Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




toon01pix.jpg

Créditos: https://mobile.monitor.co.ug/Oped/cartoon/-the-era-of-corruption-in-all-government-departments-is-over/2471326-3262206-12cd5wuz/index.html

 

Mais um daqueles temas que se fala pouco, espaços "blogueiros" incluídos... Também se fala em privado, mas se alguém abre a porta...

 

Portugal é o país que se vangloria de pedir a ocultação de dados em relatórios sobre a corrupção, a OCDE que o diga. No entanto, desta vez, o Conselho da Europa não foi brando e afirmou que Portugal é o país que menos implementou medidas anticorrupção, estabelecidadas de acordo com o Grupo de Estados Contra a Corrupção (GRECO). Portugal só é ultrapassado pela Turquia e fica à frente da Grécia e da Sérvia, um orgulho, portanto. Mais interessante ainda é o facto de que a comissão parlamentar (mais uma) da casa da Democracia não aplicar as medidas e pensar pouco no assunto - o povo também não quer saber, portanto, também não se pense muito sobre isso.

 

Marcelo Rebelo de Sousa até pode vir dizer que estão a ser dados passos e prometer soluções para Julho, como se no prazo de um mês um tema complexo como este ficasse resolvido - inexperiência social, criminal, legislativa e em gestão. Tipíco de quem se mexe em determinados mundos de forma muito fácil, demasiado fácil. Marcelo Rebelo de Sousa também não pode usar como desculpa o pacote legislativo sobre transparência e incompatibilidades dos deputados e a atividade de lóbi, até porque todos sabemos como é inútil. Marcelo também só não pode agitar a bandeira da corrupção quando somos envergonhados como país em relatórios do género! O habitual do "doa a quem doer" que vem desde Pedrogão, passou por Tancos e por tantos outros e ainda ninguém viu "pernas partidas".

 

A verdade é que se em Bruxelas ou Estrasburgo, Portugal treme quando o tema é corrupção, dentro de portas não parece muito preocupado com o assunto. Promove a corrupção, premeia quem é corrupto e permite que a grande maioria dos portugueses a pratique de uma forma ou de outra. Temo até que a regra 80/20 se aplique aqui!

 

Ninguém quer mudar as coisas se usufrui do status quo. Ninguém quer ver empresas a encerrar, institutos públicos a ficarem vazios, associações e fundações a encerrarem, clubes de futebol a fecharem, a maioria das associações solidárias a desaparecer e as autarquias a serem esvaziadas. Ninguém quer o efeito contágio nas práticas do dia-a-dia quando a cunha já não for a melhor escolha quando existe a promoção do mérito, ou quando muitas figuras que pululam de revista em revista profissional e congressos perceberem que são inúteis. Ninguém quer ficar sem o topo de gama na garagem e a hipoteca por pagar... Ninguém quer ficar sem aquele biscate que permite uma vida fácil e de luxo... Ninguém quer isso... Além disso, depois como é que escoam os bilhetes para a bola e os almocinhos? Como é que se tira partido dos Vistos Gold? Como é que o nosso produto/serviço/pessoa consegue ficar no mesmo patamar daqueles que nada valem mas têm mais projecção?

 

Entretanto, nos corredores da Polícia Judiciária e do Ministério Público, corre o habitual burburinho de que os meios não chegam e o apoio a muitas investigações também não porque... porque... Somos alegremente corruptos, gostamos disso e quem estiver mal que se mude, como alguns portugueses imbecis gostam de frisar quando se deparam com alguém inteligente... É por essas e por outras que Álvaro Santos Pereira teve de se mudar para a OCDE e tantos outros andam por esse mundo fora.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


46 comentários

Perfil Facebook

Jose Ribeiro a 27.06.2019

Este é o drama da nossa sociedade tomada por corruptos, ladrões e oportunistas, tudo se inicia nos partidos políticos cuja máquina mafiosa logo que acede ao poder em eleições democráticas “despeja” familiares, amigos e membros dos bandos a que pertencem em tudo o que são empresas e instituições públicas, controlando os meios iniciam a distribuição de benesses por eles próprios e pelas clientelas que após o exercício de poder lhes garantem continuidade de vida farta, com cargos altamente remunerados, regalias pornográficas e acesso a “sacos azuis” onde até familiares “chafurdam”. Tudo como pagamento de favores altamente lesivos para todos os cidadãos, são mais de quatro décadas de roubos, desvios e incompetências várias que ciclicamente provocam a destruição de milhares de famílias, escorraçam para a imigração milhares de cidadãos e atiram para a pobreza extrema milhões. Os responsáveis perante um poder judicial incapaz sem vontade e cúmplice de servidores de estado e detentores de cargos de soberania, acaba por condenar o comum cidadão a pagar por todos os crimes da “nata” da sociedade, vaidosa pelo prestígio de funções que sem moral e dignidade transformam este país num verdadeiro paraíso para corruptos, ladrões e oportunistas dos quatro cantos do mundo… Esta poderia ser a história simples de um povo que um dia teve uma Nação e hoje apenas tem um território entregue às mafias mais escabrosas da EU…
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.06.2019

Muito obrigado pelo comentário, José... E obrigado por ter vindo aqui e ainda dar muito do seu tempo.

A realidade partidária é um dos cancros (e atenção, foco a realidade partidária e não os partidos como instrumento da Democracia). Não precisamos de ir ao poder central... Nas autarquias é prática habitual e menos divulgado (pelo menos até há umas semanas). Em alguns concelhos existe medo e uma submissão que não lembram a ninguém - sobretudo concelhos onde a Câmara (e não raras vezes, as misericórdias e associações do costume) monopolizam o dia-a-dia desses locais e consequentemente daqueles que lá vivem.

Mas, na verdade, nas regalias sempre entre os mesmos, não é uma prática de todos nós, cidadãos?

Os favores... Os favores... Prefiro não desenvolver este tema. No entanto, sempre me ensinaram que um favor tem sempre de ser pago ou então é comprado! Já sabemos como acaba.

Actualmente vivemos uma crise na nossa sociedade que não pode passar em branco... Muitas coisas estão à vista e ainda acreditei que Pedrogão fosse o início de uma grande mudança a todos os níveis - não poderia pensar de forma mais errada.

Obrigado, mais uma vez.
Imagem de perfil

MJP a 27.06.2019

Muitos Parabéns pelo (merecido) destaque!!! :)))
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.06.2019

Obrigado :-)

A malta do SAPO anda a ficar com mau gosto :-))))

P.S.: foram uns porreiraços, não contava com um destaque, sobretudo de um artigo que estica a corda...
Imagem de perfil

MJP a 27.06.2019

Tu não "insultes" os sapinhos, ok!!! ;-))

Às vezes (muitas, até... diria eu...), é preciso esticar a corda!!! ;-))
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.06.2019

ahahahahahaha

Também... Agora vem aí um "velho do Restelo" dizer: "vocês falam muito e esticam muito mas olhem que a corda rompe"... Ou então aqueles que dizem que a corda parte, pronto :-)
Imagem de perfil

MJP a 27.06.2019

É provável... (faz parte)!!! ;-))
Sem imagem de perfil

Anónimo a 27.06.2019

Interessante falar da corrupção com tanta leviandade.
Começo por dizer que a corrupção beneficia inicialmente todos, mas pouco tempo depois destrói a maioria e alavanca a vida dos mais Corruptos.
Em Portugal como em quase todos os Países do mundo a Corrupção grassa; mas ao contrário do que se possa pensar em nada promove a igualdade de direitos e obrigações: naturalmente após certo lapso de tempo (agora e já) alguns só têm direitos e muitos outros mais só têm deveres.

O combate à corrupção promoveria o nivelar social e económico com benefícios para todos mas com grande prejuízo para muitos; como é óbvio já é tarde de mais para combater a corrupção pois os que mais beneficiaram dela detêm poder absoluto sobre a sociedade.

O Dr. Marcelo Rebelo de Sousa não é o Presidente de Todos; eu por exemplo não votei nele, nem noutro qualquer. É impressionante como se nota a sombra da corrupção em todas as palavras do Dr. Marcelo e também nas ações. O Dr. Marcelo vai começar o combate à corrupção em julho (diz ele) (mas não vai começar nada, digo eu); a corrupção passa por este chico espertismo de adiar todas as decisões que presumivelmente iriam ser tomadas para futuros determinados mas nunca concretizados.

Peço desculpa se ofendi alguém.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.06.2019

Leviandade é pouco :-)

Já sofri (e vi sofrer) na pele os efeitos da corrupção e também os efeitos de não me deixar corromper... É natural que deteste a prática.

A corrupção é o fim da sociedade democrática... É o fim da sociedade em si. Não se pode falar de uma cidade equitativa e justa enquanto existir um único corrupto. É utópico desejar o seu fim, mas já não é utópico dizer "chega" quando um país está minado pela mesma, com resultados muitos negativos e com uma conivência assustadora... O que vai ao encontro do que escreveu no quarto parágrafo.

Marcelo conhece muitos mundos em Portugal, sempre tentou meter-se em cadeias de influência... Este espaço não é, de facto, o melhor amigo de Marcelo (embora também já lhe tenham sido tecidos elogios) mas há coisas que não podemos entender... A prova daquilo que diz é que quando se fala de festas em Angra dos Reis (Brasil) e convívios com indivíduos de índole duvidosa, Marcelo até treme... Treme, não porque seja corrupto, não é isso que digo, mas porque conhece muitas realidades.

Além disso, a corrupção é um conceito vasto, por exemplo, para mim, começa quando pedimos um favor para nos colocarem no emprego "X" ou para ignorar um facto condenável.

Em Julho os males de uma nação com quase 900 anos de corrupção serão todos eliminados... Aliás, é de espantar como só agora descobrimos que existe corrupção.

P.S.: deixou a sua opinião e não desrespeitou ninguém, não tem que se desculpar.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.06.2019

Leia-se "sociedade" ao invés de "cidade"...
Imagem de perfil

Maria Araújo a 02.07.2019

"Ninguém quer ficar sem o topo de gama na garagem e a hipoteca por pagar... Ninguém quer ficar sem aquele biscate que permite uma vida fácil e de luxo... Ninguém quer isso."

Tão verdade para o grande como para o pequeno.
E nós permitimos que tudo isto aconteça.


Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.07.2019

O grande dá mas nas vistas, mas na realidade, o pequeno não é diferente e existe em maior número :-)

Comentar


Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor



Instagram



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sardinhas em Lata

Todas as Terças, aqui! https://sardinhasemlata.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens







Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB