Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


A Luz dos Céus... Ou Talvez Não...

por Robinson Kanes, em 12.01.17

Untitled1.png

Paolo Veronese, A Ressureição de Cristo (Gemäldegalerie Alte Meister)

 

Depois de uns dias de terapia, dou com mais uma coisa boa... aquelas noites de automóvel em que passo por uma placa azul que diz Portugal e tenho a sensação de ser iluminado por uma luz dos céus!

 

Qual estrada ou via rápida que me ilumina e me faz sentir um halo de protecção divino à minha volta. Sinto que Portugal está mesmo sob a protecção de Fátima e do Divino Espírito Santo tal é o encandeamento que me provoca tamanha luz sagrada.

 

Dou sempre por mim numa paz e calma que quase levantam as quatro rodas do carro e me fazem erguer aos céus (isto já sou eu a inventar, provavelmente são aqueles montes, e respectiva inclinação antes de chegar a Elvas, ou então as serras que ladeiam Chaves, Valença ou Vila Velha de Rodão).

 

Mas... quando estou quase a atingir a luz, aquele túnel que está ali tão perto e se desvanece à minha aproximação, olho mais atentamente pelo espelho retrovisor e reparo que afinal é o carro que circula atrás de mim que vem colado como se de uma carruagem de comboio se tratasse. É aí que caio em mim e tenho a confirmação dos céus que, provavelmente, apesar de circular a 100 ou 100kms numa estrada nacional (limite de 90kms) estou em Portugal e a ser perseguido pelo típico condutor de carro novo (por norma de alta cilindrada e com as cadeirinhas atrás e equipado com ESP, ABS, TTP, ABC, TAP, RTP, SIC, EDP, TVI, TSF, IRS, TSU e CTT) e que provavelmente vai a conduzir de dentes cerrados que só se abrem para proferir algo como “este atrasado não anda e eu estou cheio de pressa, anda lá, burro!”. Se levar companhia ao lado, provavelmente a pessoa que o acompanha pensará “qual é a pressa, sim... qual é a pressa?”.

 

É assim que, defraudado na minha expectativa de ser abençoado pelos céus e por todos os santos, caio em mim e sigo pelo caminho das pedras... que saltam sempre que as rodas não se conseguem desviar de mais um buraco.

 

P.S: também me esqueci dizer que esta magia angelical fica finalmente encerrada quando olho para o preço dos combustíveis num qualquer posto de abastecimento e reparo que fica mais barato ir de Zafra a Almeria do que do Cais do Sodré a Algés.

 

Fonte da Imagem: Própria.

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 comentários

Imagem de perfil

De Sónia Pereira a 12.01.2017 às 13:30

Tu a pensares que eras o novo pastorinho de Elvas, que a senhora te ia aparecer no capô do carro e afinal era só um condutor furibundo (espécie autóctone portuguesa que tarda a entrar em extinção).
Pois, os meus contactos divinos também têm sido dessa natureza. E quanto mais o carro «bufa» atrás do meu, mais vontade tenho de abrandar, de ir a passo de caracol numa zona de ultrapassagem proibida.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 13:51

É uma coisa extraordinária, sente-se de imediato. Tenho uma ideia mais elaborada sobre estes comportamentos na condução mas vou deixar para outras núpcias.

E sim, afinal não sou o Pastorinho de Elvas... até já me imaginava com um museu no Forte de Santa Luzia.
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 12.01.2017 às 13:37

Ahah! Um excelente retrato satírico do panorama atual! :)
Beijinhos e parabéns pelo post.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 13:53

Uff... não sou o único!
Muito Obrigado!
Imagem de perfil

De Maria a 12.01.2017 às 13:49

Eu descobri um truque para isso que os deixa furiosos, mas que os afasta da traseira do meu!
Ligo os "mija-mija" (peço desculpa pelo termo bardajão) e é ve-los a andar em marcha atrás para não sujarem o para-brisas!
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 13:56

olha... excelente resultado!!!
Tendo em conta que o condutor português tem mais cuidado com a higiene do carro do que com a sua, não é má ideia! É que não é mesmo!
Imagem de perfil

De Maria a 12.01.2017 às 14:00

Experimenta. É brutal.
Não falha ;)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 14:02

Assim será!:-)
Imagem de perfil

De Mamã Silvestre a 12.01.2017 às 14:35

Infelizmente uma situação habitual das nossas estradas... me me enerva de uma maneira
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 15:30

Já somos dois...
Imagem de perfil

De m-M a 12.01.2017 às 15:14

Agora que faço mais viagens ao interior "esquecido e ostracizado" e a Espanha... sinto exatamente o mesmo!

O conforto de voltar "ao nosso chão" - o terror de compara os custos :P
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 15:30

Bem, em muitas circunstâncias também acredito que o interior se auto-ostracizou e continua nesse sentido.
Tentar fazer alguma coisa de novo em zonas interiores é um verdadeiro inferno.

Em relação à condução... enfim...:-)
Imagem de perfil

De Nay a 12.01.2017 às 16:44

Não te imaginava tão religioso :D

Eu detesto que me façam isso então a primeira coisa que faço é desacelerar, como não vêm as luzes do travão assustam-se e começam a dar distância de segurança ;)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 17:01

Fui abençoado, digamos assim :-)

Mais uma boa técnica, sobretudo depois da sugestão da Maria que é bastante interessante também. Posso sempre, como o Nakata, fazer chover cavalas.
Imagem de perfil

De Melhor Amiga Procura-se a 12.01.2017 às 17:11

Esse comportamento também dá aos condutores de carros mais velhos :-)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 17:15

De facto... e também confirmo, apesar dos carros "velhos" em Portugal serem cada vez mais uma raridade...
Imagem de perfil

De HD a 12.01.2017 às 19:28

A magia angelical: o épico regresso a casa :D
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 19:45

Qual Moisés com as Tábuas da Lei. Já me ri muito num certo "blog"... saudades...
Imagem de perfil

De HD a 12.01.2017 às 20:17

O humor deve ser consumido religiosamente ;)
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 22:11

"Indeed", Caro Watson, "indeed"...
Imagem de perfil

De Maria Mocha a 12.01.2017 às 23:00

O português não engana. Vê-se logo quando estamos em Portugal.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 12.01.2017 às 23:04

De facto, somos singulares em muita coisa.

Comentar



Mais sobre mim

foto do autor



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
CRD7-BFJD-IWHB-ZXDB