Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E se na Web Summit...

Houvesse uma Invasão de Vândalos e Faltasse a Água?

por Robinson Kanes, em 05.11.19

René Magritte - La Clef des Champs.jpg

René Magritte - La Clef des Champs (Museo Nacional Thyssen-Bornemisza, Madrid)

Imagem: Robinson Kanes

 

O caminho para o inferno está pavimentado de racionalização.

Robert Sapolsky, in  "Comportamento"

 

Por estes dias andamos "todos" em festa com a "Web Summit", mesmo que, também por cá, seja uma minoria que saiba e se preocupe realmente com isso. O ruído em torno dá a ideia de uma mobilização em massa, nada mais errado. Contudo, é importante percebermos que a tecnologia está aí e veio para ficar, ignorar a mesma é ficar na Idade da Pedra.

 

No entanto, neste país desenvolvido, como seria se no grau máximo do desenvolvimento faltasse a água na "Web Summit"? Desde que não faltasse a internet acredito que muitos conseguiriam sobreviver meses sem água. Mas se faltasse? Se as torneiras secassem mesmo que um ministro afirmasse que havia água para toda a gente e perante provas cabais depois dissesse que afinal nem havia água? Se mesmo em frente o Tejo secasse, por exemplo? Só não nos preocupamos tanto com o Tejo porque em Lisboa temos o Atlântico e não parece existir redução de caudais...

 

Que manobras mediáticas e de comunicação faríamos para dizer que está tudo bem? Chamávamos o célebre Mário Lino para dizer que afinal também a margem norte da região de Lisboa é um deserto? Poderíamos contar com os ambientalistas do costume (Zero e outros.... Ambientalistas?), com os "Verdes" que estão podres nada fazerem, com o PAN que anda a ver se ninguém fala do silêncio deste depois do Estudo de Impacte Ambiental no Montijo e até do Bloco de Esquerda, o anti-capitalista que segue o PAN no Montijo, mas que entretanto é social-democrata apesar de gostar de uma festa bem regada com euros. O que fazer?

 

Também neste país desenvolvido parece que uma prática com anos tem vindo a ser descoberta porque existem pessoas que finalmente perceberam que a tecnologia não é uma feira de vaidades e também está ao serviço da população, sobretudo na divulgação de um país podre social e culturalmente.

 

Parece que as agressões a bombeiros e a vandalização de quartéis já é um hábito de norte a sul com especial incidência a sul, mas só agora chega aos ouvidos de todos (agora com a ocultação de raças, credos e crenças dos envolvidos)... Reina a impunidade neste país desenvolvido, onde se criou um "Fort Knox" para um evento privado, altamente subsidiado, não acessível a todos, pseudo-elitista (embora querem que pensemos que é mesmo de elite), sem envolvimento da comunidade, mas se permite que aqueles que salvam vidas apanhem no lombo perante a total ausência de punição e o silêncio ensurdecedor de autoridades locais, regionais e nacionais.

 

Vivemos num país demasiado evoluído, tão evoluído tecnologicamente que quem tem tecnologia de ponta (e passo a redundância) na ponta dos dedos ainda não tem liberdade, coragem e à vontade para ver que os caudais dos "seus" rios estão a secar e que reina para alguns indivíduos uma espécie de impunidade que ninguém consegue compreender. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


49 comentários

Imagem de perfil

MJP a 05.11.2019

Olá, R.! :-)

Pois é... lamentavelmente, é isso que escreves! :(

Beijo
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Hi MJ,

Acompanhasse a nossa mentalidade a tecnologia e Portugal era o maior do Mundo! :-)

Beijo,
Imagem de perfil

Calimero a 05.11.2019

Simplesmente isto que escreves..

Que e como dizes:.."reina para alguns indivíduos uma espécie de impunidade que ninguém consegue compreender.


E tao isto infelizmente!


beijo e boa semana
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Confesso que há coisas que já tentei entender - agora só combato :-)

Beijo e obrigado pela visita,

P.S.: e ânimo :-)
Imagem de perfil

Calimero a 05.11.2019

Obrigada

E sempre um gosto passar pelo teu espaço..


beijinhos!



Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Muito obrigado :-)

Um beijo,
Sem imagem de perfil

Ricardo a 05.11.2019

O Medina é um artista...
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Isso não sei, mas ainda não acabou com a arte dos arrumadores e dos vendedores de drogas "às claras" em Lisboa...
Imagem de perfil

Cecília a 05.11.2019

eu não ando em festa com a websumissa... devia?!

Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Então está "out"... Entretanto, algumas empresas que nem lá estão vão anunciando umas coisas interessantes.

P.S.: Atenção que nada tenho contra este tipo de eventos... Excepto quando não me sabem dizer como é que o meu dinheiro tem retorno.
Imagem de perfil

Cecília a 05.11.2019

eu não sou contra nem a favor porque ainda não li a ficha técnico-pegada-carbónica do "invento"

eu sou uma eterna out
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Ui... Essas são umas contas interessantes...
Sem imagem de perfil

Ricardo a 05.11.2019

O retorno é poco, tirando alguns hoteis que passam faturas tudo o resto é economia paralela.
Sem imagem de perfil

Ricardo a 05.11.2019

pouco
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 05.11.2019

Olhe que os espanhóis já estão com ciúmes da Web Summit..acham que não somos suficientemente grandes para albergar a cimeira. E vingam-se nos caudais do Tejo. Incompreensivelmente o acordo não contempla caudais diários, apenas anuais,ou mensais. O que quer dizer que primeiro rega-se a Andaluzia e só depois se "enviam os restos para os "hermanos" portugueses. Acho que a cimeira faz falta. Primeiro trás dinheiro para a restauração. Segundo, porque apesar da vacuidade de certos discursos, sempre "armamos ao pingarelho" de que somos desenvolvidos. Mas também é verdade que nos mostramos ao mundo...isto é uma espécie de investimento para o futuro.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Mas não quiseram pagar tanto como nós, prioridades :-)

Faz falta sim uma cimeira entre Portugal e Espanha por causa dos caudais, essa sim. E não acredito que se vinguem nos caudais - primeiro procuram resolver os problemas do lado de lá, é normal, não temos de ficar assim tão revoltados. O estranho é que até há meia dúzia de dias ninguém previa o óbvio - tal como uns certos incêndios e por aí adiante.

É verdade que nos mostramos ao mundo, tal como foi a EXPO 98 e até o EURO 2004, no entanto não podemos passar décadas a mostrar Portugal ao mundo. Agora é altura de mostrar trabalho... E é altura de mostrar as contas aos portugueses... Como disse já em alguns comentário, não sou contra estas iniciativas, bem pelo contrário, mas... Há prioridades.
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 05.11.2019

A dos caudais foi só para desabafar...eu sei que não é assim. Mas parece-me que o retorno é muito superior ao investimento. Isso também é importante. E se pudermos mostrar em Portugal alguma coisa do avanço tecnológico que se vai fazendo no mundo,devemos aproveitar. Estas cimeiras influenciam os investimentos. Aliás seria interessante que se fizesse um estudo acerca de novas empresas que se radicam em Portugal, por causa da visualização que o país obtém com a Web Summit.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Acredito, mas eu gosto de ver os números e os factos, onde também deve constar o trabalho voluntário (trabalho voluntário?) e o retorno com patrocinadores e entradas. Além disso, volto a lembrar que avanço tecnológico não falta, é preciso é não esperar por feiras de vaidades onde só se fala e se quer ser visto.

Gostava desse estudo como de tantos outros, no entanto, no país da tecnologia nem a tecnologia para medir os caudais funciona, consta que está avariada há anos... Enfim, mas isso sou eu que gosto de começar a construir a casa pelas fundações. E mais uma vez, não sou contra o evento, talvez sim contra o valor do investimento público e a forma como não é explicado aos portugueses.
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 05.11.2019

Sim talvez a explicação ajudasse a perceber...mas infelizmente são quase sempre os outros a mostrar o melhor de nós e do nosso país. É como na Nazaré, se não fosse o Mcnamara, ninguém saberia que temos as melhores ondas do mundo,(isto é apenas uma metáfora). São sempre os outros a descobrir-nos e nós a dormir em camas de rede sem protecção.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Excelente reflexão... Acaba é por dar azo a uma outra conversa :-)

No caso da Web Summit, só fomos descobertos porque oferecemos mais dinheiro. Como noutras "publicações", sobretudo na área do turismo.

Mas essa é uma realidade que já ouvia em criança - em Portugal quem quer mostrar ou fazer algo, se estiver "sozinho" não consegue nada, no entanto se vier alguém de fora com uma ideia, mesmo que parva, já é um senhor... Talvez os outros nos descubram porque não dependem muitas vezes de um clima instalado, quiçá.


Em tempos, defendi uma "app" para evitar o desperdício de comida... Chamaram-me de doido e que ninguém quereria aderir. Nas duas últimas semanas, tem sido notícia uma "app" de uma empresa estrangeira que quer aplicar a mesma em Portugal. Lembro-me perfeitamente da enorme discussão que tive com os indivíduos do "social" e não só... Do "social" como a malta da "ajuda aos que sofrem" gosta de ser chamada.
Imagem de perfil

Folhasdeluar a 05.11.2019

é isso...temos pouca confiança em nós...:))))
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Também, mas não é só isso... Tema para um outro dia :-)
Imagem de perfil

Maria Araújo a 09.11.2019

Boa!
"Mostrar trabalho" e "as contas aos portugueses"

Imagem de perfil

Robinson Kanes a 10.11.2019

E é sempre tão complicado...
Imagem de perfil

Luísa de Sousa a 05.11.2019

Tão verdade Robinson, concordo com o que foi escrito!
Apesar de concordar a 100% com a Web Summit e com todo o aparato que isso provoca, não podemos fazer de conta que não existem outros problemas, nomeadamente ambientais como o Robinson tão bem menciona.
É o país do faz de conta ....

Beijinhos
Resto de um Dia Feliz!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

Não sou anti-evento, longe disso - talvez contra o valor do investimento público, isso sim e em alguns moldes como o mesmo é financiado.

Não nos podem é pedir que falemos como se tudo fosse perfeito em termo tecnológicos e depois temos coisas dignas de um país de terceiro mundo.

Beijo,
Imagem de perfil

/i. a 05.11.2019

Sou a favor do evento, porém também gostava de saber o deve-haver. Não há almoços grátis. O dinheiro publico alocado ali foi retirado de áreas onde o investimento seria prioritário? Sabendo que temos pouca liquidez, porque se fossem pagas todas as dividas aos fornecedores e aos credores, bem como se investisse na conservação de escolas, hospitais, estradas, facilmente se perceberia que somos um país falido e em insolvência. Nem temos dinheiro, porque é mesmo assim, para arranjar as "maquinetas" para medir os caudais.. mas temos dinheiro para este fogo de artificio. Faz lembrar os ricos falidos que dizem tornei-me uma pessoa de gostos frugais, mas quando conseguem vender a última quinta que lhes resta em vez de pagarem as dívidas, metem-se num avião para ir para uma ilha grega da moda.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

São boas perguntas... São boas observações...

Tomara eu "ser" uma dessas famílias falidas de que fala :-)))
(ou não)
Imagem de perfil

Vorph Valknut a 05.11.2019

O caminho para o inferno está pavimentado de racionalização.

Robert Sapolsky, in "Comportamento"

Não li o post. Só fiquei pela citação do livro. Caraças, finalmente encontrei alguém que o tenha lido, ou o ande a ler. Ando a reler pela terceira vez essa Bíblia da natureza humana (a primeira vez em inglês, antes de estar traduzido, depois em português, e agora, novamente em inglês, no formato ebook pirata), fora as aulas de Stanford dadas pelo PhD Sapolsky, disponíveis no YouTube e ouvidas enquanto levava o cão à rua ...Hmmm, talvez o leia, obsessivamente, para saber qual das minhas partes está avariada . Aposto no Córtex Pré Frontal.

Estou "cansado" de recomendar esse livro....

https://m.youtube.com/playlist?list=PL848F2368C90DDC3D

PS: prometo obviamente ler com cuidado o "postal"
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 05.11.2019

ahahahaha!!! Boa!

Não irei tão longe mas que o senhor é um génio, não tenhamos dúvidas. Era importante que todos o lessem e como é interessante perceber que o senhor não tem manias por ser quem é.

Li em inglês e depois em português, esse último tem de ter lugar cá em casa - e acho que ainda não li nada. Acho também que é um daqueles que todos deveriam ler, leigos ou não leigos na matéria.

Fica a célebre frase: "conhece-te a ti mesmo. Especialmente em diferentes contextos" - uma das grandes aprendizagens do senhor.

P.S.: também não conheço assim tanta gente que o tivesse lido :-)

Comentar


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB