Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Fim dos Anúncios de Emprego!

por Robinson Kanes, em 01.03.19

rsz_deadendjob.jpg

Créditos: https://www.etcconsult.com/career-guidance/15-worrying-signs-that-youre-stuck-in-a-dead-end-job/

 

 

Admito! Tenho de me dar como derrotado... As últimas experiências demonstram que estava completamente enganado, afinal também tenho humildade para reconhecer quando falho. Não parece, mas é verdade... De facto, às vezes talvez não...

 

Sempre fui um acérrimo defensor do mérito e sempre acreditei que, embora com oscilações e "hypes" o envio de um CV ou até a resposta a um anúncio poderia trazer muitos frutos. Sempre acreditei que, como chefia, tinha de me rodear dos melhores e até catapultá-los para outros voos mais interessantes. Nunca censurei as referências honestas (as quais têm de ser filtradas) mas, por sua vez, sempre censurei o compadrio - e como isso me trouxe e tem trazido tanta discussão.

 

Todavia, se já tinha percebido que uma grande maioria dos anúncios de emprego só vem a público quando não existem "amigos" para o lugar, ou porque não há ninguém na lista que queira o trabalho, ou até porque se vai promover alguém mas as regras obrigam a que seja feito um concurso (perfeita perda de tempo e de recursos) começo a perceber algo ainda mais grave e essas são as experiências dos últimos tempos.

 

Já é um facto que em Portugal só são anunciados os empregos que ninguém quer, seja na base da pirâmide hierárquica seja no topo, até aqui, nada de novo. Pelo meio vão ficando outros bem mais interessantes que as maçonarias e determinados grupos de indivíduos vão partilhando entre si - é verdade, a Maçonaria em Portugal não tem grande visibilidade porque aquilo que não falta são cópias da mesma, a uma escala mas pequena mas que andam por aí como cogumelos - alguns até se reunem pontualmente em jantares para decidir quem é que vai daqui para acolá e não havendo interessados quem é que todos querem que seja - e no meio disto vão circulando também informações confidenciais das empresas onde cada um trabalha.

 

Todavia, e tentando não me perder, o que tenho sentido é que, se temos uma boa oferta de emprego e a publicamos, começa a ser muito complicado ter candidatos, e é isto que me assusta. Assusta-me pensar que os candidatos perderam a esperança neste meio, quer queiramos quer não, o mais imparcial e independente de todos. Não é fácil encontrar bons candidatos, ou até candidatos para boas posições. 

 

Foi por este motivo que fui tentar perceber o mercado. Não fiz um estudo exaustivo e também não fiz um estudo daqueles que algumas entidades fazem com 20 ou 30 testemunhos (e vendem como se fosse um grande estudo) que nem sempre são o alvo que queremos estudar. Falei com as pessoas... E ainda falei com algumas...

 

As respostas foram aquilo que esperava: para ter um emprego em Portugal é importante ter contactos, esta foi notória. Uma outra com bastante peso foi a de que responder a anúncios é pura perda de tempo e além disso ou são falsos ou então já é porque somos mais que décima escolha. A outra é de que, mais do que trabalhar é preciso trabalhar uma imagem, ou seja, mais que produtividade é preciso popularidade e se, estivermos numa posição de chefia, o ideal é tapar e aproveitar quem está abaixo. Ou seja, o ideal é assumirmos o papel daquela senhora que corre pela rua com as mamas à vista de todos e grita "look at me, look at me". 

 

Uma outra ainda, e que acaba por resumir tudo isto, é o "real compadrio". Andamos a falar em combater a injustiça e a corrupção quando praticamente todos... Deixo ao vosso critério o fim da frase...

 

Em suma, mais do que tudo o que está acima enumerado, assustou-me o facto da procura, ou uma grande parte dela, ter perdido a esperança, até porque ainda são muitos aqueles que, normalmente por motivos económicos e sociais não têm outro meio e, ou acabam por não sair de um poço sem fundo ou ficar dependentes de instituições "solidárias" que, em alguns casos, alimentam essa mesma dependência para sempre.

 

O resto são meios que já fazem parte do nosso quotidiano e cabe a cada um escolher o seu, no entanto, não era preciso termos chegado a tanto... Tenho, contudo, esperança no futuro... Um futuro em que o sobreaquecimento do mercado de trabalho vai dar lugar a um outro ciclo...

Autoria e outros dados (tags, etc)


30 comentários

Imagem de perfil

De Cecília a 01.03.2019 às 11:12

acabei de levar com um grande carimbo na testa:

utópica!


....................

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 11:31

Lamento mas tenho de concordar :-)))
Imagem de perfil

De Cecília a 01.03.2019 às 11:35



antes utópica do que corruptível

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 11:44

ahahahah

Às vezes tenho ideia que a minha educação não foi a melhor para alguns meios! Maldita família que me injectou valores a mais! :-)))
Imagem de perfil

De Cecília a 01.03.2019 às 11:45

acho que cientificamente falando é astrológico - virgianos dá nisto

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 11:55

Astrologia, aí está algo em que as minhas crenças não assentam :-)

Além de que, a independência é uma coisa óptima e torna-nos mais profissionais e um melhor recurso para empresa - dedicação total.
Imagem de perfil

De Cecília a 01.03.2019 às 11:56

estava a ironizar como é óbvio.

a ironia é a bomba S.O.S. para quem é utópico

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 12:32

A ironia e o sarcasmo :-)
Imagem de perfil

De Tudo Mesmo a 01.03.2019 às 13:04

Continuo a achar que com ‘cunhas e amigos’ está tudo resolvido. Basta isso. Se não os tiveres, estás tramado/a para não dizer lixado/a.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 13:20

Em tempos tive essa conversa com um indivíduo que, não sendo católico, vivia e participava em tudo o que estivesse relacionado com a Igreja local - até colocou os filhos num colégio Jesuíta.

Perante essa situação, indaguei do porquê - a resposta foi de que era um óptimo canal de garantir um bom emprego e contactos para o conseguir (para ele e também para a mulher).

No final, virou-se para mim e disse: são escolhas. :-)
Imagem de perfil

De Tudo Mesmo a 01.03.2019 às 14:38

Já não vou a tempo de ir para o colégio
Mas para a política ainda dá😇
E sei dar Beijinhos😊
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.03.2019 às 15:27

Muito bom :-)))))

Beijinhos :-)
Imagem de perfil

De HD a 03.03.2019 às 10:23

Também tenho essa esperança, mas para já temos de aguardar que os amigos rejeitem as ofertas... para nós mendigarmos por elas... -.-
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.03.2019 às 20:03

Uma espécie de lista de espera :-)
Imagem de perfil

De HD a 05.03.2019 às 20:22

Se for moderadamente agendada... ;-)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 06.03.2019 às 11:03

Com o tópico: "espere sentado".
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 03.03.2019 às 20:20

Infelizmente é essa a realidade e como dizia alguém nos comentários anteriores, pensar o contrário é utopia. Ultimamente têm vindo para Portugal muitas multinacionais e estas têm critérios mais idóneos de recrutamento, embora tb haja atropelos.
Na função e empresas públicas nem vale a pena falar.

Se nós formos aos principais sites de recrutamento qualificado, por exemplo a Michael Page, constatamos duas coisas. Uma é que a maioria dos clientes são multinacionais e a maioria das funções estão relacionadas com IT. O que isso significa? São funções mais técnicas, para as quais quando há necessidade não há cunha que valha. Perceber como funciona o JAVA, o SAP ou o RPA :) é muito complicado. A menos que seja para as empresas dos amigos, onde haverá alguém internamente que faça o handover e dê a formação gratuitamente.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.03.2019 às 20:07

Sector público é para esquecer... Tive a filiação num partido na mão e rasguei, era a minha deixa para... Tentei várias vezes por mim, sempre ultrapassado, salvo uma excepção, por outros com "filiações", desisti...

Mesmo nas multinacionais, se não existir uma vigilância de perto as coisas acontecem.

Falas bem dessas posições: esse é um dos dramas que essas empresas estão a ultrapassar (acredita), até mão-de-obra estrangeira anda a ser sondada...
Imagem de perfil

De Rita a 04.03.2019 às 10:01

Nas alturas em que andei à procura de trabalho (e mesmo hoje quando vou dando uma vista de olhos para ver se aparece algo mais interessante) responder a anúncios era verdadeiramente depressivo. Era sentir que estava a mandar CVs para o vazio...
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.03.2019 às 20:04

The "black hole of HR" como lhe chamam os americanos.
Imagem de perfil

De mami a 05.03.2019 às 09:16

para além do que referes há ainda empresas que põe anúncios só para recolher cv e depois usar os mais interessantes a financiamento de projetos, por exemplo, de formação.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.03.2019 às 20:03

Tive conhecimento de que em tempos, antes do "GPRD" até para venderem bases de dados :-)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.03.2019 às 20:04

Essas que referes, da formação, era prática mais que comum... Muitas dessas práticas até públicas se tornaram.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 05.03.2019 às 23:26

Quero acreditar nesta sua esperança no futuro.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 06.03.2019 às 11:03

Veremos... :-)
Imagem de perfil

De C.S. a 06.03.2019 às 17:25

Este texto assusta-me. Eu tenho trabalho. Mas não posso dizer que esteja 100% feliz com ele, às vezes nem 50% estou, mas adiante... Volta e meia vou ver anúncios, procuro e procuro e o que eu acho é que não há nada... Ou o que há são empregos que nada têm a ver com a minha área. E agora cruzei-me com este teu texto.
Que treta!...
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 06.03.2019 às 23:25

Bem, a ideia é ser realista e não causar medo... É importante ter consciência, sobretudo, de como as coisas funcionam... Só assim podemos gerir a nossa ingenuidade e estar melhor preparados...
Imagem de perfil

De José da Xã a 15.03.2019 às 22:51

Mas olha que há áreas onde falta gente. E nem vale a pena falar em grupos pois estes não têm ninguém.
Entretanto há outros que reconheço ser mais complicado.
Forte abraço.
PS - Corrupção em Portugal? Ideias de direita certamente...
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.03.2019 às 12:24

Pois há... Aquelas onde ninguém quer meter cunhas, vá-se lá saber porquê :-)))

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB