Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




IMG_9712.jpg

Edvard Munch - "Entardecer" (Museu Nacional-Thyssen Bornemisza)

Imagem: Própria

 

É cultural... 

 

Quando queremos desculpar comportamentos estúpidos e para o qual não temos uma justificação que possa validar tal irresponsabilidade, lá nos socorremos do "é cultural".

 

Um desses comportamentos é aquilo a que se pode chamar o "quarto do hora académico", vulgo atraso irresponsável e falta de respeito pelos outros. Em Portugal, e mesmo por outras paragens, o chegar atrasado ou até falhar a um compromisso é algo visto como perfeitamente normal. Tão normal, que até se incute em programas de televisão, jornais e rádios como uma coisa boa - chegar atrasado é ser cool, é ser yeah, é ser... estúpido.

 

Temos de descontar os atrasos que, obviamente, são forçados e não são a regra mas sim a excepção, aliás, quem nunca se atrasou que atire a primeira pedra - é melhor não dizer isto porque até conheço alguns indivíduos que...

 

No entanto, cada vez que nos atrasamos estamos a prejudicar alguém ou até mesmo um processo. Quando nos atrasamos para uma reunião ou para um encontro profissional estamos a destruir a agenda daqueles com quem combinámos uma hora e a promover também o atraso destes noutros compromissos - ou seja, uma bola de neve. Além de que, quando nos atrasamos, também em âmbito profissional, estamos a fazer com que outrem não possa sair a horas para estar junto da família ou em outras actividades porque tem de fazer o trabalho que não pôde fazer enquanto estava à nossa espera e também, enquanto esteve connosco. Afectamos o bem-estar e a produtividade daquele com quem irresponsavelmente interagimos! Mas na verdade, quem é que quer saber disso, sobretudo quando é B2C (business to client)?

 

Quando nos atrasamos, temos de ter em conta que do outro lado está uma pessoa que tem uma agenda, pessoal e profissional, e que também tem de trabalhar e viver - por cá, tendemos a esquecer isso, sobretudo quando não temos nada que fazer e passamos o dia na praia, mas depois forçamos o desgraçado deste ou daquele estabelecimento a esperar por nós às nove da noite para, por exemplo, visitarmos um espaço ou fazermos uma reunião. Esquecemo-nos que, enquanto estivemos na praia e nos levantámos às onze da manhã, alguém já estava fora da cama às cinco e no dia seguinte repete a rotina.

 

A desculpabilização deste tipo de atítudes não pode ser uma prática, sobretudo quando quem as pratica fica muito revoltado, ou porque é chamado à atenção, ou porque, e passo a expressão, "bate com o nariz na porta". A revolta é tal que se fica com a ideia de que o grande crime é cometido por aquele que esperou horas a fio e se fartou de tanto esperar ou até porque teve outros compromissos.

 

Temos ainda os atrasados (mentais) que enviam mensagens ou telefonam a dizer que em cinco minutos estão a chegar. Por norma, quando um português diz que chega em cinco minutos, o ideal é fazermos uns bons quilómetros para ir tomar um café, ler o jornal e voltar... Com um pouco de sorte ainda o apanhamos a chegar.

 

Recordo-me que em tempos, no primeiro dia em que cheguei para dar aulas a alunos do ensino superior, o director do curso me disse que tinha de ter em conta o "quarto de hora académico" seguido daquele "eh eh eh, sabe como é". Lembro-me também de ter feito uma expressão pouco simpática e ter respondido que, um dia, quando os alunos tiverem compromissos profissionais, não iriam existir quartos de hora académicos e de que além disso era uma tremenda injustiça para com aqueles que cumpriam e chegavam a horas, pelo que, nas aulas do Robinson, a repetição desse comportamento não seria tolerada. Não obtive resposta e fiquei a pensar que tinha carimbado o passaporte para não voltar a dar aulas naquela instituição.

Autoria e outros dados (tags, etc)


62 comentários

Imagem de perfil

Marta Elle a 16.09.2018

Acho de muito mau gosto chegar atrasado.
Detesto chegar atrasada e não gosto que me façam isso.
Fiz o 5.º e o 6.º ano de escolaridade numa escola longe de casa e nunca cheguei atrasada. Se uma criança de 10/11/12 anos consegue, os adultos também conseguem, de certeza. É uma questão de organização.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 16.09.2018

E respeito, acrescentaria...
Imagem de perfil

Marta Elle a 16.09.2018

Ah, é verdade...parabéns pelo destaque.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 16.09.2018

Já vi! Agradeço a quem sentiu que merecia tal distinção! :-)
Sem imagem de perfil

Anónimo a 16.09.2018

Eu gosto sempre de chegar a horas e é frustrante ser pontual quando o mundo à minha volta funciona no modo "não faz mal deixar os outros à espera". Relativamente ao assunto do post em específico, quando andava na faculdade não havia intervalos. Uma aula terminava às 12h e a seguinte começava às 12h, como o tele-transporte ainda não existe e os professores acabavam sempre a aula à hora exacta, dava-se o tal "quarto de hora académico".
Imagem de perfil

sweet a 16.09.2018

* o comentário ficou em anónimo, nem sei bem porquê sorry
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 16.09.2018

Não faz mal :-)

Não é fácil, por vezes questiono se sou eu que estou mal...

Isso é má organização dos horários escolares e não culpa dos professores que têm de desdobrar...
Imagem de perfil

naomedeemouvidos a 16.09.2018

Alguém que estimo, quadro superior numa empresa, tem um técnica infalível. Quando convoca uma reunião, depois de entrar, pontual como um relógio suíço, tranca a porta. Indiferente às batidelas aflitas e atrasadas, dá início aos trabalhos com os colaboradores que já lá estão a tempo e horas, uns porque já o conhecem, outros por princípio. Quem é que se atrasa para a segunda reunião? Pois...
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.09.2018

Já trabalhei com uma pessoa assim, um austríaco implacável nessas matérias... Adorava ver os mais atrasados a olharem pela porta de vidro e a tentarem entrar -)
Imagem de perfil

naomedeemouvidos a 17.09.2018

Ummm...O que eu conheço não é austríaco, mas também não é português...mau, diabo...
Talvez tenhamos que aprender a ter mais coragem no que realmente importa
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.09.2018

Sem qualquer sombra de dúvida :-)

P.S: há portugueses muito pontuais :-)
Imagem de perfil

naomedeemouvidos a 17.09.2018

Há portugueses fantásticos que, muitas têm vergonha de se mostrar porque, lá está, são acusados de se acharem superiores...
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.09.2018

Tristemente, é assim em muitas situações...
Sem imagem de perfil

Carlos Marques a 17.09.2018

Olhe que é mesmo cultural. E não tem apenas a ver com pontualidade, mas também com tolerância.

O "quarto de hora académico" serve para tolerar quem demora um pouco mais no trânsito, um pouco maisnno W.C., um pouco mais aqui e ali, em situações cujo pedido de explicação seria embaraçoso, e como todos percebemos, não vale a pena perder tempo com isso.

E uma coisa é o "quarto de hora académico" no início de uma aula de 2 horas na faculdade às 8 ou 9 da manhã. Todos percebem, e por vezes até ao próprio docente dá jeito.

E não serve só para tolerar os atrasos, mas sim para dar um rempo razoável de preparação a todos: entrar e escolher assento num auditório para 100 ou 200 alunos, abrir caderno de apontamentos e/ou preparar todo o software necessário no computador, o simpático e educado "olá, como estás" aos colegas ao lado de quem nos sentamos, etc.

Outra bem diferente é a tolerância para compromissos bem definidos e onde o atraso realmente prejudica, como a defesa presencial de um projeto de grupo, em slots de 15 minutos, onde obviamente não só é obrigatório chegar a horas, como aliás é recomendado chegar antes da hora para deixar o PC pronto a usar e preparar a apresentação.

Chama-se a isto tolerância e bom senso, uma atitude cultural de um povo que prefere andar relaxado e compreender-se mutuamente, e que percebe que há situações onde o atraso se compreende e outras onde não pode acontecer, em vez de andar sempre stressado e intolerante em todas as aituações.

Estupidamente isto não existe nas estradas portuguesas, onde já cheguei a ouvir buzinadela só por demorar 2 segundos a mais a engatar a primeira e a arrancar... Se calhar, é por as regras de trânsito estarem despidas de culturalidade, e serem universais, que nos tornamos apressados, stressados, e intolerantes, tal como os Robinsons por essa Europa fora... Ainda bem que os turistas andam de Uber, caso contrário saíam daqui sem dizer: "olha que país tão simpático, relaxante, e tolerante. Se puder vou voltar".
Sem imagem de perfil

Carlos Marques a 17.09.2018

Acrescento só que não há nada mais estúpido e passivo-agressivo, do que alguém que é pontual e que fecha ou manda trancar as portas do sítio onde está, logo que passe 1 segundo da hora marcada.

É estúpido porque é intolerante.

É passivo-agressivo porque é uma forma de castigar todos os que se atrasam, tenham ou não justificação para tal.

Faz lembrar aquelas escolas dirigidas por autênticos fascistas, que impedem um aluno de assistir às 8 horas de aulas do dia, só porque se atrasou 1 minuto.
Ainda há muito disso pelo Mundo fora, em certa Europa devido à intolerância cultural, em certa Ásia e América devido ao subdesenvolvimento dos povos em causa... Sim, achar que castigar 1 minuto de atraso é mais importante do que 8 horas de aulas, é sinal de atraso civilizacional.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.09.2018

Atraso civilizacional é a falta de respeito pelo próximo, seja fascista, democrata ou comunista :-)

E não sejamos extremistas, isto acontece porque existem abusos...
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.09.2018

Que é cultural não tenho dúvidas, mas isso não invalida que seja o correcto. Também é cultural apedrejar mulheres até à morte em alguns países só pelo facto de olharem para o vizinho do lado.

A tolerância de que fala existe, mas quando é a norma, digamos que a tolerância tem limites... Se durante semanas chego atrasado por causa do trânsito, cabe-me sair mais cedo... Por exemplo...

Aulas às 08 ou às 09 são para começar a essa hora... Não é por serem tão cedo que temos de ter desculpa, caso contrário são os horários que têm de ser adaptados à realidade e não perpetuar um certo "deixa andar". Perdoe mas neste argumento a sua justificação não me parece ajustada, é a minha opinião, vale o que vale :-)

Agora permita que lhe diga: acha que tenho de ser tolerante com uma maioria de pessoas que falha em todos os compromissos e me obriga a falhar nos meus? Acha que tenho de ser tolerante com quem não sabe gerir uma agenda? Acha que tenho de ser tolerante com quem não está minimamente preocupado se tenho família para cuidar ou trabalho para fazer? Não tenho, até porque me procuro sempre adaptar aos horários dos outros, inclusive levantar-me a meio da noite para falar com alguém que está do outro lado do mundo.

Sabe... São os Robinson (e também me atraso) desta Europa que estão calmamente sentados à mesa quando os "tolerantes" entram esbaforidos pela sala, demoram tempo a organizar a reunião, ainda perdem tempo com cumprimentos e incomodam até quando a reunião já está a decorrer... São os Robinson por esta Europa fora que trocam a família e o lazer, pois organizaram-se para estar com ou fazer algo, porque têm tolerância para com quem não tem o mínimo respeito pelo próximo :-)


E isto são apenas dois exemplos...

P.S: não agradeci o seu comentário, que é essencial para esta discussão, mesmo eu não concordado com o mesmo :-)
Imagem de perfil

The Travellight World a 18.09.2018

Subscrevo inteiramente tudo o que aqui é dito!
Perfil Facebook

Morais CL a 18.09.2018

Falta de respeito pelos outros e falta de responsabilidade. Considero que o atraso de Portugal em relação aos países mais desenvolvidos deve-se em grande parte a estes atrasos.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 18.09.2018

Também... Também... :-)

Comentar


Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor



Instagram



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sardinhas em Lata

Todas as Terças, aqui! https://sardinhasemlata.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens







Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB