Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




1000.jpegCréditos: AP/Sam Mednick

 

O Sudão do Sul é mais um daqueles países que, pontualmente, tem 20 segundos de atenção nas notícias e pouco importa para todos nós! O "folclore" dos refugiados no Mediterrâneo tem mais impacte, no entanto, esquecemos que a origem não está nas águas deste mar... Está em locais mais longínquos.

 

Num país devastado pela guerra e consequente violência, travam-se guerras "anónimas". São guerras travadas entre guardas armados de metralhadoras automáticas e caçadores furtivos. Os primeiro defendem as reservas da tirania dos segundos e também da invasão humana. Muitos destes guardas são também antigos soldados que combateram na guerra e agora travam uma guerra que já não é civil mas sim contra aqueles que querem destruir uma das, se não a maior, riquezas do Sudão do Sul: os parques nacionais! São seis parque nacionais e 13 reservas de caça (13% do território).

 

Num país onde a guerra matou mais de 400 000 pessoas e cuja paz ainda é recente e frágil, procura-se agora estimular um turismo sustentável e promover o estudo de todos estes espaços - alguns passos já foram dados em relação ao elefantes da floresta e à grande migração dos antílopes, uma das maiores do continente. No entanto, a tarefa não é fácil: a disseminação de armamento e a sede de consumo dos países desenvolvidos são promotores da caça furtiva! Também os recursos são escassos, num país que investe, mesmo assim cerca de seis milhões de dólares na defesa da natureza (é pouco, mesmo assim, mas acredito que bem mais que num país como Portugal - mais rico, por sinal).

1000 (1).jpeg

Créditos: AP/Sam Mednick

 

Esta é uma guerra que não pretende dar tréguas - para que se tenha uma ideia, os guardas do parque dormem sempre separados, pois os ataques dos caçadores furtivos a estes são constantes e a garantia de que pelo menos alguns possam sobreviver já é uma conquista! Estes são os verdadeiros guardas da Natureza, ou melhor, os soldados da Natureza que além de lidarem com autênticos guerrilheiros ainda têm de conter o avanço das populações que, com a exploração agricola, vão devastando importantes áreas protegidas. Juntem-se a isto as ameaças de morte e temos um cocktail explosivo!

 

Todavia, entre a crueldade existem sempre focos de esperança. É importante ter em conta que estamos num país em ruinas e no centro de África, mas surgem iniciativas no sentido de mostrar e explicar este valioso património às crianças, de fazer viagens de campo colocando as crianças "em contacto" com os animais - só assim a destruição poderá dar lugar à preservação e criar uma mentalidade de união nacional na defesa daquele que é um património do Sudão do Sul e de todos nós! Também assim, o Sudão do Sul está a investir em futuros soldados da Natureza e também em, quiçá, futuros técnicos de turismo ambiental e sustentável ou até biólogos e investigadores!

 

Com o apoio de entidades estrangeiras mas ainda sem o peso de muitas associações ou ONG (que, não raras vezes, atrasam o processo e não criam empowerment nas populações), podemos ter aqui um exemplo para o mundo. Talvez assim, também possamos ser mais activos na defesa do ambiente no nosso país, até porque andamos preocupados com as políticas ambientais de um país (sempre o mesmo) do outro lado do Atlântico e fechamos os olhos ao que se passa por cá e no resto do mundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


39 comentários

Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 31.07.2019 às 12:05

Obrigada Robinson pela partilha!!
Não conhecia esta realidade do Sudão do Sul.
Que bom estes posts dos blogs que nos informam!!!
Vamos aprendendo!
Beijinhos e Feliz Dia!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 12:26

Obrigado eu pela visita.

Obrigado! Obrigado! Obrigado!

Beijo,
Imagem de perfil

De Folhasdeluar a 31.07.2019 às 13:27

Já uma vez escrevi que, no âmbito da ONU,(à semelhança dos capacetes azuis) fossem criados os capacetes verdes. Estes serviriam para ser utilizados na guarda de reservas, parques nacionais e florestas de países,( é o caso do Sudão do Sul), que não tenham capacidade para o fazer.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 13:30

Isso é uma ideia muito interessante, mesmo. Até porque, muitos dos grandes desafios do futuro serão ambientais... Serão necessários exércitos mais capacitados para a intervenção em catástrofe do que propriamente para o combate... Embora exista actualmente essa valência na maioria das forças armadas.
Imagem de perfil

De Folhasdeluar a 31.07.2019 às 13:45

Mas não existe uma organização mundial para coordenar o combate contra, madeireiros, caçadores furtivos e outros que tais...sabemos bem que os interesses estão por todo o lado. Veja-se o caso do Bolsonaro que quer permitir a exploração de riquezas nas reservas índias.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 15:04

Não existe, embora algumas ONG façam esse papel, bem como a ONU, no entanto, a ONU é uma organização política dominada por meia-dúzia de países... Desengane-se quem pensar que a solução dos problemas passa por aí. Ruanda, Afeganistão, Kosovo, Iraque, Crimeia e tantos outros conflitos (e falo de conflitos bélicos), onde estava a ONU?

O caso do Brasil é como o caso português, eles deitam as árvores abaixo nós queimamos. Lá, como cá, onde estão os brasileiros? Por cá só vejo brasileiros a opinar em espaços mediáticos mas poucos a fazerem alguma coisa no terreno e já nem falo daqueles que deambulam por Paris com o Brasil no coração... É sempre mais fácil escrever meia-dúzia de coisas, ou comprar entrevistas enquanto se bebe um Porto o um Bordeaux :-)
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 15:30

Olá, R.! :-)

Muito Obrigada pela partilha (desconhecia esta realidade...)!

Resto de dia Feliz!

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 16:20

Hi MJ,

Moeda de troca pelo que nos vais dando :-)

Beijo,
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 16:28

Oh... Muito Obrigada! :-)

(é a partilhar que a Vida ganha sentido... que nos "encontramos" e que "crescemos"...)! ;-)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 16:33

:-)

Sem dúvida, mesmo que a dar muito trabalho :-)

Beijo
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 16:35

"Dar trabalho" faz parte (e, até... "sabe muito bem"...)! ;-)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 17:12

"Porreiro pá!"
Aqui, citando o filósofo da Covilhã!

Beijo
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 17:14

(se calhar... dispensava esse "ilustre filósofo"...) ;-)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 17:41

"Estão Loucos"

(Citando o filósofo da Madeira)

Beijo,
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 17:44

Hum... ou, eu, estou "armada em esquisita"... ou, tu, já escolheste melhor os "filósofos"!!! ;-)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 17:48

"olhe que não, olhe que não"

Filósofo "de Peniche"...

Beijo
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 17:52

Ahahahah
(já eras nascido, nessa altura?!...)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 17:53

Não... Nem pensado sequer... Afinal, "estar vivo é o contrário de estar morto"...

(Filósofa de Caneças)
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 17:55

Uma verdade "irrefutável"!!! ;-)

(és um "poço" de sabedoria filisófica!!!... estou impressionada!!!)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 23:37

Sem dúvida... E quem tiver dúvidas, bem... Ora "6x3=18, é fazer as contas"...

(Filósofo do Pântano)
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 23:40

Continuas inspiradíssimo!!! ;-)

Boa noite! :-)

Beijo
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 23:44

Enfim, não ligues! :-)

"Good night and Good Luck"

P.S.: (Este não era filósofo, era mais inteligente que isso) :-)
Imagem de perfil

De MJP a 31.07.2019 às 23:46

;-))*
Imagem de perfil

De P. P. a 31.07.2019 às 20:24

Caçadores...
Detesto!
Um luxo inquietante e de difícil compreensão.
Imagem de perfil

De HD a 31.07.2019 às 20:39

Andamos preocupados com as golas, mas enfiamos o barrete sempre que alguém nos apela à nossa ajuda... :-(
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 23:47

Barretes? Já são aqueles preservativos gigantes do filme "Naked Gun", mais conhecido por "Aonde é que pára a Polícia"...
Imagem de perfil

De Sofia a 31.07.2019 às 21:25

No Continente Africana, acontecem várias barbaridades! Tanto a nível da natureza, como á população. Já vi vários documentários, sobre a eterna luta dos guardas dos parque, contra o caçadores furtivos. É revoltante... É de louvar a medida e postura, que o país está adoptar.
Imagem de perfil

De P. P. a 31.07.2019 às 22:49

E no Brasil tbm está a acontecer. 😢
Imagem de perfil

De Sofia a 31.07.2019 às 22:51

Com a Amazônia!☹️
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 31.07.2019 às 23:52

África tanto tem de belo (ou não fosse o continente mais belo) como de tenebroso... E muito desse lado negativo também é culpa do mundo desenvolvido. Há muitos casos, no Congo, Ruanda, Zimbabwe, Quénia, Tanzânia, Botswana, Moçambique e por aí adiante... Não são só safaris...

Fala-se muito da Amazónia, mas é um pouco no sentido do comentário que fiz ao "Folhas de Luar". Em Moçambique e na África do Sul também se está a preparar uma destruição massiva de habitats, no Kruger. E por cá também, por causa do lítio e de um aeroporto.
Imagem de perfil

De Sofia a 31.07.2019 às 23:59

Viste o filme " Tears of the son"? É mais uma das imensas atrocidades.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 04.08.2019 às 17:48

não conhecia esta luta, mas é por uma boa causa. e sabemos que quando o interesse é €€€ o poder é desigual.
Imagem de perfil

De Rita a 08.08.2019 às 10:52

Essa iniciativa com as crianças é uma bela ideia. Esperemos que dê frutos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 08.08.2019 às 11:11

São países muito instáveis e com regimes nem sempre muito democráticos... Vamos ver...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 10.08.2019 às 22:16

Pode ser que África seja o exemplo de como se pode recuperar o equilíbrio da planeta ( oxalá que as mentalidade mudam).

https://www.bbc.com/portuguese/geral-49179004
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 16.08.2019 às 16:32

Essa ligação faz-me lembrar Portugal, ou não... Os nossos programas de reflorestação não têm a força dos programas imobiliários e de outros negócios, nomeadamente daqueles que vivem do fogo. Estranho também que os países que mais papel consomem são os que podem ter mais produção mas paradoxalmente importam mais de países como o nosso...

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB