Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cristiano-Ronaldo-Airport-main.jpg

Fonte da Imagem:https://www.newsbreak.ng/wp-content/uploads/2016/07/Cristiano-Ronaldo-Airport-main.jpg

 

Hoje era dia de escrever sobre o fim de semana. Contudo, não posso deixar passar em claro, até porque temo ser detido caso não aborde o tema, a questão que mais preocupa os portugueses e que é:

 

Os offshores?

Os casos de corrupção em vários sectores da sociedade, inclusive até naqueles que andam sempre a mendigar apoios?

O Montepio ou a Caixa Geral de Depósitos com certeza?

A dívida pública que teima em não parar de aumentar?

A manipulação da sociedade portuguesa pelos media?

 

Não! O nome do Aeroporto da Madeira. O Aeroporto da Madeira tem gerado um buzz (excelente palavra) na medida em que se vai tornar mais... fashion (outra excelente palavra). O “novo” aeroporto vai ser “adquirido” pela CR7, o primeiro aeroporto público, embora concessionado, a ter um nome de uma marca associada a “luxo”. Ainda vou ver a Gucci, a Hugo Boss, ou até a C&A e porque não a Primark a terem o seu próprio aeroporto. Porque não? Aeroporto Primark só para Low Cost! CR7 é uma marca comercial, parece que nos esquecemos disso... os do costume também vão boicotar a promiscuídade com o poder político?

 

Ao que sei, até o Presidente da República vai inaugurar o espaço, mas... o Aeroporto da Madeira não existe há anos? Porque é que vamos gastar mais uns milhares de euros de fundos públicos para inaugurar um aeroporto que já funciona há mais de 60 anos? Perdoem a crítica ao Pop President mas ainda guardo rancor por não me pagarem, como outros fizeram, para dizer bem de políticos num blog. Ainda vou ver a marca MRS4 a ser vendida em lojas portuguesas de recordações turísticas, pelo menos marketing não lhe irá faltar. Por vezes tenho a sensação de que vivo num país como os que são satirizados em filmes de autor de leste...

 

Mas eu até concordo, afinal chamar João Gonçalves Zarco a um aeroporto de uma ilha descoberta pelo próprio é no mínimo... descontextualizado, ninguém sabe quem era este senhor. Ninguém sabe quem era este senhor e ninguém sabe quem foi Gago Coutinho ou até Sacadura Cabral... eu digo-vos, foram jogadores de futebol do União da Madeira. Mas... a Madeira é Cristiano Ronaldo, Portugal é Cristiano Ronaldo, por isso... nada como homenagear em vida alguém que é admirado, não pelo futebol que pratica, mas pela riqueza que acumulou em tão pouco tempo e somente a jogar futebol. Ganhasse Cristiano Ronaldo mil euros por mês e gostaria de ver se era admirado... mesmo a praticar um bom futebol.

 

Mas de facto, concordo com o nome e com a chancela de MRS4 para esta nova denominação, afinal Munique tem o aeroporto Franz Joseff Strauss, Veneza o Marco Polo, Lyon o Saint-Exupéry, Madrid o Adolfo Suárez, Granada o Garcia Lorca, Nova Iorque o JFK e até Budapeste tem o Ferenc Lizt (Franz Liszt).

 

Também concordo que o conhecimento histórico dos portugueses ou é fraco ou então reconhecer aqueles que fizeram alguma coisa pelo país é algo que não é muito comum... sabem que o Aeroporto até tem nome? Chama-se Santa Catarina.

 

Permitam-me que deixe uma sugestão: eu acredito piamente que o Aeroporto de Porto Santo deveria ser chamado de Aeroporto Internacional Santa Dolores.

 

Finalmente, também acredito que alguns dirão: “mas o nome de Ronaldo está em todo o lado e quando se fala de Portugal é o Ronaldo que vem à tona”... pois vem, e é isso mesmo que me deixa infeliz. Porque quando se fala de Espanha, é todo um povo que é recordado, quando se fala da Alemanha, são séculos de história e toda uma indústria que é recordada, quando se fala em França são todas as políticas e inovações sociais que são recordadas, quando se fala na Irlanda (um país no mesmo patamar de Portugal) é a inovação e crescimento que saltam à vista e até... quando se fala na Grécia, é todo um passado glorioso que vem à nossa memória.

 

Bom fim de semana... 

 

P.S: E se querem engalanar o Aeroporto da Madeira, tratem de homenagear aqueles 131 indivíduos que perderam a vida em 1977 no voo TP425.

Autoria e outros dados (tags, etc)


48 comentários

Imagem de perfil

Rita PN a 20.03.2017

Essa postura de " "quintinhas" são intocáveis e aqueles que nelas servem também preferem o pão no cesto ao invés de procurarem uma forma de serem eles também donos do seu pão." Deve-se também ao facto da população rural ser uma população envelhecida. Os jovens vão embora assim que podem. Não ficam para investir na própria terra pelos motivos que anteriormente citei. Não há incentivos ao investimento nem ao empreendedorismo jovens. Os apoios para a criação do próprio posto de trabalho são irrisórios e ou tens outro meio de sustento pessoal nos primeiros meses, ou se não tens ves-te obrigado a escolher entre as tuas necessidades básicas e despesas pessoais ou apagar todo um leque de impostos, fornecedores, rendas, despesas, etc inerentes ao teu posto de trabalho.
Por outro lado, se quiseres sobreviver no mercado local, terás que te adaptar à realidade existente, porque com toda a certeza que não será a realidade a adaptar-se a ti.
As pessoas queixam-se que não há diferenciação nem nada de novo, mas quando há deixam morrer, exatamente por ser algo diferente. Animais de hábitos...

Quanto ao aeroporto eu não posso falar muito, mas posso falar daquilo que já foi tornado público.
A companhia aérea Hi Fly quer instalar-se em Beja. As negociações já decorrem à meses com a câmara, tendo recentemente entrado em vias de facto com o estado.
Ora, aliado a isto, trarão mais investimento. E quanto a isso vai estando atento que em breve de saberá. Eu sei mas...
Já cá têm os aviões estacionados há alguns meses.

A grande questão que se coloca é que a ANA como proprietária do aeroporto, não tem interesse em fazer vender o seu produto no mercado da aeronáutica. Nem low-coast, nem longo curso nem carga. E porquê? Porque existe toda uma panóplia de interesses no Montijo.
É claro que todo o burburinho e interesse extremo no Montijo não seriam apenas devidos a um terminal para voos low-coast. O interesse não está nos low-coast, estes são apenas um meio para atingir outros fins bem maiores a vários níveis.
Ao serem equacionadas as alterações, por sinal ilariantes, à pista e a toda uma zona envolvente, é de fácil compreensão que há algo mais atrás das cortinas. E só não vê quem não quer.

Ora Beja tem Espanha aqui ao lado, o Algarve a dois passos e com a eletrificação da linha férrea e o término da AE, também Lisboa ficará mais perto. Para não falar que estamos em linha com o porto de Sines.
Por outro lado, existe toda uma região por desenvolver. Com potencial para a instalação dos mais diversos serviços e para a captação de investimento público e privado, o que, consequentemente, originária inúmeros postos de trabalho (Não só para a região como para o país).

A minha pergunta é: estará o país e o próprio governo interessados no desenvolvimento desta região e da cidade de Beja? Ou existirá receio de alguém poder ficar à sombra de um chaparro gigante?
Porque é que o estado considera comportável um investimento de 200 milhões no Montijo e não considera sustentável o desenvolvimento e a captação de investimento para o baixo Alentejo?
Dá que pensar....

Para teu conhecimento
https://eco.pt/2017/03/16/tamanho-da-pista-da-base-do-montijo-insuficiente-para-descolagem-de-avioes-grandes/
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 21.03.2017

É a velha apatia e o "vamos mudar" mas depois na realidade ninguém se move. Penso que o excesso de poder e dependência do Estado e do poder local em algumas regiões leva a uma total falta de desinvestimento e sentimento de que nada há a fazer. Se há coisa que as políticas para zonas interiores não têm é capacidade de "empowerment".

Ontem estive com um colega do Montijo, bem a propósito, deu-me um panfleto de propaganda que está a ser distribuído nas caixas de correio (pago pelos munícipes) e onde o presidente da câmara já "engana" os montijenses dizendo-lhes que conseguiu que o aeroporto ficasse na terra. Confesso que acho estranho que já se estejam a comprar terrenos e a fazer infra-estruturas em algo que, simplesmente, ainda não está clarificado… dá que pensar. Falarei disso… até porque fiquei com o panfleto.

Li o "teu" artigo e cheguei à conclusão que vivemos num filme cómico:

"Já o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, destacou que os pilotos que utilizam a base aérea do Montijo referem que o tamanho da pista não será um problema, mas admitiu que a opinião dos pilotos não é unânime.

O autarca do Montijo salientou que não está preocupado com este assunto, até porque “a pista tem sido usada ao longo dos tempos para a aterragem e descolagem de aviões muito pesados, nomeadamente militares”, tendo até dado apoio à guerra do Iraque."

Aviação militar é uma coisa, aviação civil é outra. Penso que isso é básico, mas o Sr. Nuno Canta desconhece.
Também é interessante perceber que a viabilidade e segurança de uma pista aeroportuária é percepcionada com base em meras opiniões de "balcão".

“A base foi sempre conquistada ao rio, com aterros sucessivos. E é possível fazer um aterro sem muito impacto ambiental, não apenas de 300 metros, mas de cerca de meio quilómetro, se for necessário”, adiantou, salientando que, caso seja ponderado o aumento da pista, ele deverá ocorrer “na direção do Barreiro”.

Também é interessante a definição de "sem muito impacte ambiental"… com base em? Conversa de quem quer ganhar as autárquicas? E já agora, chuta-se para o Barreiro.

Mais uma vez pensa-se em eleições e não nas consequências a longo prazo. Acho interessante porque é que na OTA onde os riscos ambientais eram menores se fez tanto alarido e agora as associações ambientalistas e muitas outras instituições públicas e não só andam tão serenas...

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens

Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB