Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

IMG_2236.jpg

Autor Francês - Retrato de um General, (Alte Pinakothek)

Fonte da Imagem: Própria

 

 

Há uma coisa que nos últimos tempos me tira o sono... Tira-me mesmo, não consigo dormir e perco horas do meu dia a pensar nisso - porque é que a Lusoponte, mesmo quando a ponte Vasco da Gama está parada, não coloca um aviso a desviar o trânsito no sentido Alcochete-Lisboa? Mas isso agora interessa pouco.

 

O que tenho notado é o facto de hoje em dia existir uma profissão muito importante para os cidadãos e que é a de humorista ou de comentador, sobretudo daqueles que se julgam diferentes e sem "papas na língua" mas mais não fazem do que seguir a tendência, ou aquilo que lhes pedem para fazer.

 

Para tal, basta falar mais alto, soltar umas chalaças, vestir-se como um miúdo de 18 anos e deixar crescer a barba - tentar fazer rir mas sem tocar nos temas fracturantes. Também podemos sempre reforçar com uns óculos de massa para dar aquele look de pseudo-intelectual mas que frequenta os locais mais badalados da noite periurbana de Copenhaga ou até de Helsinborg. 

 

Apesar de tudo isso, eu pergunto: porque é que todos têm de fazer trejeitos de boca ou com olhos? Porque é que o esgar tem de estar presente? Talvez tenha algumas respostas: primeiro porque somos todos tão especiais e únicos que o ideal é fazer diferente fazendo aquilo que todos fazem - isto que escrevi não se percebe, pois não? Óptimo! Era aí que eu queria chegar.

 

Uma outra situação, pode estar relacionada com o facto do humorista ou comentador, ao mostrar tal imagem, queira dar a entender que, apesar de ser amigo do povo e de estar com ele, vive num patamar que o coloca acima de todos esses que o devem admirar ou até atirar ovos e tomates podres - sim, quantos não têm sucesso só porque fazem questão de ser mal vistos pelo público? Falem mal deles, mas desde que falem...

 

Com efeito, volto a colocar uma questão: é doença profissional? Se assim for, as seguradoras, a ACT e a Segurança Social têm de fazer o seu papel, já para não falar de técnicos de segurança e higiene no trabalho com especialidade em humoristas e comentadores com cara de parvos! Penso que isto acontece porque já são poucos os humoristas que são promovidos a especialistas em cultura e literatura só porque, no meio de erros infinitos, dizem uma palavra daquelas que espanta meio mundo - admitamos que esses já têm o seu lugar na praça.

 

Será que, se a partir de agora, surgir com a sobrancelha bem levantada e com ar de enfastiado com a sociedade - a mesma que eu preciso para ser alguém - me vou tornar um humorista de sucesso? É uma questão de tentar... (a fazer um esgar enquanto olho para o ar e me interrogo sobre um tema que está nas bocas do mundo).

 

P.S.: Stephen Hawking deixou-nos... Deixou-nos um grande legado... E estas palavras bastarão...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 14.03.2018 às 09:51

Faz parte da profissão ter assim um ar "estranho". Também não percebo..
Deixou mesmo um grande legado..
Beijinhos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 10:03

Estranho é um bom adjectivo :-)

Já está a corrente de notícias e opiniões a circular - de repente fiquei a saber que todos conheciam o trabalho do mesmo. Só falta entrevistarem os marinheiros da marinha mercante e tentar perceber em como o Stephen Hawking os ajudou no dia-a-dia :-)
Imagem de perfil

De Psicogata a 14.03.2018 às 10:50

Que grande questão deixas aqui, isto sim é caso para tirar o sono, já que eu não entendo quem é que segue quem desdenha de si à cara podre e sem pudor, em nome do humor.
Até rimei, não foi intencional.
A juntar a isto é perceber que alguns deles são verdadeiros influenciadores, tidos como modelos a seguir que o povinho segue sem perceber que a piada é sobre eles.

Um dia triste para toda a Humanidade.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 13:44

A rimar é que se diz que o humor é cada vez mais uma forma de terror... :-)

Muitos são fabricados, outros são-nos bem impingidos - não são raros os casos em que ninguém gosta, mas lá têm de ser bombardeados com eles - hoje, a televisão e outros meios, não vão (só) ao encontro do que o público pretende... Bem pelo contrário.

E já nem falo dos espectáculos cheios e altamente divulgados mas cuja venda de bilhetes deixa muito a desejar quando comparada com o número de convites...
Imagem de perfil

De Psicogata a 14.03.2018 às 14:33

A cunha e o compadrio chegam a todo lado até ao humor.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 14:47

Como diz um "compadre" do humor: uiiiiiiii!
Imagem de perfil

De José da Xã a 14.03.2018 às 19:11

Viva,

não imagino a que humorista te estás a referir, mas percebo esse teu dilema.
Tirando o saudoso Raul Solnado que disse um dia que o humor era também uma questão de cultura, o humorista que mais aprecio é o Herman.
Por vezes é parvo, mas tem feito dos melhores programas de humor. Depois é muito culto o que o coloca num patamar mais elevado de outros, que por serem humoristas julgam que sabem mais que a restante gente.
O problema de alguns desses humoristas é que levam o humor muito a sério, quando deveria ser precisamente o contrário.
Abraço
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 22:52

Não sou admirador nem de um nem de outro, mas sim, esses eram humoristas, o resto é uma questão de gosto - em meu entender o Raúl não rinha jeito para aquilo, mas tinha a vontade. O Herman acabou para o humor quando acabou a "Herman Enciclopédia" - era muito miúdo mas o que me ri.
Gostei muito da última frase -muito boa mesmo, José!
Quando o humor fica ao serviço de clientelusmos, deixa de ser humor.
Grande Abraço
Imagem de perfil

De cheia a 14.03.2018 às 19:50

Comentadores e humoristas encharcam as televisões
.Os espetadores adoram-nos, mesmo que não digam nada, nem tenham qualquer piada.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 22:53

E será que adoram?
Imagem de perfil

De HD a 14.03.2018 às 20:35

Eu como não pertenço a essa classe requintada da sociedade, não preciso de fazer esses olhares e eye brow stuff... mas tenho de treinar ahahaha
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 22:54

O teu humor é de outra galáxia ahahah
Imagem de perfil

De HD a 15.03.2018 às 20:29

Ainda por descobrir :-)
Imagem de perfil

De Sónia Azevedo a 14.03.2018 às 21:11

Humm todos diferentes(pensam eles) mas todos iguais.

Nem deixo que me tire o sono.
Já o Raminhos dá-me vómitos.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 22:54

Demasiado iguais...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 14.03.2018 às 22:42

Penso que fala de um, mas quase todos são mais do mesmo.
E há um que me irrita e muitos lhe dão crédito demais.

Setephen Hawking uma grande força da natureza humana.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 14.03.2018 às 22:56

Falo de alguns, de facto :)

Haeking teve a seu favor o facto de ter saído da Academia e apresentado, de forma simples, as suas ideias. Não foi a mente mais brilhante, mas teve a humildade que muitos não têm.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 14.03.2018 às 23:15

Falei na semana passada sobre os humoristas, criticando precisamente esse "following" de tendências, numa tentativa de captar likes.

http://oultimofechaaporta.blogs.sapo.pt/pontos-de-vista-120660
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 15.03.2018 às 09:02

Já vou ver!
Imagem de perfil

De Carlos a 15.03.2018 às 02:25

Por acaso não sou muito fã deste humor novo que prolifera na tv portuguesa! É dar-se valor ao que não tem...
Eu pelo menos não aprecio!
Grande abraço.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 15.03.2018 às 09:03

Confesso que não tenho TV, mas pelo que me vai aparecendo em cartazes, pontualmente na rádio e publicações, deixa muito a desejar.

Abraço ,
Imagem de perfil

De Cecília a 15.03.2018 às 12:53

a lusoponte não pode fazer tudo ao mesmo tempo: ou não paga ou não escreve ;)

trabalho. é coisa que cada vez menos se quer ter. fazer rir, dá trabalho. fazer humor, dá trabalho. entreter com chalaças um público acéfalo que pensa que por rir de uma chalaça é inteligente (daquele que quando se lhe pergunta alguma coisa só sabe responder espetacular! ou então, não-há-palavras, enquanto encolhem os ombros) é um trabalhinho e pêras.

há muito que estamos na era da espertice ( ou da mediocridade, já dizia a Lauren Bacall)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 15.03.2018 às 21:53

Mas não se esquece de cobrar...

Dá trabalho planear e pensar... Temos de rir, pois não acompanhar os risos dos outros não nos torna "interessantes", como não chorar alguém quando todos choram, mesmo que tenha sido um inútil :-)

Gostei! Muito curto e directo, como é apanágio da Cecília...


Comentar


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB