Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Críticas ao "Centralismo"?

por Robinson Kanes, em 02.09.19

centralization.png

 

Créditos: https://thesaurus.plus/antonyms/centralization

 

Nota introdutória: se as coisas em Portugal estão demasiado centradas na capital? Estão!

 

É recorrente, inclusive por estas bandas, a critica contra o centralismo: ou porque o evento "x" é em Lisboa, ou porque Lisboa vai receber mais dinheiro para isto e para aquilo, é porque em Lisboa há de tudo e no resto do país não existe nada. Não concordo e passo a explicar o porquê:

 

- Algumas cidades e os seus arredores sempre quiseram ser Lisboa. Lisboa é a capital, como em qualquer outro país, é natural que tenha mais investimento e consequentemente um maior índice de desenvolvimento. Querer ser uma outra capital, além de mentalidade tacanha e bairrista, é simplesmente ignorar a realidade e perpetuar o tão apregoado isolamento. 

 

- Na hora de votar, os eleitores dos círculos eleitorais fora de Lisboa, votam em deputados que irão representar as respectivas regiões na Assembleia da República... em Lisboa. Será que são interpelados pelos cidadãos dessas regiões no sentido de aferirem o que tem sido feito em prol da região que os elegeu? Não esperem que sejam os eleitores de Lisboa a fazê-lo.

 

- Em muitas vilas e cidades, existem autênticos impérios de determinados indivíduos e instituições que controlam esses mesmos locais. Esses impérios que vão desde autarquias, misericórdias e um ou outro indivíduo da terra, são responsáveis por muito do centralismo. As localidades ficam fechadas sobre si próprias e, no caso das autarquias e outras instituições públicas (inclusive IPSS), o poder é tal que ninguém questiona sob pena de perder o emprego em toda a família ou até sofrerem represálias! Não são raros os casos em que, quem vem de fora empreender, rapidamente é excluído. O forasteiro que traz algum know-how ou investimento não é bem-vindo. É mais fácil conseguir apoios junto dos munícipios para esta ou aquela associação que ninguém sabe propriamente o que faz do que para constituir um negócio com impactes na economia local.

 

- Existem também os indivíduos que criticam um certo centralismo e a própria capital, mas temos os outros que fogem para a mesma por já estarem a sufocar nas respectivas vilas/cidades, o motivo? Muito do que referi acima e não só.

 

- Também não podemos querer ser como a capital e dizer que não estamos dispostos a passar duas horas no trânsito e nem pensar em trabalhar fins de semana, feriados ou horas extraordinárias. Não podemos quer ser como a capital e chorar porque todos os dias temos de fazer 20km para o trabalho! Na capital, 20km é para quem "trabalha de casa".

 

- Mais do que criticar ou querer ser como este ou aquele, o ideal passa por fazer mais e melhor, ser cidadão e ir contra poderes obscuros e instituidos que em nada abonam a favor desta ou daquela região. É ser coerente e aproveitar sim o associativismo e muito do know how existente para fazer diferente, para realçar e unir todos em prol do desenvolvimento das regiões que não são Lisboa! Descentralização não é só andar por Lisboa à procura de dinheiro e fundos para viadutos de milhões onde passam "meia dúzia" de automóveis por ano... Um exemplo? Cabeceiras de Basto!

 

- O centralismo não existe apenas em Lisboa, existem cidades em Portugal que também exercem uma espécie de centralismo mas a um nível regional.

 

- Finalmente, falem-me de localism, e aí já faz sentido voltarmos a abordar esta questão.

 

E em jeito de provocação, muitas vezes não entendo a critica do isolamento e do "pouco dinheiro", pois o parque automóvel, em algumas vilas/cidades/aldeias é bem mais apetecível que em Lisboa... O parque automóvel, as casas, a qualidade de vida e até para se conseguir um restaurante é uma luta... Se a isso juntarmos hipermercados sempre a abarrotar, dá que pensar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

Cecília a 02.09.2019

Também não podemos querer ser como a capital e dizer que não estamos dispostos a passar duas horas no trânsito e nem pensar em trabalhar fins de semana, feriados ou horas extraordinárias. Não podemos quer ser como a capital e chorar porque todos os dias temos de fazer 20km para o trabalho! Na capital, 20km é para quem "trabalha de casa".


está mal informado, é o que posso dizer.





Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.09.2019

Ou contactamos com realidades diferentes... Mas tem espaço para apresentar a sua leitura :-)

Também é uma generalização e não uma particularização :-)
Imagem de perfil

Cecília a 02.09.2019

por norma não gosto de generalizações - e neste assunto "caem-me" quase sempre mal.

mas, sim, posso dizer-lhe que vivendo no norte e já tendo estado em diferentes zonas do norte, é tão fácil encontrar pessoas que trabalham a 2 ou 3 km, como pessoas que trabalham a 25 ou 30 km de casa. muita gente de viana e braga no porto ( e vice- versa), muita gente de santa maria da feira em aveiro, de ovar em aveiro e por aí vai.
é um ponto que caducou há muito.

e eu nem sou avessa a trabalhar longe. as pessoas têm é que se sentir bem com o que fazem e com tudo o que diz respeito a. talvez por isso as pessoas muitas das vezes nem liguem à distância: é preferível fazer 30 e gostar do que se faz - e valorizando o custo/beneficio - do que ir a pé para o "matadouro".

pessoalmente fez-me pior trabalhar a 8 km de casa do que agora a 39 km.

preciso de tempo para passar entre mundos.

e já agora também lhe posso dizer que achar que as outras cidades querem ser Lisboa é algo de quem... só pode ser de Lisboa.

(risos)

;)

Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.09.2019

Por vezes é necessário, isto sem desrespeitar os particularismos.


Mas também encontramos o inverso, com mais incidência, ou não? Acha que é um ponto que caiu mesmo?

Bem, eu já fiz cerca de 220, (é preciso gostar-se mesmo) - actualmente são menos. E ainda bem :-)

Olhe que não... Olhe que não... :-))))

Também já trabalhei a norte e havia muita gente (políticos incluídos) que desprezando Lisboa, queriam o Porto no papel da mesma. E também tenho que lhe ser sincero, particularizando - ainda hoje lido com muita gente (inclusive familiares) que dizem mal de produtos de Lisboa só porque sim... Todavia, acho que estamos a esquecer o essencial da questão que é: o que estamos a fazer para tornar Lisboa menos central?

No entanto, no meu trabalho e na vida pessoal, ser de Lisboa até me ajudou imenso aquando da minha estada a Norte.
Imagem de perfil

Cecília a 02.09.2019

ser de Lisboa até me ajudou imenso aquando da minha estada a Norte.

claro que sim... somos um povo com compaixão pelos infortunados

também já fiz 150. era uma delícia. dava para ouvir uma ópera inteira

eu não quero o Porto a capital - como sabe, sou tripeira -: há certas ETAR que dispenso na minha cidade-paixão. mas, claro, já se sabe, os interessados nessas ideias são aqueles que, estejam onde estiverem, só sabem minar ( e extrair para o próprio bolso) - não criar.

eu gosto de dizer mal de Lisboa só porque sim. os Lisboetas afinam logo (risos).

pessoalmente a única coisa que posso fazer para tornar Lisboa menos central é votando. e acreditar que quem me representa - circulo eleitoral, entenda-se - faça o melhor pela região em que estou.

há certas coisas que acontecem em Lisboa simplesmente porque ser capital é isso mesmo: arcar com o prazer e as responsabilidade em igual medida. não ando sempre de olho nisso.
e não ando porque se descentralizar significa plantar "estádios" que depois não se conseguem manter sozinhos, mais vale estar quietinho.

aborrece-me mais cortarem comboios entre Porto e Lisboa do que um evento X acontecer em Lisboa. aborrece-me DE MORTE uma TAP "obrigar-me" ir a Lisboa para conseguir fazer um voo qualquer.. (e a CP não aproveitar a coisa...) mas isto não é uma questão de mentalidade ou de regionalismos. já não acredito que seja: é mesmo incompetência.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.09.2019

Sim, é um infortúnio ser alfacinha, que fazer? ;-)

Então, não me diga que quer o Porto como um país? Mas olhe que o "Porto" não raras vezes, gosta de se assumir como a capital do Norte, centralismo regional?

Eu não digo mal do Porto e do Norte porque sim- toda a região é um local que já me deu muito e onde também já criei algumas raízes. Quando dizem mal de Lisboa só porque sim, o ideal é afinar mesmo, ignorar e seguir caminho sem perder muito tempo :-))))


"pessoalmente a única coisa que posso fazer para tornar Lisboa menos central é votando. e acreditar que quem me representa - circulo eleitoral, entenda-se - faça o melhor pela região em que estou. "

Acreditar ou exigir? Votar por votar... :-)

A TAP oscila entre a vontade do privado e a vontade da política... Faz-nos falta uma gestão competente para ambas, mas quem quer tocar nas duas? Tem logo aí as borlas do regime a protestar. Mesmo assim, o Porto está melhor em termos de voos do que há uns tempos (entendam-se tempos como tempos não muito longínquos). E convenhamos, no caso da TAP, existem rotas que não fazem sentido existir no Porto só para se dizer que se tem voos do Porto - podem-se testar algumas rotas? Sim! Podem-se aproveitar outras com retorno efectivamente garantido? Sim!

P.S.: e cá por baixo também temos Beja às moscas e até querem construir um novo aeroporto.
Imagem de perfil

Cecília a 02.09.2019

já sabe qual é a minha forma de acreditar nas coisas ou pessoas. acreditar sem exigir ( e sem dar tudo por tudo)...


podia-se ter deixado a Portugália em Paz? - sim! ( risos)
uma enchente de ofertas low cost não é estar propriamente bem servido.


isso da capital do norte é tão lindo como a capital dos mirtilos e do móvel e afins... é uma parolada.

o aeroporto de Beja... o tal que serviria para todos os voos low cost e desafogar o Humberto Delgado. mas «a vontade do privado e a vontade da política...»

os Lisboetas quando afinam desandam logo porque não conseguem ir a jogo. risos.
há um video muito giro - apatetado - de u mexcerto de um programa - não menos apatetado - que fala muito bem sobre estas coisas de falar sem sentido algum - vou ver se o encontro.

diz tudo.
Imagem de perfil

Cecília a 02.09.2019

quando digo acreditar sem exigir - atente-se às reticencias ;)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



subscrever feeds



Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB