Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Matilha Humana...

por Robinson Kanes, em 27.04.17

user-rebellion.jpg

 Fonte da Imagem:http://www.apparelthing.com/page/3/

 

Ainda não é hoje que vou aderir ao movimento "slow blogging" e, confesso, que até tinha esta data seleccionada para o efeito, mas...

 

Em Portugal, uma das máximas do jornalismo, dita por John Bogart, continua a não ter efeito: "não é notícia quando um cão morde um homem, pois isso acontece muitas vezes. Mas se um homem morde um cão, isso é notícia." Sempre que um cão em Portugal ataca alguém é um sem-número de fundamentalismos que se levantam. Fosse assim para os crimes de colarinho branco, ou para muitos crimes sexuais e de sangue e teríamos o país perfeito.

 

Sou tutor de um Pastor Alemão, e claro, lá fui obrigado a ir ver as notícias pois toda a gente me dizia para ter cuidado com o meu cão. Até o sapo deu destaque a um artigo, no mínimo fundamentalista e carregado de vernáculo, que em nada abona a causa de quem a defende. Mas vamos por partes:

 

1) Não existem cães perigosos, mas sim cães potencialmente perigosos e aqui existe uma clara diferença;

 

2) O Pastor Alemão não é um cão potencialmente perigoso, o dono pode ser, mas o Pastor Alemão não! Tenho lido indivíduos que dizem que o Pastor Alemão nunca deveria ser um cão de companhia porque é utilizado para perseguir criminosos! O Pastor Alemão e os outros todos, isso não nasce com eles. Mas o que não li foi dizerem que o Pastor Alemão, e outros, salvam vidas, encontram pessoas em escombros, detectam drogas, protegem pessoas e bens e realizam um sem número de tarefas em prol dos seres-humanos, inclusive reabilitação de adultos e crianças!

 

3) A apologia (ou fundamentalismo) dos cães pequenos face aos grandes. Sem qualquer cariz científico, digo que tenho um Pastor Alemão que já perdeu a conta aos ataques que sofreu de cães pequenos. Até hoje não contra-atacou. E isto acontece porque? Porque muitos tutores de cães pequenos acreditam que não têm de acautelar este tipo de situações e deixam que os mesmos andem soltos, obrigando os tutores de cães grandes a andar com os respectivos à trela. A ausência de contra-ataque acontece porque está treinado! Treinar um cão acarreta despesas e trabalho, quantos estão preparados para isso?

 

4) A conversa das "criancinhas"! O discurso do "as nossas crianças" ou o "qualquer dia ninguém pode andar na rua com medo" é de um fundamentalismo atroz! Mais que isso, é de um egoísmo assustador. E já que falamos do 25 de Abril esta semana, temo que andemos a festejar um fim de uma Ditadura porque a substítuimos por outra, uma espécie de substituição de uma Ditatura "top-down" pela minha ditadura pessoal e por me ser permitido também fazer a minha manipulação (mal eu sabendo que também sou manipulado)!

 

5) Menos César Milan e mais ciência! Das coisas que tenho visto nos últimos dias, são os defensores da estrela de televisão César Milan. César Milan não tem um método e muito menos a abordagem é cientifica e comprovadamente eficaz! Falem mais com os veterinários dos vossos cães e com verdadeiros especialistas em... comportamento animal e interacção entre animais e humanos. Se dúvidas existirem, terei todo o gosto em partilhar contactos de verdadeiros profissionais da área e especialistas de renome, aliás, os melhores a nível mundial. César Milan utiliza métodos aversivos, ou seja, métodos agressivos que colocam os animais em níveis de stress incompatíveis com um resultado favorável. Além disso esses métodos aversivos utilizam violência... violência, gera violência. César Milan não utiliza um método de treino posítivo, é somente uma estrela de televisão;

 

6) Ter um cão dá trabalho! Ter um cão fechado todo o dia sem distracções tem consequências, tratar mal um cão tem consequências, ter um mau-ambiente em casa tem consequências pois transparece para o cão... são muitos anos de convivência entre homem e cão. Um dono agressivo é igual a um cão agressivo! Um cão não é um objecto e muito menos uma tendência da moda. Já me disseram que tenho um cão e não um filho porque assim não tenho trabalho, vejamos: no mínimo, um Pastor Alemão exige, diariamente, cerca de uma hora a uma hora e meia de exercício! Quantos pais o fazem com os filhos e orgulhosamente ostentam os indíos como uma coisa boa? Um Pastor Alemão, o meu, come dois quilos de ração (ou arroz com frango ou peixe) por dia! O meu Pastor Alemão, além do exercício requer treino diário, treino positivo e que leva tempo. O Pastor Alemão pede-me quando quer fazer as necessidades e além disso obriga-me a pisar as fezes de cães cujos donos não conhecem a palavra civismo e higiene. Um Pastor Alemão obriga a uma limpeza quase diária da casa e do carro.  Adoro e não me queixo;

 

7) Infelizmente, continua a ser mais fácil matar o cão do que responsabilizar o indivíduo. Muitos cães atacam por medo, não por pura maldade, pensar o contrário é antropomorfismo. Conheçam mais os vossos cães, observem-nos mais, comuniquem mais e vão ver que os resultados serão outros;

 

8) Deixem a sobranceria humana, do Ser que tudo sabe e nada deve a outras espécies e aprendam mais sobre comportamento e interacção animal. Em muitos países é preciso ter uma "carta de condução" para cães, importamos tanta material obsoleto, talvez fosse altura de importar algo com valor.

 

9) Também já cometi erros com o meu cão, não sou o "papá" perfeito e não sou "guru". E por isso, também não sejam fundamentalistas quando censuram aqueles que tratam os cães como crianças (sem laços e adereços fúteis, isso não)... Lembram-se de anteontem defenderem a Liberdade?

 

10) Cuidado com os comportamentos de matilha, nos cães é por uma questão de sobrevivência muitas vezes, nos seres-humanos tende a ser por uma questão de maldade e fundamentalismo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


51 comentários

Imagem de perfil

HD a 27.04.2017

Já me tinhas falado desse encantador falso -.-
Seguramente, as matilhas humanas são bem mais nocivas, sedentas de sangue a todo o custo :(
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.04.2017

Ainda bem que poucos perdem tempo a ler-me, caso contrário acho que já tinha sido mordido...
Imagem de perfil

HD a 27.04.2017

Se toda a gente te lê-se... tinhas uma matilha a proteger-te duma minoria que nem dentes teria para te morder :)
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.04.2017

Caramba, agora fiquei com um "brilho nos olhos"!
Imagem de perfil

HD a 27.04.2017

À parte de elogios, 'és das poucas leituras' que o todo é sempre uma compilação soberana e os contos intermédios são pequenas pegadas de uma espécie protegida :D
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.04.2017

Hipopótamos? :-)

Já te respondo que a minha miúda chamou-me para jantar… e isto requer tempo...
Imagem de perfil

HD a 27.04.2017

Hip hip horray :D
Bom jantar :)
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 27.04.2017

ahahahahaahahah

Agradeço e no fundo é um reconhecimento de que não sou nenhum "alien". Amanhã é capaz de haver boa música, só para celebrar a coisa…

Obrigado pelo reconhecimento, que não é coisa comum em terras lusas...
Imagem de perfil

HD a 27.04.2017

Não podemos generalizar. Afinal, não estamos a trocar comentários numa rede social ;p
Por si só, já é um atual indicador de boas conversas lusitanas :)

Bring the music, DJ :D
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.04.2017

Sim, as redes sociais são uma fonte inesgotável de aprendizagem acerca da fauna humana :-)
Imagem de perfil

HD a 28.04.2017

Ahahaha guarda bem esta metáfora :D
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.04.2017

Ai podes crer que sim :-)
Imagem de perfil

Marta a 27.04.2017

Fantástico! Não podia concordar mais!
Hoje na SIC vi a única reportagem sobre o assunto que se preocupou em ver o outro lado, o do cão. Acompanharam um cão que matou um bebe de 18 meses e que não foi abatido.
Na reportagem chamaram a atenção para o facto de se tratar de uma pitbull que era mantido preso na varanda de um apartamento dias a fio. Como é possível que esse comportamento, por parte do dono, não seja automaticamente apontado como a razão pelo ataque?? Neste caso, houve um final feliz, mas ainda é caso raro.
Identifiquei-me muito com alguns pontos. Sou dona de um labrador que também é uma paz d'alma perante ataques de cães mais pequenos. Essa raça que, tal como o Pasto Alemão, é treinada para perseguir criminosos e apanhar droga. Mas também é a mesma raça que é treinada para, por exemplo, conduzir um cego pelas ruas duma cidade.
Muito bom post!
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.04.2017

Obrigado Marta,

Sim, com os cães podemos fazer quase tudo. Aliás, tocaste, como eu, na questão das drogas, mas não é só por aí, os cães detectam explosivos e qualquer substância para a qual sejam treinados, inclusive, pessoas… mortas ou vivas, depende do treino.

Os cães conseguem detectar doenças ainda em fase de incubação com uma taxa que chega a ultrapassar alguns meios de diagnóstico avançados.

É sempre mais fácil punir o cão, esse não se pode defender e… como muitos dizer, o ser-humano é "superior", ou talvez não...
Imagem de perfil

O ultimo fecha a porta a 30.04.2017

Acho que ter um cão implica ser responsável, pela sua educação, pelo seu bom trato (e não é só dar comida e água), pelos dejetos que deixa na rua e pelo civismo dos outros. O problema está nos donos dos mesmos e da negligência deles.

Andar com um cão na rua sem trela (já nem vou pelo açaime) constitui um perigo para a segurança dos outros. Nunca sabemos o que o cão pode fazer. O caso agrava-se quando são mais mais propensos a atacar. Também tenho um cão e quando vou aos passadiços com ele, levo-o pela trela . Porém jamais queria um cão de raça potencialmente perigosa, pois não é isso que procuro numa animal de companhia. Algumas pessoas que têm cães de raças perigosas têm por questões sociais e afirmação em grupos.

Os donos têm que ser responsáveis e responsabilizados. Por isso, defendo uma pena exemplar para este dono, que foi negligente e provocador. Aliás, esta atitude pôs em causa todos os outros donos que educam os seus cães, como tu fazes e pelo pecador, acaba por pagar o justo. Como sempre no nosso país, quando acontecem as desgraças, é que se tomam medidas, mas com a agravante de serem apenas palavras de circunstância para se marcar a agenda.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.05.2017

Concordo.
Abordas o açaime, no entanto, consigo perceber em algumas situações, noutras é um elemento stressor para o animal. Por norma, com animais mais calmos, até são muitos os veterinários que o evitam de modo a que o cão esteja calmo.
Algumas pessoas, não todas… existem cães denominados de raça potencialmente perigosa que são autênticos companheiros e bem mais afáveis que cães de raças "potencialmente não perigosas". Nem sempre é por uma questão social nem de afirmação em grupos, então quando em meio rural ainda menos…
Não comentei muito acerca do caso, já há comentários que bastem e é óbvio que é o dono e não o cão que deve ser responsabilizado.
Agora, questiono os fundamentalismos, quando há coisas que ocorrem todos os dias sem excepção, bem mais graves e não vejo ninguém a falar disso, nem minimamente preocupado...
Imagem de perfil

O ultimo fecha a porta a 02.05.2017

temos de começar a melhoria das situações Step by step :)
Imagem de perfil

Maria Araújo a 02.05.2017

Parabéns, parabéns pelo post.
Nos meus 5 anos, fui mordida por um cão de pequeno porte ( rafeiro) na quinta do meu avô materno.
Passados tantos anos, ainda tenho a cicatriz junto ao dedo mindinho da mão direita. Criança, fui fazer-lhe festas, ele reagiu.
Ainda hoje me lembro do ataque dele.
Isto para dizer que desde então, receio cães.
Na família há quem tenha cães, gosto deles, trato-os com carinho e com respeito. Não exagero nos mimos que lhes dou.
Estou completamente de acordo que os cães, aliás, qualquer animal, são fruto do comportamento dos seus donos.
E para finalizar, vou enviar este seu post para algumas pessoas que têm cães e que gostaria que o lessem.
Uma boa semana.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 02.05.2017

Muito, mas muito obrigado :-)

Também já fui mordido, confesso, mas não consigo deixar de gostar daqueles amigos. Um pouco como quando se cai de um cavalo, o ideal é levantar e voltar a montar.

Esteja à vontade para partilhar :-)

Boa semana.
Imagem de perfil

Rita a 28.05.2017

Este post só poderia ser melhor se tivesse uma foto do teu cão ;) se todos os cães tivessem donos assim tão responsáveis nem sequer se levantavam certos tipos de conversas e argumentos ignorantes.
Imagem de perfil

Robinson Kanes a 28.05.2017

Não o quero trazer para a luta, é demasiado tranquilo para isto :-)

Digamos que é um companheiro, um verdadeiro companheiro e tem de ser tratado como tal :-)

Já coloquei duas dele, ainda sem andar em primeiro plano, mas já por aqui andou :-)

Comentar


Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor



Instagram



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sardinhas em Lata

Todas as Terças, aqui! https://sardinhasemlata.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Mensagens







Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB