Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entre Notas e Folhas...

por Robinson Kanes, em 22.05.18

 

IMG_1686.JPG

 Fonte: Própria

 

 

De costas ou de frente, duas das minhas grandes companheiras de momentos mais calmos ou mais tensos - nem sempre a paz é sinónimo de tranquilidade - são duas árvores que tenho em frente de casa... Escondem os caixotes da reciclagem, a vizinhança, e acima de tudo, a par do relvado, trazem o verde da natureza e o chilrear dos pássaros até mim. Foi neste sentido, que volto a uma espécie playlist", pois diz-se que as músicas que ouvimos, os livros que lemos e as pessoas com quem confraternizamos dizem muito de nós...

 

Entre notas e folhas, não poderia deixar de ter em mim uma música e um compositor que me atormenta, que me desperta um sem número de emoções boas e más e que tão apaixonadamente tenho vindo a falar. Ficou conhecido do grande público com a banda sonora do filme "The Intouchables", no entanto já era uma presença assídua cá por casa. Escolhi, de Ludovico Einaudi, uma das mais conhecidas: "Time Lapse" - do albúm "In a Time Lapse" e que me permitiu vibrar num dos concertos que assisti deste compositor e músico brilhante. Por sinal, a capa do albúm "In a Time Lapse" é uma árvore.

Talvez porque as folhas se agitam em diferentes movimentos ao som do seu maior maestro, o vento, diria que hoje esse actor se lembrou de uma valsa. Não poderia deixar de escutar o grego "Yorgos Kazantzis - Waltz of Utopia". Além de ser uma composição que me faz andar para trás na idade, transmite-me a impressão de ser o único ainda a acreditar em utopias num mundo onde todos já em nada acreditam. Gosto dessa sensação, apesar de tudo... Talvez o único com visão num mundo ao estilo de "Ensaio Sobre a Cegueira". É como me sinto ao som desta valsa, sem bicos de pés.

E se é de valsas que falamos, continuo na música instrumental e num compositor que me surgiu aquando da visualização do filme "Old Boy". Um filme coreano que só conheci em 2007 e cuja banda sonora me encantou - o responsável foi outra presença interessante na discografia cá de casa:  Jo Yeong-wook. Desse filme surpreendente ficou-me a composição "The Last Waltz". Existem músicas que nos apaixonam sem sabermos porquê, mas apaixonam mesmo. Esta é uma delas e acaba por ser uma das melhores companhias em trabalho, em casa ou quando o estado de espírito pede algo...

Devia chicotear-me do porquê de ainda não ter falado de Michael Nyman, esta é uma das paixões comuns cá de casa e se me perguntarem agora, enquanto os meus olhos deixam o monitor do laptop e olham o dia quente lá fora, só me posso lembrar de "Memorial for Large Ensemble", mas poderiam ser tantas. Ver Nyman ao vivo é também acreditar que ainda existem verdadeiros cavalheiros no mundo da música...

Uma outra música adveio de uma peculiar história. Conheci Craig Armstrong através de um CD que alguém não quis e abandonou. Foi uma surpresa singular e que ainda hoje preenche muitos serões e manhãs! Aqui, a escolha óbvia é "This Love" - não poderia ser outra... Uma companhia interessante também para a condução quando a noite já é manhã... Mais uma daqueles músicas que se gosta e pronto... Sem grandes histórias, simplesmente agradável e apaixonante.

Com a lista a meio, não poderia deixar passar uma ária - "Vesti la Giubba" da ópera "Il Pagliaci" de Ruggero Leoncavallo. A ópera maldita para o compositor que, talvez de tão boa que foi, jamais conseguiu ser igualada e colocou Leoncavallo no campo dos mais injustamente excluídos da época. Além desta ópera de um único acto ser uma interessante lição de vida, a ária em si é também uma inspiração para mim... Sobretudo nos momentos difíceis em que temos de nos levantar e rir, mesmo quando as emoções estão a um nível de destruição que só nos apetece levar tudo à frente ou cair na agonia. "Vesti la Giubba" reúne todo este contexto e atira-nos para o papel do infeliz Canio e coloca-nos a rir da nossa dor.

 

Ridi, Pagliaccio,
sul tuo amore infranto!
Ridi del duol, che t'avvelena il cor!

 

Escolhi talvez, o melhor intérprete desta ária para exemplo...

Regresso a uma das músicas que tem sido uma presença ao longo dos anos na minha vida, talvez pelo compositor, talvez pela melodia, talvez pelo carácter disruptivo desse mesmo compositor, talvez porque é uma obra-prima e... Talvez porque surgiu numa altura da vida em que também eu passei pelo mesmo sentimento de Astor Piazzolla e pude, com o compositor, partilhar essa dor... "Adiós Nonino"...

Faltam três músicas e tantas vou esquecer, mas talvez uma das escolhas óbvias seja, mais uma vez, "Il Postino", de Luis Bacalov. Já falei do filme e da música por aqui, mas penso nunca ter falado de uma das minhas interpretações preferidas e que tive oportunidade de conhecer quando adquiri o albúm "In Cerca Di Cibo" de Gianluigi Trovesi e Gianni Coscia. Gosto deste duo, gosto da dinâmica entre o clarinete de Trovesi e o acordeão de Coscia. Dispensam-se mais palavras... Embora exista uma outra versão verdadeiramente arrebatadora - um dia falarei dela.

A oitava música... Talvez uma daquelas que faz parte da vida de quem já teve oportunidade de escutar Ryuichi Sakamoto. Presença habitual por Portugal, Sakamoto tem um estilo próprio que me prende, embora não seja apaixonado por compositores do género - e sim, sei que já falei de um lá para cima. Recordo-me, e vou até colocar o CD, nesta passagem... "Energy Flow".  Gostar de Sakamoto é ser pseudo-intelectual, mas enfim... Nem todos somos brilhantes...

E já que estamos por aqui, vou continuar por Sakamoto e uma das músicas que anda pelo top cá de casa, não só pelo filme onde marcou presença ("Babel") mas também pelo encanto e mistura de emoções que também provoca. Não é propriamente alegre, mas sem dúvida marcou uma certa fase da minha vida, seria injusto deixá-la para trás. Proibido não ouvir, pelo menos por estas bandas... O vento está a ficar mais forte, é preciso contrariar o movimento das folhas com a suavidade das notas...

 

Boa semana...

 

P.S: Falar de "Babel" e não falar de Gustavo Santaollalla não deveria ser permitido, mas um dia terá o seu merecido destaque.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 comentários

Imagem de perfil

De HD a 22.05.2018 às 20:26

Digerir este post muito calmamente... :-)
Vou acampar aqui alguns minutos :-D
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 22.05.2018 às 22:24

Então depois diz-me o que achaste do momento...
Imagem de perfil

De HD a 23.05.2018 às 22:20

Está guardado para um momento mais reservado, neste fim de semana ;-p
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 24.05.2018 às 20:47

Muito bem, fico a aguardar...
Imagem de perfil

De HD a 27.05.2018 às 19:54

Vim cá saborear a playlist ao fim da tarde... :)
Para além do Piazzolla, soube muito bem recordar o 'quase nosso' Sakamoto! ;-)
Um bom resto de domingo, sempre com a melhor escolha musical! :-D
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 28.05.2018 às 21:49

Ainda bem que gostou, caríssimo :-)

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB