Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


E se as Redes Sociais Aumentarem a Privacidade?

por Robinson Kanes, em 18.04.17

laptop-with-hand-drawn-social-media-elements_23-21

Fonte da Imagem: <a href='http://www.freepik.com/free-vector/laptop-with-hand-drawn-social-media-elements_944027.htm'>Designed by Freepik</a>

 

No nosso país e numa sociedade ocidental é comum falar-se da privacidade como um aspecto que tem vindo a decair com o advento das redes sociais. No entanto, deixemos o nosso pequeno mundo e pensemos no caso chinês ou até de muitos países do sudoeste asiático.

 

Na China, por exemplo, as redes sociais, ao invés de serem um foco de devassa da vida alheia, funcionam exactamente ao contrário. Em países como a China é comum que famílias inteiras durmam no mesmo quarto, que partilhem os mesmos espaços, que vivam com outras famílias em comunidade e sem qualquer preocupação com a privacidade. Eu tenho amigos e já tive vizinhos chineses e foi possível comprovar isso! Para a China tradicional, guardar um segredo, é basicamente esconder alguma coisa má! Ou seja, quem tem segredos... não é de confiança.

 

Em suma, as redes sociais, maioritariamente, não servem como uma espécie de montra para os indivíduos. O viver bem com a sua família, com os seus amigos e com a comunidade deixam de lado esse género de preocupação - essa preocupação que para nós, sobretudo portugueses, é tão importante. Seria necessário uma outra abordagem e estudos, mas provavelmente ouso questionar se no caso ocidental não existe mais insegurança, medo e solidão do que no caso Chinês em que é exactamente ao contrário. Essa necessidade de mostrar e de aparecer não vem de todo de um bem-estar consigo próprio e com a comunidade.

 

No caso da China - e com a margem de erro devida pois trata-se de um país enorme e com diferenças abismais entre as diferentes regiões – as redes sociais são o local ideal para preservar a privacidade. São o local onde muitas pessoas partilham aquilo de que tem medo e choca a sua própria comunidade, são também o local onde podem ter os seus segredos, mas mesmo assim é comum que diferentes indivíduos troquem até as suas senhas de acesso às diferentes redes sociais.

 

É uma situação curiosa e que coloca noutro patamar a questão do impacte das redes sociais nos indivíduos e na cultura dos povos e, mais uma vez, reforça que não são as redes sociais que fazem os indivíduos, mas os indivíduos que fazem as redes sociais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


59 comentários

Imagem de perfil

De Chic'Ana a 18.04.2017 às 09:25

Eu tenho para mim que as redes sociais dominaram o mundo e quase ninguém lhes consegue escapar. O problema é que as pessoas tendem a viver uma vida virtual e não a real.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 09:47

Eu, por exemplo, não tenho redes sociais (a nível pessoal), vivo bem sem elas e não tenho necessidade alguma das mesmas. A nível profissional a história é outra, mas não são direccionadas para a minha pessoa nem para a minha promoção, são mero instrumento de trabalho.

Não sinto necessidade de me expor, de dizer que tenho mil e um amigos (ou mais), de partilhar a minha vida com quem quer que seja e muito menos de entrar em competições do quem é o mais feliz… além disso, as redes sociais, para mim, numa coisa foram importantes… existem pessoas com as quais perdi contacto somente por não estar na "rede". Aliás, diziam as mesmas que não falávamos mais porque eu não estava na "rede"… por seu lado, com outras continuei a falar, e a preservar uma relação. Isso para mim foi uma óptima experiência.

Se sou contra o uso das redes sociais? Não, nem tenho de ser, até porque têm mais-valias, obviamente… contudo, para mim não são uma escolha e vivo bem sem esse produto.
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 18.04.2017 às 09:50

Eu tenho facebook pessoal e utilizo-o maioritariamente para conversas de "grupo" como ferramenta para combinar convívios. Ou mesmo para contactar pessoas há muito "desaparecidas". Fora isso, vivo bem sem ele, é muito mais importante vivermos na realidade do que no mundo virtual.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 09:55

Eu, honestamente, também sou apologista do viver na realidade… embora também essa, seja tantas vezes virtual.
Imagem de perfil

De Francisco Freima a 18.04.2017 às 11:18

Eu gosto das redes sociais, são um instrumento útil nos dia de hoje. Também não penso que haja menos privacidade, haveria se as pessoas fossem forçadas a partilhar o que fazem com os outros. Como é uma opção delas, podem sempre voltar atrás
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 13:16

Não acredito que seja um instrumento útil… penso que é mais uma tendência e em muitos casos uma dependência.

Em relação ao voltar atrás, bem, aí era uma discussão interminável :-)

E sim, as redes sociais são apenas mais uma coisa, há quem goste, quem não goste, quem ligue, quem não ligue, quem utilize, quem não utilize...
Imagem de perfil

De Francisco Freima a 18.04.2017 às 20:43

Em determinadas actividades são bastante úteis, nas campanhas eleitorais já provaram a sua eficácia. Tenho visto alguma evolução dos partidos portugueses nesse aspecto, mas ainda podem melhorar muito.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 19.04.2017 às 08:59

No caso das campanhas eleitorais vejo a coisa como uma espécie de "propaganda"… já percebemos do que são capazes as redes sociais na manipulação da opinião pública e… infelizmente, nem sempre pelos melhores motivos.
Imagem de perfil

De m-M a 18.04.2017 às 11:22

Eu, ao trabalhar com redes sociais e marketing digital, afastei-me (em termos pessoais) das redes sociais.
Passo semanas e semanas sem publicar nada no meu perfil pessoal.
São escolhas e padrões de comportamento :)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 13:17

Como eu te compreendo :-)

Imagem de perfil

De Maria a 18.04.2017 às 11:46

Ser iluminado, mais uma vez a brilhar.
Excelente texto e ponto de vista!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 13:17

Muito obrigado :-)
Imagem de perfil

De fashion a 18.04.2017 às 12:15

Um post muito pertinente e que coloca em foco a questão do privado e do público e,sobretudo , da utilização das redes sociais. Para reflectir!! bjs
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 13:18

Somos nós que as fazemos… e esse é talvez o ponto fundamental de qualquer discussão sobre redes sociais… caso contrário, vamos todos no "arado"...
Sem imagem de perfil

De Luís costa a 18.04.2017 às 12:32

Ainda bem que a quem veja os dois lados das redes sociais.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 13:18

Devemos ver sempre todos os lados...
Imagem de perfil

De Kalila a 18.04.2017 às 13:58

Tenho que as usar no trabalho, a nível pessoal só usei no princípio, serviu como vacina. Não abomino, só não consigo, digamos, acompanhar... É muito circo para mim, demasiado jogo de cintura e não entendo as dependências...
Beijinhos, amigo.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 18.04.2017 às 15:44

Estou na mesma… sim, muito circo...
Imagem de perfil

De P.P. a 18.04.2017 às 18:52

Para que me serve o FB e o que me leva a não cancelar a conta? Mantenho o contacto com os meus alunos desde o 1.º ano de serviço. Só isso.
Ah, em 2011 também serviu, quando fui operado à vesícula, para deixar tarefas à minha DT, nomeadamente filmes para discussão em AP ou FC. Se é essencial? Não. Prefiro blogues.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 19.04.2017 às 08:57

É uma forma de utilizar as redes sociais…
Imagem de perfil

De HD a 18.04.2017 às 19:14

Mas os tuguinhas ainda não estão preparados para deixar de mostrar que conseguem ser ainda mais expostos que o vizinho ;p
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 19.04.2017 às 08:58

Mas só as coisas boas :-)
As idas ao restaurante sim… mas as semanas seguidas a "douradinhos" não :-)
Imagem de perfil

De HD a 19.04.2017 às 18:25

Nada de fritos ;p
Imagem de perfil

De Kikas a 18.04.2017 às 21:04

Apesar de ter duas redes sociais (Facebook e Instagram) as duas fazem-me tanta falta como a fome e a porrada, não ligo nadinha. Passo meses sem publicar o que quer que seja e ocasionalmente lá me identificam numa foto ou outra. Para além do mais estão as duas (neste caso mais o Facebook) privadas, privadinhas, quem não me conhece não consegue ver nada para além da foto de perfil, que por acaso nem se vê a cara, e a foto de capa, lá dentro tenho tudo dividido entre amigos chegados, amigos e conhecidos, cada qual com o seu grau de importância tanto dentro como fora da vida virtual ;)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 19.04.2017 às 08:59

A isso chama-se ter a vida virtual bem arrumada :-)

Comentar


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB