Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Happy Working Weekend

por Robinson Kanes, em 06.01.17

Untitled.png

 

Léon Lhermitte, La paye des moissonneurs (Museu D'Orsay)

 

Sempre que chega a sexta-feira, vejo praticamente toda a gente, sobretudo no LinkedIn (única rede social, a nível pessoal, que tenho praticamente por obrigação) a desejar um excelente fim de semana e naquele espírito algo... "yuppiiiieeee vem aí farra". Quando ouvia rádio, também de manhã era sempre aquela história... "yuppieeeeeee, fim de semana da loucura, finalmente acabou o trabalho"... como se o trabalho não financiasse a loucura do fim de semana e as rádios fossem feitas para o típico trabalhador "nine to five"...

 

Quem não ouve ou lê recorrentemente o Thank God is Friday? E aqueles emails que, supostamente quem está a trabalhar, vos envia com imagens estúpidas de bonecos felizes, ainda por cima uns atrás dos outros? Estes últimos são deveras interessantes, sobretudo se vierem dos "monos" que toda a semana andam com a típica... cara de atum... e olham sempre para vocês com aquele ar de... "não nos vais pedir nada pois não?".

 

Por vezes, tento perceber se o conteúdo desses emails ou conversas vem de pessoas que estiveram 25 anos encarceradas numa prisão em Bangalore, tal é a euforia momentânea. 

 

De facto, vamos ter mais tempo para estar com a família e com os nossos pets, vamos passar mais horas à espera de uma mesa no restaurante, provavelmente não conseguiremos fazer BTT na Serra do Louro porque está cheia de... praticantes da modalidade e... com quase toda a certeza vamos aturar os indivíduos que aproveitam o fim de semana para exibir os veículos na estrada.

 

Mas, ao fim do dia, quem sabe se não teremos aquele jantar com uma vista fantástica para o Atlântico e onde seremos atendidos por um simpático indivíduo que nos vai proporcionar um momento único? Esse está a trabalhar. E aqueles cujo conceito de fim de semana se confude com o de centro comercial... as pessoas que estão lá, muitas vezes a suportar as nossas frustrações (de estar bem e de fim de semana?), estão a trabalhar...

 

Por isso, é para esses que desejo um grande "Fim de Semana de Trabalho", o "Happy Woking Weekend"... apesar da maioria pensar que trabalhar ao fim de semana é um mito....

 

E por fim, na segunda-feira, depois de um fim de semana em grande... não coloquem a famosa cara de pargo capatão e venham com um sorriso... e procurem espalhar um "Happy Monday" por todos os locais onde passarem.

 

Eu... vou para a minha terapia Andaluza...

 

Até Breve...

 

Fonte da Imagem: Própria

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


34 comentários

Sem imagem de perfil

Ana a 17.01.2017

Eu tenho de confessar, já foi dessas pessoas que mandava e mails a comemorar alegremente a sexta feira. Agora com o afastamento temporal necessário o porquê dessa felicidade imensa pela chegada do fim-de-semana.

Recém formada e sem grandes escolhas fui "empurrada" para um trabalho de muito stress, de desgaste rápido e quando isso podia, por si só ser suficiente, ainda não gostava daquilo que fazia por todos os motivos e mais alguns.

Durante a semana não vivia, sobrevivia aquele martírio tendo como única fonte de motivação aqueles dois dias logo após a sexta feira. Sentia um êxtase imenso quando sabia que iria ter dois dias para VIVER e para ser verdadeira comigo sem repressões.

Quando diz a frase "...pessoas que estiveram 25 anos encarceradas numa prisão em Bangalore, tal é a euforia momentânea. " penso que era como eu me sentia.

Talvez existam muitos trabalhadores por este pais fora a sobreviver durante a semana para poder viver ao fim-de-semana!!

Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.01.2017

Obrigado pelo comentário, sobretudo contra a corrente...

Na verdade, acredito que um grande maioria sobrevive para poder viver ao fim de semana, aliás, nisso o meu texto é explicito. Agora a questão tem de ir mais longe... e o porquê de ser assim? Se de facto uns "não têm outra solução" senão sobreviver, existem muitos outros que sim...

O que poderá falhar? Será que nunca estamos contentes? Será que nunca temos que chegue para as nossas ambições? Será que somos incapazes de viver o dia-a-dia?

Obrigado mais uma vez pelo "input" e por partilhar a sua experiência e consequentemente nos ajudar nesta discussão.
Sem imagem de perfil

Ana a 17.01.2017

Acho que talvez nunca temos que chegue para as nossas ambições. Mas mesmo depois de alcançadas essas ambições arranjamos outras para nos lamentarmos e termos argumento para justificar a nossa infelicidade.

Obrigada eu, por responder. Gosto de conversar com pessoas com opiniões bem estruturadas!!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.01.2017

E porque tem de ser assim? (se quiser responder, claro).

Muito obrigado. A abordagem que trouxe também foi muito interessante e é como eu digo... tenho aprendido muito com as opiniões que aqui vão sendo partilhadas, pelo que o diálogo é uma mais-valia tremenda. Não concebo escrever e atirar as palavras ao ar não tendo qualquer interacção com quem leio... até porque é o retorno que nos dá muita informação e, como referi, nos ensina tantas outras coisas.
Sem imagem de perfil

Ana a 17.01.2017

É uma boa questão!! Bem, não tem de ser assim.

Talvez seja uma consequência do sociedade consumista de hoje em que se procura avidamente novidades. Uma sociedade onde se quer o próximo modelo, o mais recente, o melhor ...

No nosso emprego acabamos por estar sempre a procura daquilo que não temos, do que podíamos ter melhor, do que nos podia fazer mais feliz...

Conduz-nos a uma insatisfação constante com quase tudo nas nossas vidas...

Imagem de perfil

Robinson Kanes a 17.01.2017

Não sabemos ter um limite, no fundo... ou seja, não sabemos viver :-)

Hoje em dia, viver bem com o que se tem é um desafio...

Na questão laboral, confude-se ainda muito a questão da ambição com o "a todo o custo"... isso pode ser um problema. Se por um lado temos de motivar pessoas que não pretendem evoluir na posição, por exemplo, e com isso motivar as mesmas para melhorarem no que fazem, por outro temos de ter cautela com o "não olhar a meios para"...

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB