opinião,lifestyle,vida,sociedade,lazer,viagens,turismo,sociedade,recursos humanos,emprego,humor,gestão,

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O Blogger (In)Visível...

por Robinson Kanes, em 18.05.17

Untitled.png

Rembrandt Harmenszoon van Rijn, Uma Velha Senhora Lendo (Museu do Louvre)

Fonte da Imagem: Própria

 

Continuando a minha senda pelos cinco artigos a dizer bem do que é português, hoje dou comigo a pensar na comunidade deste alojamento que é o Sapo. E de como aqui também há um pouco do que é Portugal.

 

No Sapo, além dos habituais blogs em destaque e dos mesmos de sempre a serem sugeridos, uma espécie de corrida de fórmula 1, onde já se sabe quem ganha (embora na fórmula 1, ganhe quem tem os melhores motores e os melhores pilotos), existe ainda um sem número de blogs “(in)visíveis” e de uma riqueza acima da média.

 

Os “(in)visíveis” são, de certo modo, os mais visíveis, pelo menos para mim. Com algum tempo dedicado à pesquisa, facilmente se encontram aqui grandes blogs... Blogs verdadeiramente dignos desse nome. Blogs que me fazem pensar se não devo acabar com o meu perante tamanha riqueza e desinteresse na exposição...

 

Não vou destacar ninguém em particular, não quero correr o risco de esquecer algum, até porque também não os conheço a todos, longe disso. Contudo, quero elogiar muitos desses anónimos (outros nem tanto) que têm o dom da escrita, do pensamento, que detêm uma opinião bem formada acerca do mundo que os rodeia, que nos fazem rir e que nos fazem pensar. Existem por aí espaços que são de uma riqueza única e que revelam uma dedicação imensa de quem está por detrás. Muitos nem são demasiado penosos na leitura para o cidadão comum, mas conseguem transmitir uma mensagem clara, com sentido (e sem sentido, pois também faz falta) e dotada de conteúdo. Com uma sensibilidade própria e sem adereços fúteis ou até mesmo discursos construídos, sem lugares comuns, sem serem o prolongamento de uma rede social (ou individual), sem serem estupidificantes... Sem mais do mesmo.

 

Muitos nem os sigo, gosto de ir à procura, de sentir vontade de ir ler e de aprender, chorar ou simplesmente rir. São blogs que nos acrescentam algo, são blogs que não são mais lixo –sem ser em tom pejorativo – que são realidades próprias e que, ao fim do dia, nos dão e fazem acumular um pouco mais de conhecimento e boas emoções. Muitos nem são um verdadeiro tesouro, mas a partilha e a interacção daqueles que os criam, sobretudo nos comentários, são de um valor imenso.

 

Tenho ouvido dizer que em Portugal temos uma maioria silenciosa, os verdadeiros e bons portugueses, os portugueses que estão calados... Os portugueses que não fazem ruído... Talvez por aqui também exista um pouco dessa realidade, no fundo, uma consciência "Nietzschiana" de que existem mais ídolos de que realidades.

 

Para todos esses que andam por aí escrever, que fazem da nossa língua, do nosso pensamento, das nossas vivências e opiniões algo de útil: o meu muito obrigado. E, se por mero acaso, alguns se sentirem esquecidos, lembrem-se que “os grandes actos da vida nunca devem ter público”, já o dizia Vergílio Ferreira no seu “Em Nome da Terra”.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


51 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 18.05.2017 às 09:21

Gostei muito desta tua visão! Sim, há blogs que mereciam ser destacados, ser dados a "conhecer" ao mundo, mas infelizmente nem todos temos os mesmos gostos e quem faz a seleção dos mesmos tende a recair sempre numa linha contínua...
Beijinhos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 11:44

Eu diria "felizmente" é da diversidade que nascem as melhores coisas…

Acredito que quem faz a selecção (e esta é a minha visão pessoal, poderei estar errado) tem de obedecer a critérios bem definidos e no fundo ir ao encontro daquilo que é mais lido ou mais apreciado ou que gera retorno para os próprios. Existem muitos espaços de blogs (e não me refiro ao sapo em particular) que auferem valores monetários e publicitários, pelo que é natural o destaque, no entanto, desde que mencionem isso nas condições, não vejo mal.

Imagem de perfil

De Pedro a 18.05.2017 às 10:07

Bom dia,
pela nossa parte, do SAPO, o Houvesse não é invisível, claro. Foi destacado, e será certamente mais vezes :)
Mas uma coisa é certa, não conseguimos ler nem chegar a todos, daí a importância de, sim, nos sugerir (por e-mail ou nos comentários do nosso blog de equipa) alguns desses blogs invisíveis que menciona. Cá esperamos :)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 11:50

Bom dia Pedro,

Pelo menos a este espaço andam atentos :-)

A ideia não é o meu espaço em si, nem isto é uma critica, aliás, o artigo surge associado a uma espécie de iniciativa que procura dizer bem de Portugal. É, no fundo, um louvar dos mais invisíveis. Se o meu destaque servir para fazer as pessoas descobrirem o que por aí há, óptimo!

Obrigado também pelo "input", pois a minha observação é baseada na experiência que tenho tido e nem é só nos destaques, é quando vamos às leituras. Agradeço por isso e terei em conta a vossa sugestão, com toda a certeza.

P.S: tenho noção de que é impossível chegar tudo, até porque isto é um mundo, por isso também deixo aqui um reconhecimento ao vosso trabalho em filtrar todas estas letras e imagens que por aqui deambulam… Além de aturarem bloggers como eu, não é fácil :-)

Bom trabalho!
Imagem de perfil

De Mamã Silvestre a 18.05.2017 às 12:14

Bela visão :)
Imagem de perfil

De Sónia Pereira a 18.05.2017 às 12:26

Assino por baixo do teu texto. Como em qualquer área da vida, também aqui, na blogosfera, procuro aprender alguma coisa e essa aprendizagem pode vir em forma de riso, de uma boa gargalhada, na leitura de um texto que acrescenta mais dúvidas às minhas dúvidas ou na leitura de um blog que me leva «a viajar» a destinos desconhecidos. Todas estas pessoas anónimas ou que mesmo tendo um rosto, nos são desconhecidas, trazem um bocadinho de si, do seu olhar, para nosso dia a dia e isso é importante, essencial. É como uma tertúlia animada, mesmo quando apenas se lê, sozinho frente ao computador.

Quanto aos destaques, acho que seguirão um pouco as regras do mercado (sem que haja qualquer mal nisso): há coisas que são preferidas por um maior número de leitores e isso influenciará as escolhas dos destaques e sugestões. Mas não acontece isso em todo o lado? Numa livraria ou numa loja de música serão os destaques os produtos artísticos mais interessantes ou aqueles por quem o público já demonstrou preferência?
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 14:51

Hoje em dia (e fugindo um pouco ao tema) penso que existem duas escalas, sobretudo quando se trabalha em comunicação: a primeira passa por ir ao encontro daquilo que as pessoas gostam e a segunda por fazer acreditar que toda a gente gosta, mesmo que não exista uma base. Ou seja, prevendo as modas e o comportamento actual, não é de todo complicado passar a mensagem de que "y" é um sucesso sem realmente o ser… Claro que depois vai ter impacte e o sucesso vai ocorrer…

Tocas num ponto interessante e, vamos separar um alojamento de blogs de um retalhista. O alojamento de blogs quer somente divulgar o que ali se produz sem qualquer remuneração, embora a escolha criteriosa possa trazer retorno? Ou o alojamento de blogs tem objectivos específicos para determinados bloggers (publicidade, promoção, pagamento dos mesmos ou de agências para que tenham visibilidade)? Depende. E depende de que tipo de alojamento estamos a falar obviamente, pois no mundo não existe só o "Sapo" ou o "blogspot".

O retalho ao nível das livrarias, por exemplo, é outra história e já nem vou entrar nos "ghost writers" :-). Além de que é outro mercado. Eu como editora tenho um contrato com o escritor e comprometo-me a fazer uma campanha em prol do mesmo. Isso incluí promoção e negócio junto do retalho (tenha ou não as minhas lojas). Ou seja, se eu pagar para ter destaque numa livraria é óbvio que vou tê-lo! Mas isso é o mercado a funcionar e não é mau. Longe disso. Além de que o consumidor é que tem de ser inteligente o suficiente e… maioria das vezes, não é! (Não me batam, foi um professor em Milão que me disse isto).

Claro que, se tiver um livro que está a ter muita saída, independentemente de ter ou não uma máquina atrás para aumentar as vendas, é óbvio que me caberá a mim, como retalhista, proporcionar um maior destaque ou não. E aí já entra uma análise de retorno. Imagina que tens um livro que está a ter saída, no entanto as tuas margens são muito baixas. É óbvio que não vais deixar esse produto de lado, mas não vais deixar de dar até um maior destaque a livros que te tragam uma maior margem. Mas aqui, cada caso é um caso.

Penso que, podem ser duas coisas diferentes.
Imagem de perfil

De Marta Elle a 18.05.2017 às 13:39

Sim, tens razão, há por aqui blogs muito interessantes. Quem me dera ter mais tempo para poder pesquisar mais. Pessoalmente, limito-me a visitar os blogs que subscrevo e que me subscrevem e a dar uma olhada nos destacados.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 14:38

Já é algo… :-)
Imagem de perfil

De mami a 18.05.2017 às 14:40

escrever é sempre algo pessoal. mesmo que o blog não o seja.
é um espaço que mentes se encontram, por vezes discordam...mas sempre (se espera) se respeitem :)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 14:54

Por acaso a minha opinião é diferente. Em meu entender, depende muito de quem escreve, como escreve, com que objectivo e para quem escreve.

Respeito… isso era tema para durar dias a discutir :-)
Imagem de perfil

De mami a 19.05.2017 às 13:02

todas as opções que referes estão intrinsecamente ligadas com a personalidade do blogger. ou achas que não?

sobre o que decido falar, o tom que escolho, a linguagem, as particularidades...permeiam a minha intenção, e esta surge na minha personalidade.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 19.05.2017 às 15:20

Concordo. No entanto, depende muito do objectivo e da própria personalidade do blogger.

Eu posso escrever sobre algo que não me diz rigorosamente nada e trocar outras competências somente pela técnica. Se me perguntares se algo de mim está lá… Está, é claro, mas daí à personalidade… Depende muito do blogger e do objectivo que o mesmo procura atingir.

No teu caso nota-se que está lá a tua personalidade (e bem vincada) mas já vi blogs completamente opacos nesse aspecto.
Imagem de perfil

De mami a 20.05.2017 às 13:01

talvez, por não achar interessante as outras versões, estou demasiado centrada na minha
Imagem de perfil

De fashion a 18.05.2017 às 14:58

Concordo com o que dizes e asseguro-te que o teu devia ser um dos destacados, sempre.beijinhos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 15:09

Então se formos a falar do teu :-)

Acho que há espaço para todos...
Imagem de perfil

De fashion a 18.05.2017 às 15:59

Também me parece que há e que devia haver era mais :)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 16:17

Se forem bons, que venham, fazem falta...
Imagem de perfil

De Sr. Solitário a 18.05.2017 às 15:08

Eu também conheço alguns anónimos que gosto muito de ler! Seremos um pouco egoístas e guardamo-los só para nós
Um abraço.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 15:09

Existem coisas com as quais sou egoísta e não partilho com ninguém :-)
Imagem de perfil

De Rita PN a 18.05.2017 às 15:31

Não só concordo com a tua exposição de ideias (coisa que, aliás, já havíamos falado por aqui), como também assino por baixo.
Há muito bons espaços por aqui, de portas abertas e que nos abrem, de igual forma, as janelas da mente e boca ao (so)riso.
E se há blogs que nos acrescentam conhecimento e conteúdo, o teu é um deles. E já sabes que sou defensora de que merecia mais destaque, pelos excelentes e oportunos artigos que aqui nos deixas.

Que deus nos livres de fechares as portas, Robinson Kanes. Não é que não houvessem outros, haver até há, mas... não seria a mesma coisa. (Cada um é único, e nenhum substitui outro, enquanto existir genuinidade e autenticidade do autor).
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 16:15

Obrigado pelas palavras…
Também já li por aí uma merecida entrevista ;-)

Por enquanto vão ter de me aturar, isso não restam dúvidas. Um dia ainda tenho de explicar a origem do "Não é que não Houvesse". :-)
Imagem de perfil

De Rita PN a 18.05.2017 às 16:30

Sem agradecimentos, o mérito é teu :-)
Assim gosto mais de te ouvir. Nós gostamos de te "aturar" por aqui!
Olha, isso é uma óptima ideia. Por acaso tenho essa curiosidade, sim .

Apesar da entrevista, continuo a ser a menina que não gosta de demasiada exposição ehehehe Graças a deus que não sou nenhuma Saramaga :P
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 17:07

Esse senhor também tarde se afirmou, pelo menos na escrita :-)
Imagem de perfil

De Cecília a 18.05.2017 às 15:39

em nome da terra: obra de leitura obrigatória!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 15:45

Como quase todas as do Mestre…
Já só me falta o "Espaço do Invisível" e o ensaio "Sobre o Humorismo em Eça de Queiroz.
Olhe, o seu blog é daqueles em que se aprende muito nos comentários :-)
Imagem de perfil

De Cecília a 18.05.2017 às 15:51

esses não li. mas o em nome da terra, disse-me algo. foi realmente telúrico.

(risos)

o meu blog é um não-blog. é mesmo um livro de apontamentos eletrónico. nada mais. se se aprende ou não nos comentários não sei. comento com gosto e sinceridade. :)

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 16:16

Mais um diálogo entre o narrador e os mortos :-)

Aprendo sempre...
Imagem de perfil

De Cecília a 18.05.2017 às 16:21

agora fiquei baralhada!
finalmente tirei uns dias para descanso (se bem que neste momento estou de piquete remoto a tratar de niquices) e ando sempre a dormir. os neurónios estão lentos!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 17:05

Por norma é um autor que gosta de falar com mortos…

ahahahaahahah descanse, que agora bem precisa.
Imagem de perfil

De Cecília a 18.05.2017 às 17:14

provavelmente a falar com mortos obtém mais respostas e respostas inteligentes
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 18:31

Eu não digo que os seus comentários são de uma riqueza singular!
Imagem de perfil

De Cecília a 18.05.2017 às 16:23

estou a ouvir o concerto para oboé em re menor de benedetto marcello, ou seja, neurónios em espreguiçadeira !
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.05.2017 às 17:06

Ou não… Mas imagino :-)

Comentar


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB