Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Granada Ofensiva!

por Robinson Kanes, em 03.07.17

 

949676-Q-XKT33-168.jpg

Fonte da Imagem: https://www.defense.gov/Photos/Essay-View/CollectionID/13138/

 

Os lugares mais sombrios do inferno são reservados àqueles que se mantêm neutros em tempos de crise moral.

Dante Alghieri in “A Divina Comédia” (Inferno)

 

Dada a delicadeza do assunto e temendo que o mesmo fosse ofuscado por um outro assunto bem mais importante para os cidadãos portugueses, a flatulência, só hoje decidi falar do roubo de material militar de instalações militares de alta segurança.

 

Instalações militares de alta segurança presumem, hoje em dia, a existência de vários meios de segurança: segurança permanente, rondas, outros tipos de vigia apeada ou por intermédio de torres, sensores de calor, videovigilância, vedações (de preferência electrificadas) e outros meios bem mais complexos.

 

Ora... Posto isto, será que é crime o assalto a este tipo de instalações? Para mim, o verdadeiro crime é permitir que não exista segurança permanente! É também permitir que não exista qualquer tipo de videovigilância, sobretudo em vídeo, e permitir que meia-dúzia de larápios assaltem mais facilmente um paiol nacional do que uma mercearia em Vilar Formoso! 

 

Crime é um país como Portugal ter tantos oficiais superiores! Como diz o povo e bem "quanto mais gente a mandar mais desorganização"! Crime é termos Ministros da Defesa que, ou são formados em Jornalismo ou em Direito e com sorte até em Educação de Infância! A defesa é uma área demasiado sensível para estar entregue só a militares mas também é demasiado sensível para estar entregue a indivíduos cuja única experiência militar que tiveram foi a jogar Risco ou então, que os tempos são outros, a jogar Playstation! Estes factos e o alheamento da estrutura militar da vida dos cidadãos tem levado a uma descredibilização total das entidades militares que são encaradas como uma elite sem utilidade...

 

Crime é estarmos mais preocupados com a reputação do que propriamente com os cidadãos! Com alguma experiência em comunicação percebo o trabalho que tem de ser feito nesta área. Todavia, tenho mais experiência com pessoas e aí o meu outro lado diz-me que encomendar estudos de popularidade ao invés de nos focarmos na procura de factos e de apoio às populações é o mesmo que, depois de uma grave tragédia como a de Pedrogão Grande, rirmos todos nas caras daqueles que morreram e até fazer um concerto solidário como forma de camuflar a triste realidade de um povo que é reactivo (se isso permitir  ter os seus 15 minutos de fama) e pouco pro-activo! Penso que, por vezes, nos esquecemos da herança da República de Platão e não atendemos ao alerta deste quando nos disse que "uma natureza medíocre  jamais fará algo de grande, seja a um particular, seja a uma cidade", efectivamente, os resultados do descurar desse alerta estão à vista! Foi preciso a NATO alertar as nossas estruturas políticas, inclusive o principal responsável pelas Forças Armadas - o Presidente da República - para percebermos a diferença entre um assalto a uma caixa multibanco em Torres Vedras e um assalto a um paiol cujas consequências para a segurança nacional e internacional podem ser nefastas!

 

Enquanto governarmos para votos e para um clientelismo que não pára de crescer, bem podemos continuar a pensar que estamos na cauda da Europa! Cauda da Europa em termo de tacanhez e provincianismo, porque geograficamente estamos no centro do Mundo! 

 

Mas... Crime é não passar uma semana em que não exista um escândalo (e pensar que nem um terço é do conhecimento público)! São Ministros e Secretários de Estado que se vendem por um bilhete de futebol, ou é a gestão danosa de um banco público, ou são as falhas na protecção civil, ou é o assalto, perdão... Passeio... A um paiol de alta segurança, ou é a distribuição de favores e atribuição de cargos públicos a indivíduos sem competência e sem mérito, ou é o silenciamento e criação de autênticas ditaduras em câmaras municipais, ou é corrupção no INEM, ou é... Ou é... Ou é... E quando os resultados não aparecem e é mais importante um casamento de um presidente de um clube de futebol, ou a barriga de alguém que não deve ter muito que fazer ou até um estúpido discurso sobre flatuência que prevalecem... Pois permitam-me dizer que todos concordamos com isso e no fundo não somos diferentes de um qualquer corrupto ou de um qualquer criminoso que lesa a sua pátria!

 

Chegado ao fim deste texto só me recordo de um amigo, ofical subalterno, que um dia ousou perguntar a um oficial superior o porquê da vigiância dos monumentos nacionais estar entregue a empresas privadas de segurança e cujo desagrado foi tal por parte da alta patente que por pouco não foi assentar praça para as Selvagens!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


61 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 03.07.2017 às 09:44

A primeira vez que ouvi a notícia, a minha reação foi sorrir. Recusava-me a acreditar que fosse verdade! Rapidamente passou a ser um sorriso amarelo quando me apercebi da veracidade da questão. Como é que isto é possível!?
Beijinhos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 09:53

Eu só assentei para a realidade uns dias depois. Confesso que não acreditei muito quando ouvi essa conversa no café e pensei que já era o "conta o conto acrescenta-lhe um ponto"!
Supostamente não deveria ser sequer possível, tendo em conta o tipo de assalto que foi.
Metafóricamente falando, estes últimos acontecimentos têm demonstrado a debilidade de um país como um todo!
Sem imagem de perfil

De Luis costa a 03.07.2017 às 10:01

Gostei da sua ultima granada foi na mouche.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 10:17

Obrigado Luis!
Boa Semana!
Imagem de perfil

De Cecília a 03.07.2017 às 10:45

que sorte seria! (ir para as selvagens...)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 10:55

As Berlengas ficariam demasiado perto! :-)
Imagem de perfil

De Cecília a 03.07.2017 às 10:57

e com demasiada gente e ecoturismo e mais não sei quê.

enfim, vou ali buscar uma granada e já volto!
Imagem de perfil

De C.S. a 03.07.2017 às 10:53

Sem sombra de dúvida que este assunto passou para segundo plano, se comparado com os outros temas que referes e eu não compreendo.
Começo a achar que sou muito burra, porque há cada vez mais coisas a acontecer neste país que eu não compreendo...
Como é possível que se permita que um local onde existe armamento de guerra não esteja devidamente guardado?!
Tens tanta razão quando falas nos altos cargos das forças armadas... Existe por lá mais gente do que a necessária e são posições que nunca sentiram a crise, os outros estão congelados na progressão de carreira, mas estes não! Nem pensar... E para quê?! Para que situações destas aconteçam?
A malta esquece-se que os fanáticos do ISIS já ameaçaram Portugal umas quantas vezes, se pensarmos que eles nos metem no mesmo saco que a vizinha Espanha...
Não me espanta que mais dia, menos dia haja um atentado na Europa feito com material português.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 11:03

Honestamente, isto é só o reflexo da apatia nacional em relação as verdadeiras questões do país… Daí o folclore ter mais impacte.

Altas patentes militares bem remuneradas e com as regalias bem acauteladas, sobretudo em países latinos, são sinónimo de segurança para quem governa… Temos um exemplo semelhante na Grécia e como foi um tema de grande discórdia aquando das negociações com o FMI!

Em relação às duas questões que colocas, penso que são as mesmas que os portugueses interessados na matéria colocam… Cada vez são mais as questões em relação a temas de fundo e cada vez menos as respostas! Aliás, já nos damos ao luxo de proferir palavras como "este tema está encerrado" sem sequer darmos explicações dos factos ou acontecimentos.

Confesso que o destino do armamento entra no campo da mera especulação, mas decerto não vai para museus… E é por isso que passa a ser uma questão de segurança, quer nacional quer internacional.

Também andamos todos com receio do ISIS, mas começa a ser cada vez um dos nossos menores problemas… Além de que, e aqui baseio-me em alguns relatos que ouvi e nada mais, ou seja sem qualquer conhecimento de factos, Portugal é demasiado importante para muitas redes terroristas e não só, para ficar exposto.
Imagem de perfil

De C.S. a 03.07.2017 às 12:20

Encerramos os temas sem sequer termos perdido uns minutos com eles. Claro que o estou a dizer de forma hiperbólica, mas não deixa de ser um pouco assim.
Quanto ao ISIS, pelo que vão dizendo, eles estão cada vez mais confinados e a perder forças, mas não deixa de ser preocupante, porque acredito que andarão uns quantos seguidores dos ideais deles a passear pela europa.
Agora em relação ao ficar exposto, só para ver se entendi, será no sentido de que aqui se conseguem mover bastante bem, ou seja, usam Portugal como base de elaboração de planos e não querem perder este "porto seguro", é isso?
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 14:13

Não há tempo… E… Enquanto não há tempo vamos tendo tempo para viver no caos… Dá jeito a muita gente, por norma aos incompetentes.

Em relação à tua questão, uma das teorias, e é só isso… Uma teoria… Portugal é uma interessante base logística e cuja actuação das autoridades é tida como mais branda. A nossa proximidade com o Atlântico e com o Mediterrâneo é também umas mais-valia que ainda não é bem explorada economicamente mas por parte das redes criminosas já o é há muito.
Imagem de perfil

De Maria a 03.07.2017 às 13:43

Confesso que quando ouvi a noticia pela 1ª vez não dei grande importância. Não pelo facto de não ser grave mas por saber de histórias semelhantes num passado não muito longinquo.
Mas depois percebi a dimensão do "assalto"... E tenho medo, tenho muito medo...
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 14:14

Sim, existem histórias como as da Carregueira e do paiol da Polícia… Fora o que não sai cá para fora…

Desta vez foi em grande e com uma "tranquilidade" assustadora.

Medo não devemos ter, mas se assim o for, devemos canalizar a força de medo para exigir justiça.
Imagem de perfil

De Kalila a 03.07.2017 às 14:03

Eu cá se fosse uma mente brilhante do crime e tivesse funções num lugar desses também descuraria a segurança. Ou seja, nada de complicar. Torna-se o crime perfeito e há sempre hipótese de inculpar governo, presidente, ex-governos, conjuntura nacional e outros que tais. Há que ser expedito nestas coisas porque o material bélico fica obsoleto num instante e se não fosse agora haveria muito prejuízo, o preço de mercado é muito volátil. Acresce a isto que tal como se têm que mudar os computadores porque senão não se faz nada de jeito, aquela traquitanga tem que ser modernizada de tempos a tempos e não há o que fazer com o que é substituído, assim sempre acrescentou os bolsos de alguém. De vez em quando há desvios providenciais destes, tudo em prole da modernidade e da defesa estratégica de bolsos que não podem murchar.
Temos que ser mais compreensivos com estas coisas, tirando a instrução e ajudar a apagar algum fogo e uma ou outra missão fora de portas, que raio têm os militares para fazer? Todo o ser humano tem que se entreter com qualquer coisa!
Acerca do perigo que está adjacente, só se fizerem saldos para criminosos rascas ou colecionadores ( de cabeças) porque o grosso da coluna seguirá o pré-estabelecido, aquela guerra em Marte de pedras cinzentas contra pedras brancas, e enquanto o planeta não explodir não nos acontece nenhum mal.
Meu querido Rob, desculpa o tom mas não resisti. Sempre fomos abastecedores de material deste sem ninguém saber, o vício perdura.
Beijinhos.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 14:20

Bem, o material de guerra tem sempre saída, quanto mais não seja para países com os tais conflitos regionais e com pouca capacidade de se armarem com armas de ponta. África, mesmo aqui em baixo, é um continente onde isso acontece. Poderá ter uma vertente mercantil sem dúvida, mas a verdade é que armas de guerra não servem para mais nada a não ser para matar ou, pelo menos, intimidar adversários.

"Conheço" melhor a realidade das forças operacionais e para o mal ou para bem esses estão em constante trabalho. Em relação a outras "tropas", efectivamente a distância com o cidadão é imensa. É preciso criar essa proximidade, já para não falarmos no número de chefias face ao número de praças.

Não tens que pedir desculpa, todos os comentários são bem-vindos e se há coisa que não somos é o tal país de brandos costumes que nunca estamos metidos em nada :-)

Beijinhos
Imagem de perfil

De Kalila a 03.07.2017 às 14:38

Está a decorrer uma investigação. A exemplos anteriores, qualquer dia vêm dizer-nos que as ratazanas decretaram guerra às cobras e uma das potências perpetrou o assalto. Por certo com a ajuda de uma raposa das redondezas mas essa vai demorar muito tempo a ser identificada.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 14:45

Esperemos que seja esclarecedora, todavia, uma coisa é certa: um paiol daquelas dimensões não pode estar sem vigilância! Isso só por si já é mais que grave.
Imagem de perfil

De Psicogata a 03.07.2017 às 14:49

Portugal é expert a estar em todas as frentes, veja-se na Segunda Guerra Mundial, ajudava os Aliados de um lado e os nazis do outro.

Este armamento dará muito jeito a alguém.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:12

A 2ª Guerra Mundial foi uma questão estratégica muito bem conseguida, apesar das poucas alternativas, temos de reconhecer que o Presidente do Conselho esteve "bem" e soube jogar nos bastidores.
Imagem de perfil

De Psicogata a 03.07.2017 às 16:24

Não concordo, nada justificava ajudar os nazis.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:39

É o ponto de vista actual e penso que todos o partilhamos mas… Em plena guerra e até com o jogo a ser favorável aos nazis, o que faria? Além de que os outros aliados, Estados Unidos e Inglaterra (só a título de exemplo) sabiam desta cooperação… As nossas águas e céus eram cruzados por navios e aviões de todas as origens.

Portugal era um porto de abrigo para exilados e dinheiro dos dois lados. Salazar jogou com os "interesses, sobretudo económicos" dos dois lados, um pouco como a Suíça. Percebeu a oportunidade que ali estava e seguiu aquele caminho.

Não estou com isto a fazer a apologia do fascismo :-)
Imagem de perfil

De Psicogata a 03.07.2017 às 16:46

Eu sei que não, mas de todas as guerras, essa incomoda-me de uma forma inexplicável, só só nível da escravatura.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:54

Entendo… A guerra nunca é feita por quem a declara, e é aí que está a grande questão.
Imagem de perfil

De Psicogata a 03.07.2017 às 17:06

Essa é grande verdade.
Imagem de perfil

De fashion a 03.07.2017 às 14:54

Crime é vivermos numa país de "faz de conta". Muito bom!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:12

Uma "santola sem conteúdo" como diria alguém! :-)
Imagem de perfil

De PP a 03.07.2017 às 15:27

Excelente reflexão, sem qualquer flatulência.
Este país. o nosso, parece perdido...
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:17

Obrigado!

Esperemos que não! Depende de nós!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:16

Corrigida a palavra "descredibilização".
Imagem de perfil

De Rita PN a 03.07.2017 às 16:38

Estando eu sem tempo para me alongar em comentários, vou apenas citar a frase de um comterrâneo relativamente a dois assuntos:

"O roubo das armas está para o terrorismo como a trovoada seca está para a catástrofe de Pedrógão grande."
J.E.

PS: Bom artigo, como sempre!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 03.07.2017 às 16:40

E aí está uma boa citação e com o seu quê de verdade! :-)

Obrigado pela visita, mesmo a correr por cá passaste :-)
Imagem de perfil

De Rita PN a 03.07.2017 às 22:34

É um dos cantinhos onde faço sempre questão de passar. Mesmo quando não comento.
Voltei a trabalhar no ramo imobiliário, na empresa da minha mãe, o tempo começa a ser escasso para me inspirar tanto em comentários, como nas minhas escritas...
Mas ler, leio-vos sempre!

E não me agradeças, é com todo o gosto que o faço!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 04.07.2017 às 08:45

Boa sorte então para o novo desafio! Vai correr bem!

Por esse tempo ser escasso é que ainda agradeço mais a visita :-)

Obrigado, és um elemento muito importante por aqui.

Comentar


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB