Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Múmias nos Corredores das Empresas...

por Robinson Kanes, em 09.04.18

 

598e1300d9a6a0a8268b4b17-750-563.jpg

Fonte da Imagem: http://www.businessinsider.com/recruiter-says-to-speak-up-if-a-hiring-company-ghosts-you-2017-8

 

 

Um destes dias tive oportunidade de visitar uma empresa portuguesa, uma daquelas organizações empresariais de topo, que todos admiram, que é um exemplo nas boas práticas. Estou a falar de uma daquelas organizações empresariais onde não faltam centenas de actividades de team-building, uma daquelas organizações empresariais onde muitas outras organizações e indivíduos fazem questão de dizer que fizeram consultoria mesmo que tenham realizado empreendimentos de... nada...

 

Espantou-me, com efeito, que ao chegar a essa organização e tendo passado por meia dúzia de pessoas, nem uma me tenha dito boa tarde! Aliás, pelo semblante que apresentavam, até tenho dúvidas se, entre colegas, o fariam. Como tive de esperar, porque cheguei cedo, pude assistir a um sem número de indivíduos mudos e “trombudos” - aqueles indivíduos que, pelo look, usam roupa moderna e cara, que apresentam aquele semblante do “yeah estou muito à frente”, que usam o smartphone mas, na realidade, a verdade é que podemos rechear alguém a ouro num minuto mas, trabalhar a mentalidade e a educação já pode demorar um milénio, e mesmo assim, o sucesso não é garantido. Lembrei-me logo de muitos empreendedores e gestores casual que o são no vestuário e na imagem, mas em termos de mentalidade não são diferentes do antigo merceeiro.

 

A verdade, é que estas personagens passavam por mim, umas atrás das outras e nem uma – foram umas 30 – conseguiu esboçar um sorriso ou, pelo menos, soltar aquele “boa tarde” arrancado a ferros e dito entre dentes.

 

Na verdade, se eu fosse alguém com responsabilidade naquela organização e soubesse que era esse o comportamento da minha equipa, podem ter a certeza que muitos dos que lá habitam não estariam lá por muito mais tempo! Uma organização que gasta milhares de euros em formação, programas de engagement e num sem número de actividades paralelas, em meu entender, não pode consentir que estas múmias andem pelos seus corredores – e não, não fui a uma entrevista de emprego, estive lá, mesmo como cliente.

 

Podemos sempre dizer, sobretudo os mais sindicalistas: “mas eles andam assim porque a organização não lhes dá condições!”. Podemos sempre dizer isso, mas porque é que eu tenho de deixar que uma organização empresarial com más profissionais me destrua e me transforme numa múmia? A tendência a que assisto é a de que ninguém se importa de ser esses zombies desde que, no fim do mês, o dinheiro possa cair na conta, mesmo que a felicidade não seja mais importante que uma ostentação balofa. E também friso... Uma organização são as pessoas, e nem sempre são os líderes que provocam este ambiente.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De P. P. a 09.04.2018 às 19:06

Excelente conclusão.
Vou escrever acerca do "bom dia". Atualmente, para meu espanto, é preciso ensinar os miúdos do 2.ºCEB a darem os bons dias. Por experiência pessoal, já reparei que há professoras no 1.ºCEB que não têm tal prática junto aos seus discentes. Mas a educação está um caos... Em algumas Escolas, tal prática é comum entre professores...
Estranho é, numa cidade pequena como a minha, chegar ao ginásio ou ao café, dar os "bons dias" e apenas receber resposta de 2 ou 3 pessoas, ou apenas do professor, como já aconteceu no ginásio. Egos elevados? Sociedade perdida nos valores?
Abraço.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 09.04.2018 às 19:28

"é preciso ensinar os miúdos do 2.ºCEB a darem os bons dias."

Estás a falar a sério? Não!

Estamos demasiado focados em nós... Ou então com muito medo dos outros...

A ausência de relações de proximidade está a levar a isso? Quiçá!

Grande Abraço,
Imagem de perfil

De P. P. a 09.04.2018 às 21:25

E por vezes, ainda os pais, ao invés de terem vergonha da educação que não dão, fazem queixa de nós porque dissemos ao menino que deve dar a saudação, que é uma regra de educação. Já passei por isto, com os pais de uma aluna do... 6.º ano.

De uma maneira geral, creio que verificam-se ambas as situações: "estamos demasiado focados em nós" e "com muito medo dos outros". Esta última, aplica-se tão bem ao contexto educativo. Devo referir que nestes 5 meses de psicoterapia, dada a minha impulsividade, que se manifesta em momentos de frontalidade (creio que confundem ambos os conceitos, uma vez que digo logo na cara de quem quer que seja, o que penso e se possível, propondo alternativas) e injustiça, o psicólogo parece pretender conduzir-me a essa ausência de relações de proximidade. Isto faz-me muita confusão...

Outro abraço.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 09.04.2018 às 21:36

Muitos dos pais de hoje vivem com muito mais do que os seus pais viveram - a geração 30-40 de hoje foi mimada com tudo o que havia de bom e, não obstante, com muitos sacrifícios dos pais. Aliás, muitos ainda assim vivem, mas isso é outra temática :-)

O que quero dizer é que esse excesso está agora a reflectir-se em muita da educação que é dada aos filhos, os netos dessa anterior geração. Mas não é de admirar quando os pais dessas crianças agem como se não existissem regras e só direitos...

O que me satisfaz, muito honestamente, é que ainda são muitos os bons exemplos também :-)

Quem sou eu para discutir as opções do teu psicólogo (e espero que a terapia esteja a ter efeito e te sintas melhor), mas talvez esteja a tentar colocar-te num lugar menos "frontal agressivo" e mais num "frontal assertivo"... Isso até pode ser bom :-)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



subscrever feeds




Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB