Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ajudar ou Humilhar?

por Robinson Kanes, em 16.04.18

 

3-Genuine-people-fake-people.jpg

 Fonte da Imagem: https://www.curejoy.com

 

 

Alguns acontecimentos recentes trouxeram à luz do dia uma discussão que se impõe, discussão essa que, muito popularmente, defino como o conceito do “mas ela não queria atravessar”.

 

Quantas não são as situações em que alguém vos está a ajudar com algo e levanta a voz e adquire uma expressão corporal e gestos que vocês ficam com a sensação de que essa pessoa não vos está ajudar mas a humilhar ou a tirar proveito da vossa fraqueza? Poderia pegar na célebre foto de Marcelo Rebelo de Sousa a abraçar uma das pessoas afectadas pelos incêndios e descarnar todo aquele quadro até se perceber que ali não estava solidariedade mas uma espécie de humilhação – não irei por aí, até porque deixo essa análise para os profissionais da área.

 

Com efeito, o que eu pergunto é: se levantar o braço e pedir ajuda revela humildade, revelará sempre humanidade alguém ajudar-vos e não vos dar espaço para aprenderem ou adquirirem algum empowerment?

 

É uma questão que importa pensar, até para nos tornamos mais autónomos e agir como indivíduos que podem e devem estar preparados para muitos dos desafios com que lidamos todos os dias e temos receio de enfrentar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

Rita PN a 22.04.2018

Saber ajudar e saber pedir ajuda são duas situações não tão fáceis quanto se julga.
Se ajudar, muitas vezes, pressupõe um sentido de oportunidade para quem se presta, ser ajudado também se pode revelar emocionante desconcertante. Nem todos sabemos interpretar esse auxílio, sendo que, por vezes, nos consideramos inferiores ao ver estender-se uma mão, reagindo com ingratidão, por vezes bruscamente, num acto de mais estar próprio e direcionado a terceiros.
Por outro lado, há quem tire proveito próprio das situações, usando-as como arma de arremesso mais tarde. Apontando o dedo quando a gratificação esperada (ou retorno pretendido) não acontece.
Também existe quem ajude por necessidade de se auto-valorizar, ou ser valorizado. E aí pressupõe-se igualmente um retorno.
E depois há quem ajude, porque assim considera correcto. E há quem solicite ajuda porque de facto a humildade no acto não fere nem diminui ninguém, quando por motivos íntegros.

Ajudar e ser ajudado tem muito que se lhe diga!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 22.04.2018

Caríssima, acho que se tem muito que se lhe diga, deixou de ter depois destas tuas palavras :-)
Imagem de perfil

Rita PN a 22.04.2018

É com gratidão que recebo as suas palavras, excelência.
Corri vindo erros, leia-se:
"... se pode revelar EMOCIONALMENTE desconcertante"
"...num acto de MAU estar próprio"
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 24.04.2018

Acontece aos grandes, que vivem com as palavras nas pontas dos dedos :-)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog



subscrever feeds



Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB