Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Proibir a Entrada de Crianças em Hipermercados!

por Robinson Kanes, em 05.12.16

thinkstock1.jpg

 

 

Fim de semana é, por si só, um dos momentos predilectos dos portugueses para fazerem compras, sejam elas quais forem – aliás, é um dos motivos que me leva a evitar as grandes superfícies comerciais nestes dias.

 

Contudo, nem sempre podemos evitar e lá decidi vaguear pelos corredores de uma superfície alemã à procura de lombinhos de frango e de pão ralado. De facto, é uma superfície que “quer mais para mim” e já por várias vezes me salvou de ficar sem aquele ingrediente fundamental para uma boa “patuscada”.

 

Mas eis que tudo começa no corredor do açúcar e das farinhas... um ditador, com cerca de 10 anos de idade, arremessava pacotes de açúcar (de quilo) uns contra os outros provocando uma neve sazonal em toda aquela área e nem os adoçantes, que estão sempre com aquele ar de quem não entra excessos, escaparam. Escusado será dizer que a banda sonora de gritaria ecoava por toda a superfície.

 

Por norma, e segundo estudos científicos de grandes universidades, dizem que estes ditadores são acompanhados por um pequeno “séquito”... os pais. Mas naquele momento o séquito encontrava-se mais interessado em roupa desportiva low cost . É verdade que nestes supermercados alemães é “tudo ao molho”, mas podem imaginar a distância.

 

Já em direcção às caixas, com os meus lombinhos e o pão ralado (ainda tenho este hábito de levar sempre uma “bucha” quando saio do país, devido ao facto de ter viajado muito de regional na infância) deparo-me de novo com uma revolução junto à “secção” de comida para animais – era um labrador a rebentar com sacas de ração em busca de uns bons croquetes de carne de vaca? Era um siamês à procura de um refeição gourmet de salmão? Não, era o nosso pequeno ditador a rebentar os sacos de “Coshida”!

 

O séquito? Na caixa e a sorrir como se o pequeno ditador estivesse naqueles parques cheios de bolas onde os pais largam os filhos para comprar móveis que a posteriori se montam em casa.

 

Só perante algum repúdio por parte da plebe é que o séquito chamou a atenção do ditador, mas... diplomaticamente nem sempre é fácil demover um ditador dos seus intentos. Os colaboradores da superficie, no seu “pelo cliente e para o cliente” não agiram...

 

Desperdiçar comida ou outros produtos deveria ser crime (se as empresas, perdão, associações... que vivem de recolher comida para os mais carenciados lerem isto...) e no final de contas... não educar também... provavelmente não são as crianças que deveriam ficar à porta... mas os pais que no superior interesse da criança e, especialmente no seu, não têm certificado de educação de filhos e desconhecem as limitações da sua liberdade.

 

Fonte da Imagem: http://thefw.com

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

Nay a 06.12.2016

Acho que abstenho-me de comentar porque apesar de ser mãe, não sou nada compreensiva com esse tipo de situações..aliás sou bastante intolerante à estupidez parental!

Quando ao resto, adorei aquele aparte das "associações" de recolha de alimentos...muito bom! ;)
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 06.12.2016

Já deste um contributo interessante, sobretudo sendo mãe.
Imagem de perfil

Nay a 07.12.2016

E já ouviste falar em escolas em que o conceito é que não se pode dizer que Não às crianças?!?!

Pois eu já e o resultado?!?!? Assustador!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.12.2016

Já tinha ouvido falar, mas nunca contactei com a realidade... talvez por receio de estar a entrar numa dimensão que... enfim. Imagino que o resultado seja a promoção de adultos altamente frustrados e cujos fins justificarão todos os meios. Interessante tema, se quiseres dar alguns exemplos.
Imagem de perfil

Nay a 07.12.2016

Eu pergunto-me que adultos serão esses...se é que alguma vez serão!
Os exemplos mais gritantes: Um casal com 2 filhos, de 3 e 5 anos, dormem todos na mesma cama porque os meninos NÃO querem dormir sozinhos (questiono-me como fizeram o 2º ahahah)
O menino mais velho ficava em casa de uma amiga até ao dia que ela se fartou dele andar a fazer xixis, e não só, onde bem lhe apetecia e quando se fartou e disse-lhe que na casa dela Não, levou uma cuspidela na cara. Um miúdo de 5 anos!!!
Logicamente já se deixaram de falar!

É anti natura, completamente. O natural é os progenitores ensinarem as crias, seja qual for a raça, para sobreviverem no futuro. Inclui ralhetes ou até o "sacudir" da fralda.
Por exemplo nos cães, quantas vezes não vemos a cadela a rosnar ou a dar a dentadinha de aviso às crias?!?! E vamos acusa-la de maus tratos físicos ou psicológicos?!? Claro que não, é natural para eles e para nós.

Logicamente estou a falar "dos avisos" não da violência gratuita!

E é esta fornada os adultos de amanhã!!!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 07.12.2016

Eu espero que o sejam.
É politicamente correcto ter um discurso e atitudes públicas congruentes com o "eu faço tudo pelos meus filhos", mas na realidade, salvo ainda muitos casos, nem sempre é isso que acontece.
Falar do tema também parece ser algo ainda pouco apreciado, implica tocar em pontos que são muito sensíveis para os pais, alguns pelo menos.
Estamos a criar muitos ditadores e em alguns casos, o facto de pais que passaram muito mal noutros tempos terem compensado em larga escala os filhos, deu-nos muitos maus exemplos de adultos que vemos hoje.
É importante discutir-se, porque afinal, a questão não está nas crianças mas nos pais.
Em relação ao reino animal, por muito que custe a algumas pessoas, a comparação não é descabida, de todo... e teríamos muito a aprender com isso.
Imagem de perfil

Nay a 07.12.2016

O mal é mesmo esse, é que levamos à letra "eu faço tudo pelos meus filhos"...fazemos, não os ensinamos.
Falo por experiência, eu tive de me ensinar a deixar a minha filha "fazer". Como eu costumo dizer isto é uma aprendizagem nos dois sentidos e temos de nos ir adaptando conforme os resultados que vamos tendo.
É impossível os pais com filhos, com atitudes como falas no texto, continuarem a achar que estão a fazer um bom trabalho. Supostamente somos seres racionais, por favor usem e abusem da capacidade de raciocínio...a sociedade agradece!

Sobre a questão estar nos pais, hoje em dia o que se houve mais é "não é dos pais, cada criança é diferente"...completamente de acordo mas então encontrem a melhor maneira de lidar com as vossas.

A sociedade pode ensinar mas quem educa tem de ser os pais!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 08.12.2016

A sociedade é o caminho para as crianças serem crianças e se tornarem adultas, mas têm de estar nos pais o ónus da educação... até porque delegar essa tarefa, por exemplo nos professores, também não me parece o melhor caminho... sobretudo porque quando muitos professores exercem essa tarefa, são muitas as vezes em que os país vão logo a correr para a escola...

Em suma, deveremos começar pela educação dos adultos?
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 08.12.2016

Leia-se "tem" ao invés de "têm".

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



subscrever feeds



Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB