Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Foto0205.jpg

Fonte das Imagens: Própria 

 

Chegamos ao último de cinco artigos em que procurei encontrar algumas das coisas boas que temos por Portugal. 

 

Dediquei este último artigo ao Ribatejo. Mais uma vez, culpa da minha paixão pela região e também pela parca divulgação que a mesma tem. Para muitos, infelizmente, o Ribatejo continua a ser apenas uma boa almoçarada em Almeirim. Contudo, também muitos são aqueles que ainda desconhecem as verdadeiras riquezas deste lugar, inclusive eu, que não me canso de ser surpreendido.

 

Para conhecer muito do que este território nos dá, é essencial que as quatro rodas fiquem pelo caminho, aliás, as duas rodas (sem motor) serão fundamentais para percorrer parte do caminho que leva Muge à Ponte Rainha D. Amélia - o ideal será mesmo deixar o automóvel em Benavente e fazer a estrada do campo até Muge. É perto dessa localidade que podemos seguir lado-a-lado com a linha de caminho-de-ferro do Ramal de Vendas Novas e que liga Setil (perto do Cartaxo) à vila que lhe dá o nome, já no Alentejo. É um ramal de mercadorias e que atravessa paisagens deveras interessantes. 

 

Foi o início da construção deste ramal que levou também à construção de uma das mais bela pontes que temos em Portugal: a Ponte Rainha D. Amélia, inagurada pela própria e pelo Rei D. Carlos a 14 de Janeiro de 1904. Esta ponte liga o concelho do Cartaxo a Salvaterra de Magos e permite uma fabulosa panôramica do Tejo já com Santarém à vista. Com projecto de António de Vasconcellos Porto, esta ponte foi, à data, considerada a ponte ferroviária mais extensa da Península Ibérica. Outra curiosidade, não menos interessante, é o facto desta ponte ter sido a única travessia ferroviária sobre o Rio Tejo em Portugal até à adaptação da Ponte 25 de Abril em anos mais recentes.

Foto0207.jpg

Em 1987, a ponte viria a ser substituida por uma outra de betão, contudo, como forma de preservar um património singular e também permitir a deslocação das populações dos dois concelhos que abrange, a Ponte Rainha D. Amélida foi, em 2001, inaugurada como ponte pedonal e rodoviária. Parar durante a travessia da mesma é possível, sobretudo se circularmos a pé ou de bicicleta. É aí que podemos ver a imensidão do Tejo na sua deslocação para a Azambuja, antes de chegar a Vila Franca de Xira onde começa a sentir o sal do oceano.

Foto0212.jpg

Percorrer o Ribatejo é sempre uma aventura e uma descoberta e, para os mais aventureiros, além da companhia do Tejo e dos carris é fácil deixarmo-nos envolver pela imensidão dos férteis campos agrícolas e pela avifauna que percorre todas as margens daquele rio. Com um pouco de sorte, podemos encontrar também vários amigos de quatro patas, os "filhos do vento" que por aí deambulam.

Foto0200.jpg

E claro... Se conseguirem pedalar, voltem a Muge e sigam em direcção Almeirim porque já não fica longe. A Sopa da Pedra, a Espetada de Lulas ou a Perna de Borrego do Minhoto são divinais, isto sem mencionar a simpatia e boa disposição que encontramos sempre no Ribatejo. Se a boa disposição é importante, também não posso deixar de mencionar o Toucinho e aí prepare-se para sentir o Ribatejo à mesa em cada gargalhada forte ou em cada animada discussão sobre touros. Também é comum encontrarmos indivíduos de nacionalidade espanhola e com eles entrarmos numa animada festa! (recomendações imparciais e sem qualquer componente publicitária, baseadas somente numa experiência de quem já frequentava estes dois espaços ainda era um feto). 

 

Podem também, aproveitar para fazer um piquenique nos vários recantos que se encontram ao longo das margens do Tejo. Não será difícil encontrar um onde se possa comer e relaxar um pouco  e apreender toda a tranquilidade que aquela região nos traz e à qual, até o próprio Tejo não é indiferente na sua lenta e pacífica deslocação até ao mar...

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

Rita PN a 22.05.2017

Bem podes dedicar-te a realizar um guião: Em busca do Portugal desconhecido :-)

Posso contribuir com umas páginas ehehe

Adoro a forma terna como (sempre) falas do Ribatejo e a tua tendência natural para nos atrair para o que de melhor a natureza tem para oferecer. (Ou então sou eu que como filha da natureza que sou, tenho tendência a ser puxada pelas tuas palavras).

Portugal agradece o teu carinho. Mesmo que não tenhas dado com elas logo à primeira e tenhas tido que " procurar encontrar algumas das coisas boas que temos por Portugal" :p
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 22.05.2017

Nunca se sabe, no entanto, prefiro estar a "degustar" e a colocar aqui somente uma ínfima parte, até porque o melhor guardamos para nós :-)
Além disso, sempre recebo também importantes dicas, existem pessoas que conhecem tudo, mas conhecem verdadeiramente! Aliás, ainda a semana passada me deste a dica de andar pelas grutas na Samouqueira. Vês? Já estás a contribuir.

Sou muito ligado à natureza e ter vivido uns anos (poucos) no Ribatejo, fez-me descobrir uma terra única, de costumes únicos e de gentes diferentes, bravas e fortes por vezes, mas igualmente dóceis, sensatas e trabalhadoras. A natureza naquela região fala por si :-)

Temos muitas coisas boas em Portugal e outras péssimas, sobretudo a mentalidade e alguma solidariedade que se tem perdido neste povo. Um povo que de genuíno vai tendo menos, um povo que só olha para o seu umbigo e completamente deslocado da realidade (muitas vezes). Um povo que não quer avançar e cai no laxismo e na futilidade… Mas também há gente boa obviamente e não sou nada anti-português. Se o fosse, há muito que já tinha abandonado o país de vez.





Imagem de perfil

Rita PN a 22.05.2017

"Um povo que não quer avançar e cai no laxismo e na futilidade…", na fatalidade do "coitadinho". Somos um povo que descobriu meio mundo, a bordo de caravelas, hoje consideradas demasiado frágeis para tamanhos feitos, sendo nós, portugueses, também o povo que à data, se está a tentar (re)descobrir a si.
Precisamos da aprovação exterior para nos valorizarmos. Somos bons, mas só o somos quando nos gritam alto e bom som "vocês são bons, caraças. São os melhores.". Aí, acordamos mas... cuidado, não nos suba demasiado o ego, acima dele deverá sempre estar o trabalho, o esforço, a luta e a determinação. Sem elas, não há conquista. Somos os melhores a sofrer, disso não haja dúvida, mas chega desse choro à beira mar plantado.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 22.05.2017

Eu estava mesmo a referir a futilidade… :-) Sinto um pouco isso, sobretudo num meio mais urbano. Somos demasiado parecidos com os norte-americanos nessa vertente e também no consumismo. É deveras estranho quando conheces ambas as culturas e pensas que não é possível existirem tais semelhanças, mas existem.

Mas sim, venderam-nos a ideia do saudosismo e do fatalismo e ainda não percebemos que foi uma "banha da cobra" :-)
Valorizamo-nos perante o espectáculo… De repente todos se lembraram que existia Festival da Canção, como referi passou-me ao lado, ouvi a música uma vez e acho que deixa muito a desejar, sobretudo o intérprete… (não mudei de opinião só por causa da vitória). Foi o mesmo com o Euro 2016 e por aí adiante… De repente até ficámos todos católicos praticantes :-)


Imagem de perfil

Rita PN a 22.05.2017

ahahaha todos menos eu, que continuo a não ter religião alguma. Tenho apenas esperança, no quê não sei, só sei que tenho e não me interessa no quê. Não a materializo, permito-lhe apenas que viva em mim.

Importamos tanta coisa, é inevitável não importar os defeitos também xD
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 22.05.2017

Sabes, e partilhei isso com pessoas próximas, que fiquei com a sensação de que ser católico é "cool" por isso a "malta" estáa a aderir mesmo que nem sequer saiba que existe o Antigo e o Novo Testamento fazem o grande livro sagrado do catolicismo. Mas é "cool" e tirar uma foto à frente do altar passou a ser "fixe".

É muito estranho deveras, aliás, um colega eslovaco que entretanto regressou dos EUA, onde esteve a viver, disse-me exactamente o mesmo…

Mas caramba, temos de dizer bem de Portugal, o "artigo" era para isso ahahahahhaha
Imagem de perfil

Rita PN a 22.05.2017

A sério que é "cool"? Ok, são necessárias modas, já sei e todos o sabemos. Que seja "cool", então. Se servir para serem um nadinha melhores pessoas, perfeito, mas julgo que é mesmo só para a fotografia, certo? Calculei, que sim...
Estou a vê-los trocar a noitada de sábado à noite pela missa da manhã ao domingo.

ahahahahahaha desculpa, vim estragar isto tudo xD
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 23.05.2017

Nada! Ora essa…

A moda das "selfies" durante a eucaristia veio para ficar, pelo menos enquanto as pessoas se lembrarem :-)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



subscrever feeds



Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB