja pelo modo como é sempre utilizada, por tudo e por nada, sabes? Aqui não foi o caso, isso eu sei, vindo de quem vem... Gosto de discutir o conceito numa vertente política e económica, mas como acto "solidário", ui...

O mundo nunca deixará de ser violento, deixei de acreditar nisso bem cedo... Ainda acredito é na vitória dos "bons sobre os maus"... Ou tento acreditar ;-)

Beijo,

Imagem de perfil

MJP a 23.07.2019

Ai, ai... não quero "guerra" contigo!!! (ainda 'tou cansada) ;-)
(percebo o queres dizer e concordo... mas, também, sei que percebes a "conotação" que lhe atribuo)

Também acredito na vitória dos "bons" (como, não acreditar?...) ;-)

Beijo
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 24.07.2019

Hi MJ,

Evidente... Sem "guerra" :-)))

Um dia Feliz,
Imagem de perfil

MJP a 24.07.2019

Olá, R.! :-)

Dia Feliz!

Beijo
Imagem de perfil

José da Xã a 23.07.2019

Israel não é flor que se cheire. Assim como os que querem exterminar os curdos ou os xiitas.
Naquela zona todos os paises fazem o possivel por estarem sempre em guerra. Uns por isto outros por aquilo, todo o Medio Oriente é um barril de pólvora prestes a explodir.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Sim, e também os que querem exterminar os sunitas... A religião tem um peso demasiado forte nestes países... Muito forte, infelizmente...
Imagem de perfil

cheia a 23.07.2019

Por que razão a UE. não consegue impor a sua política, indo, sempre, a reboque EUA.!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.07.2019

Os EUA são um parceiro muito importante, isso não podemos negar... No entanto, não tem de ser o mais importante. África podia ser mais, mas em África a Europa, mais do que criar "empowerment" gosta de dominar... Na Ásia, existe um outro mundo...
Imagem de perfil

Rita a 25.07.2019

Políticos e politiquices. Só jogos de interesses...
Imagem de perfil

Maria Araújo a 25.07.2019

Provavelmente, e porque vem de longe, este conflito nunca acabará.

Gostei disto:
"O mundo nunca deixará de ser violento, deixei de acreditar nisso bem cedo... Ainda acredito é na vitória dos "bons sobre os maus"... Ou tento acreditar ;-)
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 26.07.2019

Há que acreditar em algo... :-)
Imagem de perfil

Alfa a 27.07.2019

Sem dúvida uma realidade pertinente e incómoda que mostra como até os meios de comunicação social acabam por ser parciais. Enfim é triste que a humanidade nunca aprenda.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.07.2019

Muito sim, sem dúvida... Outros ainda vão mantendo a seriedade. Humanidade... Começo a pensar em retirar essa palavra do dicionário :-)
Imagem de perfil

Alfa a 28.07.2019

Sim, há alguns, mas muito poucos, infelizmente. Quanto à palavra Humanidade não a retiro dicionário porque enquanto houver uma pessoa que faça essa palavra ter sentido há esperança . Há muitas mesmo assim, infelizmente sempre em número inferior às que causam dano. Mas desde que "evoluímos" sempre assim foi. Guerras por território, por poder, por dominância da Tribo, do povo, da nação,por dinheiro, por ganância, imputando muitas das vezes a uma qualquer religião que nada tem a ver com os actos. E depois digo sempre aos meus filhos e também aos meus alunos que o animal mais perigoso à face da Terra é o Homem. Falamos dos meios de comunicação social, mas os próprios programas da História são tendenciosos fala-se da primeira Guerra Mundial, mas não se fala da tentativa de genocídio que os Turcos fizeram aos Arménios na época.Mas quando se fala da segunda Guerra Mundial fala-se do Holocausto, mas não se fala da fome que o Diktat de Versailles levou a que o povo alemão passasse e dos motivos que os levaram ao ódio pelos Judeus enfim..O Holocausto foi um horror, mas há quinze anos quando fazia regências no 12º e os meus alunos teimaram que Hitler era o único monstro da Humanidade, fiz-lhes um painel de fotos de cem massacres do século XX desde o Genocídio dos Arménios, Ditaduras Russas , até aos mais recentes (da época ) genocídios entre povos africanos. Os Esquadrões da morte do Brasil e as vítimas dos assaltos das favelas, Praça de Tianmen só para dar alguns exemplos. Metade deles não tiveram coragem de olhar, nem os obriguei, por coincidência jamais me esquecerei, foi no dia 11de Março de 2004, dia dos atentados de Madrid. A verdade é que consegui que vissem além da perspectiva do manual e do programa. Mesmo assim ainda acredito que haja um pingo de Humanidade e gota a gota...
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.07.2019

Excelente comentário! ;-)


Sim, se devemos ter medo de alguém é do homem que com a inteligência adquirida ao longo de toda a história da Humanidade ainda não conseguiu perceber o alcance da mesma.

A Primeira Guerra Mundial começa com uma zanga familiar que acabou como acabou, só aí já dá para termos uma ideia. O Tratado de Versalhes é dado a correr, é um documento assinado "sem consequências"... Passa-se para a crise de 1929 e entra-se na invasão da Polónia! Pelo meio fica um sem número de matéria perdida.

De facto, e estranho, até porque a Turquia não é propriamente o país mais amado a Ocidente... No entanto, ainda é um potencial aderente à União Europeia, apesar do tema ter adormecido. A história é escrita pelos vencedores... Cabe a quem analisa a história descobrir as nuances da mesma! Também podemos falar dos bombardeamentos desnecessários ocorridos em locais como Dresden e que dizimaram um sem número de alemães, simplesmente por ódio. Bem, o mapa é grande, embora falemos sempre de Hitler, esquecemos Estaline, por exemplo ou de como foi morta a família do Czar ainda aquando do espoletar da Revolução Soviética... Esquecemos os genocidas de hoje, muitos deles aplaudidos por nós (Ocidente). Esquecemos um conflito a menos de meia dúzia de horas de distância que foi a guerra na ex-Jugoslávia e mais tarde no Kosovo.

Falaste de Madrid, estar em Atocha após os atentados foi uma sensação muito estranha... E ainda hoje não percebemos o porquê.

Mais uma vez, excelente comentário e estou ciente de que os teus alunos têm uma professora à altura!
Imagem de perfil

Alfa a 28.07.2019

Obrigada pelo elogio. Isto é daqueles temas que como diz o povo "daria" pano para mangas. Estaline não é esquecido pelos programas de História, dá-se no nono ano, assim como o assassinato/Execução dos Romanov, por vezes depende do que a pessoa faz com o programa que tem em mãos. Tento que os meus alunos pensem pela cabeça deles apresentando-lhes os factos da História. Não sei se os meus alunos têm uma professora à altura mas esforço-me para isso. Mais uma vez obrigada pelo elogio.

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB